Category Archives: Saude

Mês de Recuperação

Janeiro foi um bom mes 🙂 A minha recuperação teve altos e baixos mas o resumo é positivo. Gostava que fosse mais rápida mas tenho vindo a aprender que as coisas não são como nós queremos.

O pior ja passou, depois da tempestade vem mesmo a bonança, acreditem. Ja fiz school runs a pé mas ainda custa. Tenho saudades de fazer caminhadas mas sei que tudo tem o seu tempo, afinal de contas eu retirei um órgão e o corpo ainda está a ir ao sitio. Órgão esse que, na minha humilde opinião so serve mesmo para ter filhos e isso felizmente, ja o consegui, com a ajuda da ciência. 🙂 Relativamente às hormonas, conheço 3 casos inspiradores de sucesso, uma delas hoje com 70 anos, que vivem muito bem e fazem uma vida completamente normal. Com a medicação e as vitaminas certa, so não ha solução para a morte. Ah e ja não preciso de tomar paracetamol, finalmente! 😀

… que esta tempestade passe, pois tenho saudades de levar o Louis à escola a pé. Tenho muitos planos para fazer depois de ser operada. Estou animada como sempre estive. Apesar de muitas vezes ir abaixo, estou mentalizada que vai tudo correr bem.

Comecei o ano passado a fazer voluntariado no centro de vacinação aqui da zona mas tive de parar de o fazer pois não conseguia estar muito tempo de pé e ter sido diagnosticada com anemia. Mas sinto-me mesmo muito orgulhosa por ter feito e quero voltar a fazer mais, pois aquele dia deu-me muito animo. Eu sinto-me mesmo bem a ajudar os outros. Faz-me bem ao coração. 🙂

Faço minhas as palavras desta personagem da serie Call The Midwife

E daqui a um mes, mais precisamente no dia 9 de Março la vou eu para a ultima consulta com o Dr. Chilcott, o medico ginecologista que me operou. Estou-lhe eternamente grata mas espero que seja a ultima vez que falamos e que seja por uma boa causa 🙂 O fim do pesadelo da SOP e da Endometriose chegou, finalmente. Não desejo a ninguém, e so espero que mais mulheres na mesma situação conseguiam o que eu consegui, sem medos. Porque nós merecemos viver sem dores!

E nem de propósito, ontem recebi uma mensagem com esta foto, da enfermeira portuguesa que me ajudou a acordar da operação que falei dela aqui 🙂 Reconhecimento atrai reconhecimento, e isso é tão bom 🙂 Eu fiz questão de lhe enviar um postal e um presente, assim como também enviei porta-chaves feitos por mim para o pessoal da ala onde estive 3 dias a recuperar da operação.

About Matilde Ferreira

Here I go again…

Nova operação na Véspera de Natal. 🙂 Desta feita para remover o quisto sebáceo que tenho na cabeça. Nada de muito grave, apesar dele incomodar bastante de cada vez que escovo o cabelo. Não me atrapalha nada ir ao hospital nesta data. Assim ja fica tudo despachado e entro no Novo Ano com tudo feito. Ano Novo, Vida Nova, nunca fez tanto significado.

Comecei o ano de 2021, a fazer uma das coisas que gosto, ajudar pessoas. Infelizmente tive de parar por causa da doença e dos três fibroides. Foi um ano muito duro apesar de ter tentado sempre dar a volta por cima com a ajuda dos meus amores. Espero que 2022 seja muito mais leve, pelo menos eu sinto isso. 🙂

Finalmente estou a recuperar a minha Saúde. Sempre disse que sem ela não somos nada. Sempre tive consciência disso. Gostava que mais pessoas pensassem assim. Que confiassem mais na Ciência. Nos medicos. Afinal eles estudaram para salvar vidas. Ou pelo menos tentam, porque acima de tudo são humanos como o resto de nos. E dão o seu melhor todos os dias. Se eu me vi livre destes fibroides e desta doença silenciosa e horrivel, que tantas dores me causavam com a ajuda dos medicos e dos enfermeiros, nos também nos vamos ver livres deste virus horrível para seguir em frente. So precisamos de fazer a nossa parte e acreditar que tudo é possível.

Esta operação foi-me oferecida e eu aceitei de imediato porque eu acredito na Ciência. Ate podia ser para o dia de Natal, eu aceitava porque preciso e sei que os profissionais de Saúde não me falham. 🙂

About Matilde Ferreira

It’s Recovery Time…

É tempo de recuperar. Apos 4 dias de internamento no Hospital, quero muito acreditar que o pior ja passou. A recuperação está a ser lenta mas necessária, por muito que me custe parar, estar quieta. Eu sei que tenho de estabilizar para ficar boa. Estou livre dos 3 fibroide grandes que eu tinha alojados no meu utero, um deles desde 2007, provocados pela SOP e pela Endometriose. Estou muito grata à equipa do Dr Chilcott. Foram fantásticos e operaram em tempo recorde.

Os meus intestinos ainda estão sob o efeito da anestesia, da medicação e dos fibroides, causando-me muita obstipação, o que não ajuda nada pois não posso fazer forças nem grande esforço. Beber muita água e comer sólidos moles, e fibras muitas fibras ajuda. Nada do que eu ja não tenha feito nos últimos tempos. É tudo uma questão de habito. Tambem procuro movimentar-me o mais que posso. Alias mal consegui por os pés no chão no hospital, andava sempre a percorrer os corredores dele, sempre com consciência. Mal posso esperar para regressar às caminhadas que tanto gosto mas entretanto tenho de ter calma.

Tirar um órgão inteiro como o sistema reprodutor não é nada fácil, ele devia servir não só para a sua função principal de reproduzir mas também para regular o organismo feminino. Desde os meus 18 anos que o meu sistema reprodutor só me tem feito sofrer. A única coisa boa para a qual serviu foi para ter o meu filho e estou-lhe grata por isso, de resto sinto-me livre. Os fibroides eram tao grandes que na ultima consulta com o Dr Chilcott, ele os sentiu com as próprias mãos só de apalpar a minha barriga, para vocês terem uma noção.

Gostava muito de ter tido um segundo filho, de dar um maninho ou maninha ao Louis, chegamos a falar sobre isso mas não deu. Se o gêmeo do Louis não resistiu, sim nós conseguimos implantar dois embriões quando fizemos o tratamento da FIV mas o Louis quis a minha barriga só para ele. 🙂 Foi uma longa luta mas valeu muito a pena, fazia tudo de novo se tivesse de ser. Ja vos contei por aqui muitas vezes o meu percurso. Vivi períodos muito intensos e que me deixavam de rastos. O meu período veio tarde, aos 18 anos, e partiu cedo, após 26 anos mas deixa-me aliviada. A minha ame teve de ler com o dela quase até aos 60 anos, e lembro-me que sofria muito com o dela, em silencio. Ja chega de tratarem a saude feminina de forma silenciosa. Está mais do que na hora das mulheres serem ouvidas na hora de falarem dos seus problemas de saúde!

É tempo de os fibroids serem considerados um serio problema de saude reprodutiva e uma falha na qualidade de vida. É tempo de hora de lhes fazer uma triagem com mais antecedência e frequência. É tem de parar de sangrar.

E no dia em que saí do hospital apareceu-me este post no Instagram. Uma mulher de 34 anos, 10 anos mais nova que eu, recupera no hospital em Bengaluru, na India, após lhe ter sido removidos 222 fibroides uterinos!!!

Vai ser um Natal atribulado, com uma segunda operação ao cisto sebáceo que tenho na cabeça, na véspera de Natal (voltarei para casa no mesmo dia) mas acredito que será tudo por um bom motivo 🙂

E vai ser assim que vou celebrar as festas, em vez de champanhe, ter este cocktail delicioso para combater as dores e recuperar bem 🙂

2022 vai ser um Ano Bom!!!

Que este post seja uma especie de alerta para todas as mulheres 🙂

About Matilde Ferreira

Esperança

Hoje é o dia

Esta semana vi um comentário no Facebook que me deixou chocada, passo a citar:

Prefiro morrer a tomar a vacina.”

Será que as pessoas que dizem estas coisas, fazem-no de forma consciente? Não terão mesmo medo de morrer? Será que quando também atravessam a rua sem olhar para que sejam atropeladas por um carro?… Não respondi a essa pessoa mas respondo aqui. Eu prefiro tomar a vacina para continuar a viver e proteger todos à minha volta. Porque eu acredito na ciência. Até agora esta não me deixou ficar mal e ajudou-me a concretizar o meu sonho. 🙂 A Vida é o nosso Bem mais precioso.

Por mim, estou disposta a tomar esta vacina de forma periódica. Se for para o bem de todos, que assim seja. Ja tomo vacinas desde que nasci e nao tenho medo delas, muito pelo contrario. As vacinas não provocam mortes, ajudam a prevenir e a combater as doenças.

Enquanto as pessoas continuarem a ser egoístas e umbiguistas, não vamos conseguir vencer esta pandemia e vamos andar sempre em confinamento. 🙁

Trago-vos este pensamento porque hoje é o dia. Quando estiverem a ler este post, eu ja devo estar na sala de operações adormecida pela anestesia e nas mãos do medico que vos falei aqui.

Ai de mim se eu não confiasse na ciência, que ate agora não me deu motivos nenhuns para não o fazer 🙂 Ai de mim se eu não tivesse fé em quem faz tudo para salvar vidas. Obviamente que tenho os meus receios mas também sei que se não formos nós a controlar os nossos medos, eles acabam por levar a melhor. É nos nossos medos que encontramos a nossa coragem, como ja vos disse aqui.

Estou mesmo muito confiante e sabem porquê? Porque me vou ver livre deste 3 fibróides que me provocam dores muito desconfortáveis 🙂 E mal posso esperar para vos contar como correu a operação 🙂 Estejam atentos às minhas redes sociais 🙂 Depois disso segue-se uma recuperação de mais ou menos 6 semanas mas estou preparadíssima 🙂

Eu tenho de fazer isto acima de tudo por mim e pela minha família 🙂

Torçam por mim 😉

About Matilde Ferreira

Herói Sem Capa

Imagem retirada do site do Dr Chilcott

Dr Ian Chilcott. É um medico ginecologista e obstetra muito conceituado cá em Londres. daqui a uma semana, mais precisamente no dia 2 de Dezembro (torçam por mim), dia do aniversario do meu irmão Bruno, vou voltar a estar nas mãos deste medico, como há quase 3 anos atras, em Fevereiro de 2008, pois foi ele que fez a minha segunda laparoscopia para remover um cisto de quase 10 mm do meu ovário esquerdo.

Desta vez irei ser submetida a uma histerectomia para remover o meu sistema reprodutor todo, uma vez que tenho 3 fibroides grandes no meu útero que me provocam muitas dores, e segundo o Dr Chilcott faz com que eu pareça ter uma barriga de quase 4 meses de gravidez… isto dependendo das alturas dos meses, pois as vezes parece que vou ter rebentar a criança… 🙁 Para vocês terem uma ideia da situação, ele agora ja não precisa de ecografia pois através do toque consegue sentir os ditos cujos.

Estou confiante. E acima de tudo bem informada. Tenho a sorte de so ter conhecimento de casos com sucesso. Uma amiga da mãe do melhor amigo do Louis, foi operada ha 2 meses e esta a recuperar bem. A irma de uma senhora muito minha amiga tambem fez uma histerectomia mais ou menos com a minha idade e ficou livre de problemas de saude. E por ultimo, uma senhora daqui da zona por quem eu tenho muita estima e que é uma grande inspiração para mim (ela trabalha para o Council daqui da zona e dá aconselhamento a vitimas de VD) também fez esta operação mais ou menos da minha idade também e recomenda, dizendo que recuperou muito bem, inclusive está farta de me dar conselhos para a pós-recuperaçao. Tem mais de 70 anos e nunca sofreu de menopausa depois de fazer a operação.

Como disse estou confiante mas também estou receosa. Acho que é normal, na minha situação. Tenho receio que os fibroides rebentem a meio da noite… logo agora que estou tao perto de me ver livre deles. Digo isto porque as dores estão cada vez piores e a minha barriga está cada vez mais inchada… e eu estou mesmo farta desta situação 🙁 Não é bom para mim nem para a minha familia. Caramba, acho que ja chega… não concordam?

Em 2008 , o meu medico de familia na altura, depois de ver que eu tinha um fibroide de 5mm no útero disse-me que a única solução era remover o sistema reprodutor… isso não se diz a alguém que quer ser mãe, pois não? Foi preciso mais de uma década para lutar pelo meu sonho. Consegui e nao me arrependo de nada, mesmo que isso tenha feito com que a minha saúde tenha piorado. Mas valeu muito a pena. Gostava muito de dizer isso a esse medico, o Dr Costa Ramos, que pelos vistos ainda exerce hoje em dia. Se eu tivesse seguido o conselho dele… o Louis hoje não existia… e que foi preciso emigrar para o conseguir ter. Lamentável, não acham?

O mais incrível é que este fibroide me tem acompanhado ao longo desta década e me tem causado muitos transtornos, tais como prisão de ventre e idas constantes ao wc, e ainda fez mais dois amigos… 🙁 Só mesmo durante a gravidez do Louis, o fibroide me deu descanso, se calhar teve medo do nosso pequeno guerreiro 🙂

Tem sido uma luta constante, que espero finalmente termine com esta ultima batalha 🙂

Vale a pena lutar pelos vossos sonhos, jamais desistam deles mesmo quando estiverem a perder as esperanças, a Vida mostra-vos a luz ao fundo do túnel 🙂

O Nosso Sonho

About Matilde Ferreira