Category Archives: Saude

O Ano da Tempestade e da Esperança

Finamente! As vacinas começaram a ser dadas ou tomadas. Mal posso esperar para que chegue a minha vez. Por mim, por todos nós. Temos de pensar num todo. Não, desengane-se quem acha que isto é só uma gripezinha… um resfriadinho. Vão por mimique ja tive 2 pneumonias graves, uma delas fui parar ao hospital. Quem não leva este virus a serio, não sabe do que está a falar e pior está a por em causa todo o trabalho dos profissionais de saude e dos cientistas. E eu devo tanto à ciência. Eu tenho um filho graças à ciência. O nosso bebé arco-íris. 🙂

Cresci a aprender que as vacinas são para o nosso bem. Alias se ha coisa que nos últimos tempos eu ja estive habituada foi a tomar injecções. Tomei muitas com os tratamentos de FIV para ter o Louis. E tive o melhor enfermeiro, o meu Rui. 🙂

Temos tanto a aprender com 2020, o ano da mudança, o ano que serviu para darmos valor às pequenas grandes coisas da vida. O ano que pode ter começado mal, mas terminou com o melhor presente de Natal de sempre: a vacina. 🙂

Cuidem-se e protejam-se por favor!

Imagem da minha autoria

About Matilde Ferreira

O meu maior sonho…

… é que as doenças femininas deixem de serem tratadas como um bicho de sete cabeças por parte dos médicos e da sociedade. Eu falo por experiencia ao longo dos anos a minha doença agravou-se porque os médicos confundiam os sintomas, diziam que eram cólicas e davam-me clisters… Gostava que esses sintomas fossem bem interpretados para que assim as doenças não se agravem para algo pior… Sim, porque no meu caso os cistos nos ovários podem levar a cancro com o passar da idade (este é meu maior receio desde que a doença me foi diagnosticada aos 18 anos… ainda não tinha internet nem computador para poder pesquisar sobre a doença. O que me valeu foi a informação da minha medica de família na altura e os panfletos que ela me disponibilizou… corria o ano de 1996, pesquisei muito sim, mas em livros.) . Diabetes Tipo II e problemas de coração, crises de rins, pernas e tornozelos inchados que levam a tromboses… são também umas das causas da doença/ síndrome.

E esta pandemia não está a ajudar em nada, porque eu sei que os médicos estão demasiado ocupados a combater este vírus terrível… que ainda não tive a oportunidade de fazer os meus exames anuais de rotina.

Identifico-me tanto com esta rapariga norte-americana, Shelby Eckard, conhecida como PCOS Support Girl que sigo no Facebook, Twitter e Instagram.

Quantas vezes nós nos colocamos em segundo lugar ora porque dissemos ao medico que os exames ficam para a próxima consulta, ora porque temos louça para lavar, ora porque temos de ir levar o filho à escola, ora porque temos de os entreter… e o nosso corpo vai dando sinais mas não fazemos por não ligar.Revi-me tanto com este texto da PCOS Support Girl.

Imagem retirada do Facebook – Texto do Instagram aqui

Ela é democrata e apesar de estar fortemente combalida por causa da doença, esteve quase 4 horas na fila para votar… sujeita a ser insultada e agredida pelos apoiantes radicais do Trump. 🙁 E mesmo assim ela não desistiu, mesmo depois de ter passado os últimos dias no hospital. Sim, porque ela sabe que o seu voto conta para as coisas mudarem, principalmente se forem para ajudar a saude dela.

Gostava de acordar um dia e não ter mais estes sintomas, acordar varias vezes a meio da noite com a barriga a rebentar a pensar que não vou aguentar e que não vou passar dessa noite… 🙁

Gostava muito que os médicos deixassem de dizer que a cura para a PCOS está em perder peso, eu era muito magra quando fui diagnosticada esta síndrome e foi a pílula receitada pelos médicos que me fez engordar…

O que me vai dando forças para seguir em frente são a minha família, os meus dois amores e estes podcasts sobre a PCOS onde a Shelby participa com outra rapariga, a Jeni da minha idade, que também sofre da doença, e ja teve dois cancros… Estas conversas vão me mostrando que eu não estou sozinha nesta luta. 🙂

About Matilde Ferreira

Outra vez o mesmo assunto…

Já por aqui falei sobre vacinas, que para mim é um assunto natural, se existem doenças graves e se existe uma forma de as combater porque é que não devemos usar isso? Claro que todos devemos ter direito de escolha, cada cabeça sua sentença mas faz-me muita confusão haver pessoas que preferem ficar doentes do que tomar uma simples vacina…

Os anti-vaxxers aparecem nas nossas vidas quando menos esperamos, e por mais argumentos que tenhamos, acabamos sempre por ter de ignorar para não criar uma discussão porque os fundamentos deles estão enraizados.

Noutro dia no portão da escola tive uma conversa forte com 2 pais anti-vaxxers. Fico chocada com a falta de argumentos e informação para explicarem porque é que não vão vacinar os filhos contra a gripe e, pior, contra o COVID-19, quando esta sair. Primeiro um dizia que era por motivos religiosos mas depois já dizia que era por não saber o que a vacina tinha dentro… o mais incrível é que todos preferem acreditar mais na religião do que não ciência , quando é a segunda que tem meios para ajudar a curar doenças graves. Chego à conclusão que as pessoas estão de tal forma manipuladas pelas religiões que não vêm mais nada. O que mais me custa é ver que o esforço dos cientistas para ajudar a humanidade não é reconhecido… 🙁

Será que as pessoas que as vacinas são uma forma de travar uma pandemia como esta?

Eu só quero que o meu filho cresça feliz numa sociedade saudável.

About Matilde Ferreira

Vida em suspenso…

Este post da Vera que me deixou muito feliz por ela, relembrou-me o meu percurso com os inúmeros testes de gravidez e de ovulação que eu fiz nos últimos anos… Foram muitos negativos que me causaram muita ansiedade, frustração e impotência… 🙁 Quase que desisti… mas foram esses negativos que me deram sempre forças para continuar e seguir em frente. 2010 foi o ponto de partida. Depois do primeiro positivo que me encheu de alegria e esperança quem me fizeram contar a toda a gente que estava gravida, para às 5 semanas o saquinho ja la não estar… tinha desaparecido como num passe de magica 🙁 A partir desse momento o meu corpo demorou muito a voltar ao normal. Foi preciso vir para o Reino Unido para eu parar e começar a ouvir melhor o meu corpo. Longe de tudo e de todos. 2013 e 2014 foram anos de adaptação a todos os níveis. O Rui ia trabalhar e eu ia à farmácia fazer testes de gravidez de urina. Ou então, registava os testes de ovulação num caderninho. Não vivia obcecada com o assunto, mas tive os meus momentos de ansiedade e pelo meio procurava entreter-me entre diys, livros e exercício fisico na wii e caminhadas. 2015 começou mal com a morte do meu pai mas foi também um ano de preparação que terminou em grande com o anuncio da gravidez do Louis.

Imagem retirada da Internet

Imaginem a minha reação quando fiz o teste que confirmava a existência do Louis? 🙂 Deu vontade de gritar para o mundo: Consegui! Mas contive-me. Contive-me muito. Não podíamos cair no mesmo erro. Tínhamos de aguentar ate aos 3 meses de gestação. O que ninguém sabe, ninguém estraga.

Agora com 43 anos só quero criar o Louis e vivermos os 3 em paz e segurança, sempre grata ao NHS por me ter ajudado a realizar o sonho de ser mãe e de ter conseguido dar um herdeiro ao meu querido Rui 🙂

About Matilde Ferreira

Setembro Azul

Mais um ano que passa e eu faço questão de lembrar aqui a doença que me afecta e me foi diagnosticada aos 18 anos. E quanto mais o tempo passa, quanto mais a idade pesa mais possibilidades tenho desta doença piorar e me poder levar ao terrível C. Sim, são muitas as mulheres entre os 40 e 50 anos que correm risco de desenvolver cancro, seja da mama, útero ou ovários… Ja para não falar na menopausa precoce.

Defesas em baixo, cansaço extremo, suores frios… por vezes chego mesmo a pensar se ja nao entrei na menopausa…

1 em 10. Esta doença afecta milhões de mulheres somente aqui no Reino Unido. Continua a ser uma doença silenciosa. Uma doença que leva a complicações de Diabetes tipo II, problemas cardiovasculares, cancro endometrial, inflação do fígado, entre outros. Eu, por exemplo, tenho crises de rins apesar de estar constantemente a beber muitos líquidos.

Ja devia ter feito os exames de rotina anuais mas com esta situação da pandemia, o meu caso foi um dos muitos que ficou em segundo plano…

Entretanto vou continuando a viver um dia de cada vez, quando o meu corpo pede para parar eu não tenho outro remedio se não obedecer. Reduzi o consumo de carne, faço refeições equilibradas, começando logo pela manha pelo pequeno-almoço. Frutas, legumes, leguminosas fazem parte da minha alimentação diária. E uma vez por semana fazemos o nosso cheat day, essencial para a nossa sanidade mental 🙂 Pelo meio faço caminhadas e exercício fisico na wii, ja para não contar com as brincadeiras com o Louis. 😀

Conhecem alguém com esta doença?

About Matilde Ferreira