3+1| Em Casa

Imagem da minha autoria

“Casa é onde o coração está”

Adoro esta frase. Gosto de sair casa mas o regresso é sempre tão bom. 🙂

Em Londres sinto-me em casa da mesma forma com me sentia no Porto. Talvez por serem cidades tão parecidas, dai eu chamar-lhes de irmãs. Ja morei em  4 casas. E em todas elas sempre me senti segura. 🙂

E nem de propósito estamos na altura do ano em quem mais prazer me da estar em casa. Seja a ler um livro no sofá enrolada numa manta quentinha enquanto bebo uma caneca de chã, ou a ver uma serie ou filme agarradinha a ele. Ou a brincar com o filhote no quarto dele, ou na nossa cama a brincar com as almofadas e depois adormecer agarradinha a ele. Gosto de sair bem agasalhada e ir ate ao parque mas o regresso a casa é sempre reconfortante. Gosto de convidar amigos para virem ca a casa jantar e beber um bom vinho, e termos conversas tão interessantes que não queremos que se vao embora. 🙂

Vivi grande parte da minha vida ao pe do mar, no campo. Aos 30 anos mudei-me para a cidade à beira-rio, e desde aí sempre vivi na cidade. Depois emigramos para a grande cidade, ainda mais distante do mar, e continuo a gostar de morar na cidade. Quando sinto falta do mar, se se proporcionar vamos ate ele que fica a hora e meia de distancia. Mas sinto-me tao bem que tudo compensa essa distancia. Se formos realmente felizes interiormente tudo o resta fica mais fácil.

Em Maio de 2017 mostrei a nossa anterior casa aqui no cantinho da Cris Loureiro.  E agora mostro-vos a nossa casa actual. Gosto muito das áreas dela. Tem 2 arrumos, 2 casas de banho e um terraço onde o Lu adora brincar. Ah e sabem temos um jardim e terraço comunitário. Gosto bastante desta casa por situar num sitio cheio de Historia para a Musica, aqui na Old Vinyl Factory como contei aqui à Teresa.

Imagens da minha autoria

Gosto de tudo nesta casa, dos seus cantinhos acolhedores, das suas áreas, das janelas grandes por onde entra a luz do sol logo pela manha. Do meu cantinho predilecto junto a porta do terraço. Do cantinho preferido dele, do Lu, onde ele conta historias do faz-de-conta.  Gosto do nosso estilo minimalista, do branco das paredes e da mobília escolhida por nos. Gosto do parquinho pequenino que temos no jardim comunitário la embaixo. Gosto da zona rodeada por parques tranquilos e inspiradores.

Em todas as casas que ja moramos, dissemos: aqui vamos ser felizes, e sempre fizemos por isso, pois acho que isso é essencial para fazer da nossa casa um verdadeiro lar, seja onde for.

E voces, preferem uma casa ou um lar? 🙂

About Matilde Ferreira

As nossas ferias nos Açores

Mar e Serra – Açores

Um sonho tornado realidade. Passados 15 anos de espera fomos ao Paraíso no meio do Atlantico. Gostava de dizer ao Sr Nunes, um antigo colega de trabalho, que todos os anos ia com a esposa para as ilhas,  que ele tinha razão. Durante uma semana respirei  ar puro e fomos ainda mais felizes. Recomendo a toda a gente que precise de parar. 🙂 Não precisam de ir à India para fazer um retiro, acreditem. Foi preciso ter vizinhos açorianos no andar de cima da nossa casa anterior para conseguirmos ir aos Açores. E superou as expectativas. Viemos de coração cheio e alma leve com a promessa de voltar. 🙂

Ao fim de quase dois anos, fez-me bem voltar a andar de avião, uma coisa que adoro fazer 🙂

Por onde começar? S.Miguel e a sua capital, Ponta Delgada, têm muitas coisas para ver que preenchem uma semana. Numa semana apanhamos de tudo. Aqui o Anticiclone sente-se mesmo,  temos as 4 estações do ano num dia só e mais uma extra. Mesmo assim,  ainda conseguimos ir varias vezes à praia. O Lu adorou brincar na areia preta. Primeiro estranhou, depois entranhou, e ate comeu areia hehe. 😀 Coisas de criança 🙂 Como criança feliz que é, adorou, esteve nas suas 7 quintas e interagiu tanto.

Lagoas das Sete Cidades

Primeira paragem: Lagoa das Sete Cidades. Como não podia deixar de ser. Conseguem imaginar a minha cara quando vi esta vista? 🙂 Não conseguia acreditar, pois so conhecia estas paisagens dos livros e da tv. Nao apetecia sair dali. Que maravilha de lugar 🙂 Por toda a ilha se respira ar puro, da para ver pelo ar de felicidade das vaquinhas. 🙂 Ah ao final do dia ainda fomos ate a nossa prainha, perto do Rosto do Cão,  bem perto da nossa casa onde ficamos alojados, pertencente à Azores Villas, que recomendamos pelo serviço 5 estrelas. Ja tenho saudades das conversas deliciosas com a nossa Noelia. De fácil acesso, muito confortável, sentido-nos como se estivéssemos em casa. Imaginem que fiz sopa para o Lu pois tinha varinha magica, e ainda consegui dar um jeito a duas peças de roupa minha com o ferro de engomar que havia na casa.

Nossa Praia 🙂

Casamatas da Praia de Santa Barbara

No segundo dia, segunda-feira, depois de termos almoçado um bom repasto em casa, fomos ate à praia de Santa Barbara, pois o dia estava convidativo, onde aproveitamos para conhecer as Casamatas. Foi aqui que o Lu adorou brincar na areia.

 

Lagoa do Fogo

Na terceira paragem, dia do nosso aniversario de namoro, fomos até à Lagoa do Fogo, onde estava uma ventania que quase nos levava junto com ela,  e  depois descemos ate às famosas Furnas, e o seu tão característico cheiro a enxofre… apesar deste pequeno senão, adoramos a paisagem, ainda podemos ir visitar um sitio muito especial e romântico: a Capela da Nossa Senhora das Vitorias mandada construir em homenagem a uma senhora que estava muito doente pelo seu marido. Quanto ao famosos cozido das Furnas vai ter de ficar para o ano pois o tempo não estava de feição…

Na quarta-feira, quarta paragem, depois de termos comido um rico manjar no Restaurante Atlantico Grill , rumamos ate à muito conhecida Ermida da Nossa Senhora da Paz  onde eu e o Lu apanhamos uma molha monumental… meio das escadarias 😀 Que rico banhoca! Não sei como conseguimos descer as escadas no meio de tanta agua! Hehe 😀 Com isto tivemos de voltar para casa e com muita pena minha tivemos de deixar o Parque Terra Nostra para o ano também… So motivos para voltar ao Paraiso.

Quinta-feira, quinta paragem, fomos almoçar ao Restaurante da Associação Agricola, onde nos regalamos com o melhor bife da região, e à tarde fomos conhecer a única plantação de chá existente na Europa. Para uma tea lover como eu fiquei deslumbrada. Aproveitamos para ir ate ao Miradouro da Bela Vista onde desfrutamos da vista de cortar a respiração. E ainda tivemos tempo para ir passear pela Portas da Cidade.

Portas da Cidade

Na sexta-feira, foi hora de carregar os últimos cartuchos com um arroz de tamboril no Cais 20 e aproveitar os ultimos momentos na nossa prainha.

No ultimo dia sábado, fomos almoçar a casa dos pais do nosso amigo e vizinho que aproveitaram para nos levar ao aeroporto que fica a 5 minutos de casa deles.

Para este post não ficar muito longo, vou deixar os reviews dos 3 Restaurantes e da plantação de chá para mais 4 posts.

Para o ano ha mais 🙂

Ja foram aos Açores?

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 42: A Fotografia

Quem me segue por aqui e no meu Instagram sabe que eu sou uma apaixonada por fotografia. Adoro captar cada detalhe, cada pormenor. 🙂

Gosto muito de fotografar o meu filhote, o meu marido, a Natureza… perco-me com nasceres-do-sol e pores-do-sol… Perco-me a observar e a registar tudo e mais alguma coisa. Uma imagem vale mais que mil palavras é uma frase que me diz muito.

Costumo pensar que os meus olhos são como uma câmara fotográfica, penso assim desde pequenina. Parece que tenho uma câmara dentro da minha mente que através dos meus olhos vai fotografando tudo. 🙂 Serei só eu a pensar assim?

Deixo-vos com uma das muitas fotografias do meu telemóvel, tirada recentemente nas nossas ferias em terras açorianas.

Fotografia da minha autoria – Lugar do Rosto do Cão, Ponta Delgada, S. Miguel – Açores

Este desafio foi criado pelo blog The Silver Wing.

E voces gostam de fotografar? O que mais gostam de fotografar? 🙂

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 39: O Desporto

O meu desporto preferido é… caminhar. Desde miúda que adoro caminhar 🙂 Sempre gostei muito de andar a pé e ao meu Lu vai pelo mesmo caminho, pois acha mais piada andar pelo seu próprio pé do que no seu carrinho. É claro que gosta muito de andar de carro e de comboio mas quando se apanha a andar ninguém o para hehe.

Na escola eu detestava educação física pelo simples facto de ter de correr… eu dizia para mim mesma que não era nenhuma Rosa Mota, e aquela dor de burro que eu sentia por baixo do estômago também não ajudava nada. Talvez ja fosse um sinal de que os meus ovários não estavam bem 🙁 O único desporto que eu adorava jogar era mesmo o basquetebol. Isso sim, eu curtia.! Tinha até um colega meu que pegava em mim para eu encestar hehe 😀

O nosso corpo, o nosso organismo precisa de movimento pois ajuda-o a funcionar melhor. 🙂

Foto da minha autoria

E vocês, gostam ou praticam algum tipo de desporto?

About Matilde Ferreira