Tag Archives: vida

Vida.

Pedro Lima. 49 anos. 5 filhos. Actor cheio de vida e de talento. Queria casar em 2021, aos 50 anos, com a sua mulher, sua companheira há 19 anos, completavam 20 anos também em 2021.

Ninguém quer morrer, pois a morte não é a solução. Pedro estava desesperado e deixou-se levar por esse desespero, e acredito que no ultimo momento se tenha arrependido mas ja foi tarde demais. Eu tive mais sorte. Há 21 anos quando lutava contra uma depressão grave, uma noite enquanto todos dormiam na casa, levantei-me a arrastar-me, fraca, pois não comia há vários dias e dirigi-me à cozinha, abri a gaveta das facas, peguei numa e fiquei a olhar para ela. Num impulso, empunhei-a na minha direção, decidida a acabar com o meu sofrimento que ja durava ha meses, com as minhas frustrações, com a minha impotência de não conseguir fazer nada… Estive quase para fazer o maior disparate da minha vida até que vi tudo escuro.

Acordei passado uma eternidade, deitada no chão frio da cozinha, com a faca ao meu lado. Confusa. Como é que não me dói nada? Apenas me doía a cabeça por ter desmaiado e ter batido com ela no chão.

Aquela noite foi um abre-olhos para mim. Algo tinha de mudar, a começar por mim. Na manha seguinte sem contar o que se tinha passado à minha mãe, disse-lhe que queria ir ao cabeleireiro para arrebitar e sair do transe em que me encontrava. Comecei a minha luta pela procura de emprego e em 2 meses estava a trabalhar como caixa no supermercado Modelo Bonjour da Avenida da Republica em Gaia, e desde aí nunca mais parei ate começar os tratamentos para ter o Louis. Sinto que a Depressão, não se foi embora, anda aqui meia camuflada, mas sei que tenho ser mais forte do que ela vivendo um dia de cada vez.

Consta-se segundo um primo do actor que este tinha desabafado que a TVI andava a pensar em despedi-lo… 🙁

About Matilde Ferreira

Se eu morresse amanha…

Imagem retirada do Google

…morria feliz! Podem nao acreditar mas é verdade. Só tinha pena de deixar os meus meninos. Volta e meia penso nisto, vocês não? Desde miúda que penso na morte, ja tive mais medo dela. Agora não, encaro-a como algo natural. o único receio que tenho é de perder os que mais amo. Mas acho que isso faz parte de qualquer ser humano, não acham?

Tenho dias em que as dores desta doença estúpida são mais que muitas, como se um camião tivesse passado por cima de mim, e dou por mim a achar que não consigo. Mas depois penso neles e vou buscar coragem e forças sei la onde.

Sabem aqueles dias em que parece que nos passou um camião por cima? Esta doença deixa-nos assim sem forças, mas temos de ser nos a controla-la e não o contrario. Pois eu sinto isso quase sempre. Mas não paro. Porque parar é morrer! Se eu morresse amanha, morria feliz!

Imagem retirada do Google

Ah e não se esqueçam de tocar esta musica no meu funeral 🙂

About Matilde Ferreira

Desafio 3+1| Tily de A a Z

Quando tive conhecimento deste novo tema deste desafio lembrei-me do jogo do stop que fazíamos na nossa adolescência, nos intervalos das aulas ou nas folgas. Memórias boas e felizes.

Imagem cedida pelo blog Thirteen

Amor– O mundo, a humanidade esta a precisar de mais amor, amor próprio! Quando amamos vemos o mundo muito mais bonito.

Beleza– A verdadeira beleza é a interior, a verdadeira beleza é aquela que atrai gentileza.

Cafe– Cafe desperta-me, cha aconchega-me.

Dar– Fico de coração cheio quando dou, ofereço alguma coisa.

Esperança– É a ultima a morrer. Cada vez tenho mais certezas disso. Mesmo quando estamos quase a desistir, é nesses momentos que ganhamos forças para seguir em frente e acreditar. ja falei de Esperança aqui e aqui.

Felicidade– Outra palavra que ja falei muito por aqui. A Felicidade nao se procura, é um estado de alma. A Felicidade vem ao nosso encontro quando menos esperamos, so temos de estar atentos para a receber.

Gatos– Adoro felinos. Sempre tive gatos desde a infancia. Gosto de caes mas identifico-me mais com a personalidade independente dos gatos. ja decidimos que a prenda do próximo aniversario do Lu vai ser um gatinho, pois tambem ele adora gatos, nos Açores fartou-se de fazer festinhas aos gatos que encontrava na rua, que por sinal eram muito doceis.

Humor– Rir é o melhor remedio. Adoro ouvir as gargalhadas do meu filhote. Gosto de rir com o Herman Jose, com os Monty Python, com o Nuno Markl, o Ricardo Araujo Pereira, a Joana Marques e o Bruno Nogueira.

Inveja– Odeio inveja… Mas porque é que as pessoas não são felizes com a própria vida? 🙁

Julho– o mês dos meus dois amores. O mês do meu falecido pai. Sempre gostei deste mes para tirar ferias em vez de Agosto. Julho e Setembro sempre foram os meus meses preferidos para tirar ferias, apesar de uma das minhas ferias favoritas em Valhelhas e Amarante, terem sido na primeira quinzena de Agosto.

Karaoke– Tenho saudades de cantar karaoke. Apesar de não cantar grande coisa, tenho boas recordações das minhas cantorias em bares à tarde ou à noite.

Louis| Londres – Um sonho tornado realidade como ja falei aqui. O nosso filhote. Um bebe proveta muito desejado e muito esperado. Foi uma longa batalha mas valeu bem a pena. | Outro sonho tornado realidade. Londres é um mundo dentro de um mundo mundo. Sou completamente apaixonada por esta cidade que tanto revejo na minha cidade de origem o meu Porto. Seja pelo clima, ambas têm o típico nevoeiro, como pela arquitectura e pelas suas ruas. De Londres gosto dos seus museus e parques que ja falei por aqui. Gosto do seu multiculturalismo e da sua Historia. Uma cidade que ja ja passou por muita coisa desde a Revolução Industrial ate ser bombardeada na Segunda Grande Guerra. Recomendo vivamente a quem quiser visitar.

Matilde – Aprendi a gostar do meu nome. Acreditam que eu era a única Matilde na minha sala da Primaria? Quando aparecia um texto da Matilde Rosa Araujo toda a gente se ria a dizer que era eu. Ficava toda envergonhada mas hoje tenho muito orgulho do meu nome. A minha madrinha chamava-se Matilde, e a madrinha dela, neta do Eça de Queiroz também se tinha este nome. Hoje fico muito contente por ser dos nomes mais escolhidos para meninas em Portugal.

Neve– Gosto tanto de ver a neve cair. Gosto tanto de ver tudo branquinho. So tive oportunidade de a ver de perto no ano passado mas valeu bem a pena a espera, parece que ela estava a espera que o Lu nascesse para eu a ver 🙂

Orgulho– Tenho orgulho no ser humano que sou, no meu filho, no meu marido, na minha mãe que continua a ser um grande exemplo para mim, orgulho nos meus manos, principalmente no mais novo que se esta a tornar num ser humano responsável e com os pés bem assentes na terra. Gostava de ser mais orgulhosa no sentido de saber dizer não mais vezes, mas acredito que agora estou no bom caminho. 🙂

Paz| Porto– Gosto de estar em paz comigo mesma, gosto de ficar no meu canto quando não estou bem para não incomodar os outros. Gosto da sensação de consciência tranquila e em paz quando me deito. É sem duvida, a melhor almofada. | A minha cidade, o meu Porto Sentido, o meu Porto de Abrigo. O lugar que me pertence e eu a ele. Sei que posso contar sempre com esta cidade para voltar. O meu clube que tantas vitorias e alegrias me deu. Continuo a acreditar na sua mística, pois para ganhar e preciso saber perder.

Qualidade/ Quantidade– Menos é mais. Não preciso de muito para ser feliz. Não preciso de muitos amigos, preciso daqueles com quem sei que posso contar e eles comigo.

Rui– Demorei a conhecer-te mas sempre acreditei em ti e no teu valor. É isso que me faz nao desistir de ti 😉

Saúde – “Sem saude nao ha trabalho” sempre ouvi a minha mae dizer. E eu tive de parar para a recuperar.

Tatuagem– Ainda não desisti de fazer pelo menos uma.

UK– Ser emigrante não é facil. 6 anos de vida no Reino Unido. Muita luta. Muitas batalhas ganhas. Foi mais um sonho tornado realidade. Se conseguimos viver aqui, conseguimos viver em qualquer parte.

Vida– o nosso bem mais precioso. O nosso tesouro. Viver um dia de cada vez é dar valor a este tesouro.

Wanderlust – (desculpa, Andreia mas adorei a palavra) – Amo viajar, se pudesse andava sempre de um lado para o outro. mas tambem o posso fazer através de um um bom livro, nada melhor do que viajar através das palavras de boas historias.

Xi-coração – Dizem que um abraço é terapêutico e alivia o stress. Eu adoro os xis sem contar do Lu e do marido ao final do dia.

Ying-Yang – Equilibro. Gosto de meio termo. Nem 8 nem 80. Nem tanto ao mar nem tanto à terra.

Zelo– Sou uma pessoa muito zelosa pelos meus. As vezes ate peco por excesso, em preocupação e ansiedade…

O que acharam do meu A a Z?

About Matilde Ferreira

É caso para dizer…

Imagem da minha autoria

Hoje ao percorrer o meu feed no Facebook, deparei-me com este artigo: Marido exige ser enterrado com todo seu dinheiro e mulher encontra forma genial de honrar o seu pedido

Segundo a história, o homem havia trabalhado diligentemente durante toda a sua vida. Ao chegar à velhice, tinha conquistado uma boa fortuna. Ele nunca desperdiçou um centavo. Como uma recompensa, ele queria ser enterrado com todas essas riquezas para poder gastá-las na vida após a morte.


Apesar da sua avareza, o homem tinha um bom casamento e sua esposa, portanto, queria respeitar os desejos do marido. Ela lutou com a ideia no início – afinal, aposentar-se não sai barato e ela precisava do dinheiro. Finalmente, porém, essa mulher encontrou uma forma de solucionar a questão.
No funeral, ela estava devidamente sentada com todos os seus entes queridos. Quando seu marido estava prestes a ser enterrado, a mulher gritou: “Espera!”
Ninguém podia acreditar que ela realmente estava prestes a fazer aquilo!
Ela estava segurando uma caixa de sapatos e cuidadosamente a colocou no caixão antes que ele fosse fechado. Chocados, seus amigos perguntaram o que havia acontecido. A mulher respondeu que era importante manter promessas, mesmo quando elas parecem esquisitas.

A mensagem que eu tiro desta historia é muito simples, é a mesma mensagem que Antonio Feio nos deixou: “aproveitem a vida, não deixem nada por dizer nem por fazer” 

Este homem levou uma vida a inteira a trabalhar para poupar e levar o dinheiro para a morte, sem aproveitar o melhor presente da Vida: vive-la. Não vale a pena. So temos uma Vida e quando esta acabar, não ha mais nada. Por isso aproveitem, aproveitem bastante. Vivam a Vida.

Imagem retirada da internet

About Matilde Ferreira

BABIES Movie

Vi este filme documentário em 2010, no ano da sua estreia e se ja na altura tinha o sonho de ser mãe, fiquei ainda mais inspirada e com mais determinação para lutar pelo meu sonho. Não me recordo se o vi antes ou depois de ter sofrer o aborto espontâneo 🙁 mas o que é certo é que 6 seis anos depois tudo valeu a pena com o nascimento do Lu. 🙂

4 bebes nascidos ao mesmo em 4 quatro cantos do mundo. Neste filme vamos acompanhar o primeiro ano de vida de cada um deles. E a magia acontece. A magia da vida. Sim, porque eu vejo magia nas pequenas coisas da vida. 🙂

Se ainda não viram este filme, recomendo. 😉

About Matilde Ferreira