Category Archives: Feelings

Vamos ajudar a Matilde?

Não, não sou eu. 🙂

A Matilde é uma bebe de apenas 2 meses sofre de atrofia muscular espinhal de tipo I, a forma mais grave da doença. O medicamento, Zolgensma, só existe nos EUA.

Esta menina, lembrou-me que, apesar de não ter sido tão grave, eu nasci com lábio leporino ha 42 anos atras, fui operada aos 9 meses, tive mais sorte mas recordo bem da minha Mae falar que sofreu muito com a minha estadia no hospital. Não quero imaginar a impotência que estes pais estão a sentir, sabendo que existe um medicamento que pode curar a sua filhota mas que está do outro lado do oceano e que custa 2,1 milhões de dólares… E esta a parte que mais me revolta. Como é possível um medicamento que pode salvar vidas de crianças, custar tanto? :'(

Quem quiser ajudar a Matilde pode ver mais informações na sua pagina de apoio do Facebook.

Image may contain: 1 person
Imagem do Facebook

About Matilde Ferreira

Boa vizinhança :)

Gentileza atrai gentileza. E quando isto acontece fico de coração cheio. Tenho pena que hoje em dia isto seja tao raro, mas eu vou fazendo por cumprir a minha parte. 🙂

No passado dia, 4 de Junho, o meu Rui ao sair de casa de manha para ir trabalhar, tinha um presente, à porta, das nossas pequenas vizinhas do fundo corredor. Ja não é a primeira vez. Quando elas vieram para ca morar eu ofereci-lhes 2 caça-sonhos em retribuição de uma oferta de boas vindas que elas nos deram. Ah ja sei, foi uma carta a pedirem-nos desculpas pelo barulho causado na hora de irem dormir. ( Nos não ouvimos barulho nenhum hehe).

Esta ultima oferta simboliza o Eid Mubarak, o fim do Ramadão, uma vez que elas são muçulmanas. No início do Ramadão elas também ofereceram comida de acordo com a tradição.

Estão a ver que nem tudo é mau nas religiões 🙂

Eu acabei por retribuir e fazer-lhes 2 porta-chaves com os nomes delas, e ainda lhes ofereci regueira doce.

Eu ja sou uma pessoa, que por natureza, que adoro dar, então se me oferecerem alguma coisa eu fico sempre com a sensação de que tenho de retribuir. 🙂

Imagem da minha autoria – o postal e o papel de embrulho, foram feitos com desenhos das meninas, o presente foi um lenço branco, um hijab que eu adorei pois para mim simboliza a paz 🙂

Por mais pessoas assim e vivíamos todos muito melhor 🙂

About Matilde Ferreira

Humanidade perdida…

Esta imagem circulou no meu feed durante o dia de ontem. Chocante, não?

Imagem retirada do Facebook

Duas raparigas foram brutalmente agredidas num autocarro de dois andares na zona de Camden, ca em Londres. O motivo? Não quiseram se beijar a frente de um grupo de homens que apenas queriam gozar e divertir-se à custa delas, atirando-lhes moedas como se elas fossem uma atração num centro de diversões. Horrível! Elas ainda se tentaram defender, a loira ate fingiu estar indisposta, a morena tentou brincar com a situação, mas os gajos partiram para a violência. Felizmente ao final do dia a policia conseguiu prende-los.

Assustador!

Ha 4 anos por esta altura, fui ver a Pride Parade ao centro de Londres e senti-me mesmo bem. Deixo-vos com estas duas fotografias em jeito de homenagem a estas duas lutadoras!

Imagem da minha autoria
Imagem da minha autoria

About Matilde Ferreira

Sologamia…

…desculpem, soloquê? Ja lhe ouvi chamar muitos nomes para a carencia de atenção ou narcisismo, agora isto? Mas está tudo doido?… Esta gente não sabe, simplesmente ir de ferias, sozinha???

Acho que não é preciso chegar a tanto para encontrar o amor próprio, digo eu. Eu pelo menos não precisei casar comigo mesma, para me reencontrar. Precisei sim de estar sozinha para aprender a amar-me e a respeitar-me. Não precisei de um casamento, de uma festa para dar nas vistas, para chamar a atenção. Acho que é tudo uma questão de bom senso…

Acho que as pessoas têm de aprender a assumir os seus medos e receios, aprender a crescer, infelizmente hoje em dia vê-se muito isso… espero estar à altura para saber passar uma boa mensagem ao meu filho sobre este assunto, quero que ele saiba e sinta que nos estamos sempre aqui para ele, para o apoiar nas duvidas e inseguranças normais nas varias fases da vida.

Quanto a este assunto da sologamia… estou com a Oprah…

Imagem retirada do Google

About Matilde Ferreira

Turista na minha cidade

Em Maio de 2012 fiz de guia para uma colega francesa da empresa em que trabalhava na altura.

Imagem da minha autoria – Tabuleiro inferior da Ponte Dom Luis I

Depois do almoço num dos restaurantes na zona ribeirinha de Gaia, começamos pelas caves Burmester. Por incrível que pareça foi a segunda vez que entrei numas caves, a primeira tinha sido em 1994 nas caves da Taylors. Depois de percorrermos as caves, fizemos uma prova de vinhos, que nos soube mesmo bem.

Imagem da minha autoria – Caves Burmester
Imagem da minha autoria – Caves Burmester

No final da visita guiada ainda tivemos direito a uma prova de vinhos. Recomendo!

Imagem da minha autoria – prova de vinhos nas Caves Burmester

Atravessamos o tabuleiro inferior da Ponte Dom Luis I em direção à Ribeira. Subimos ate ao Museu do Mercado Ferreira Borges, mas como não tínhamos muito tempo decidimos subir a Rua Mouzinho da Silveira, ate à lindíssima Estação de S.Bento, onde nos perdemos a contemplar os seus maravilhosos azulejos e arquitectura. De seguida, subimos a Torre dos Clérigos, tendo sido a primeira vez que o fiz, acreditam? Custou mas valeu a pena. A vista la de cima é maravilhosa e indescritível.

Imagem da minha autoria – vista da cidade do Porto, do lado de Gaia

As imagens falam por si 🙂

Imagem da minha autoria – Serra do Pilar vista da Ribeira do Porto

A minha colega, que ja tinha estado na nossa cidade, continuava deslumbrada com esta vista 🙂

E ficou ainda mais quando entrou na nossa estação, que ela julgava que nao estava em funcionamento.

Imagem da minha autoria – Estação de S. Bento
Imagem da minha autoria – estação de S.Bento
Imagem da minha autoria – Estação de S.Bento

A subida da Torre… 🙂

Imagem da minha autoria – subida da Torre dos Clérigos
Imagem da minha autoria – jogo de sombras

Ao chegar la em cima, esperava-nos uma recompensa maravilhosa, uma vista de cortar a respiração 🙂 Dá vontade de tirar fotos a tudo, para não perder nenhum registo 🙂

Imagem da minha autoria – Jardim da Cordoaria
Imagem da minha autoria
Imagem da minha autoria – vista da cidade do cimo da Torre
Imagem da minha autoria – Universidade do Porto frente ao Jardim da Cordoaria

De cortar a respiração 🙂

Imagem da minha autoria – vista do Douro ate ao mar
Imagem da minha autoria – a cidade e o rio

Depois de descermos a Torre, fomos ate à Livraria Lello onde tivemos uma terrível experiencia, com o homem aos berros connosco para nao tirarmos fotografias… coisa que nem sequer estávamos a fazer. Acreditam que nunca mais pus la os pés? Fiquei extremamente envergonhada e ofendida, mais pelo facto da impressão transmitida à minha colega francesa… 🙁

Mas nem tudo foi mau, atravessamos a cidade para ir lançar ao mitico Cafe Majestic e assim usufruirmos da nossa recompensa por termos subido a Torre. Estava um dia muito quente e soube mesmo bem deliciar-nos com um gelado triplo 😀

Imagem da minha autoria – terror do Majestic
Imagem da minha autoria – fachada do Café
Imagem da minha autoria – a nossa recompensa 🙂

Com muita pena minha faltaram os Jardins do Palácio de Cristal, Serralves, Castelo do Queijo, Rotunda das Boavista e uma viagem de teleférico, ou de elétrico ou no funicular dos Guindais, mas uma tarde só não deu para mais 🙂

O que mais gostam na cidade do Porto? 🙂

About Matilde Ferreira