Category Archives: Review

Fantastic Beasts e os crimes de Grimwald

Johnny Depp. Johnny Depp fez-me gostar desta saga. Confesso que não sou grande fã dos filmes de Harry Potter, não podemos gostar todos do mesmo, certo? Vi o primeiro filme porque gosto muito do actor Eddie Redmayne mas infelizmente não me convenceu…mas esta sequela surpreendeu-me pela positiva. Os efeitos especiais são extraordinários mas o melhor é mesmo a historia que envolve Grindelwald, interpretado pelo Johnny, e Dumbledore, também genialmente interpretado por Jude Law.

Vimos este filme na companhia do Lu que estava tão entretido a comer os nachos que fizemos para acompanhar o filme mas mesmo assim curtiu metade do filme ate adormecer.

Deixo a cargo da autora J K Rowling o spoiler principal do filme:

Ha por aqui fãs de Harry Potter?

Páscoa Feliz 🙂

About Matilde Ferreira

Copper Sea

Conheci a minha amiga Karina Evans através dos grupos de IVF do facebook. Tal com o meu Lu a filha dela também é uma bebe proveta, apenas alguns meses mais velha que o nosso filhote. Quando soube que ela tinha uma loja online, Copper Sea, fiquei rendida e apaixonada pelas peças que ela faz. Pela sua simplicidade e originalidade.

I’ve met my friend Karina Evans through facebook’s IVF groups. Like Lu, her daughter is also an ivy baby, only a few months older than our baby. When I heard that she had an online store, Copper Sea, I was surrendered and in love with the pieces she made. For its simplicity and originality.

Imagem da minha autoria/ Image by me

Assim que vi este anel fiquei apaixonada e decidi encomendar como presente para o meu aniversario.

A Copper Sea para além da loja Etsy esta também no Facebook e no Instagram.

Visitem! 😉

As soon as I saw this ring I was in love and decided to order as a gift for my birthday.

Copper Sea in addition to the Etsy store is also on Facebook and Instagram.

Take a look! 😉

About Matilde Ferreira

The Greatest ShowMan

Um musical diferente. Hugh Jackman é um actor fora de serie. Desta vez num registo diferente que mostra bem a versatilidade dele.

Gostei bastante do filme e da mensagem que este transmite. Podes ter tudo na vida mas sem Amor não tens nada. E só das valor a isso quando perdes tudo.

Ja viram este filme? 😉 se ainda não, recomendo para uma tarde de domingo como esta 🙂

About Matilde Ferreira

Leaving Neverland…

Idolo? Deus? …

Vi o documentário em choque. Apesar de ja saber o que me esperava. Em miuda fazia perfomances com as musicas do MJ em frente ao espelho do quarto dos meus pais… Tal como o puto australiano. lembro-me bem de admirar o puto do anuncio da Pepsi. Mal sabia eu que eles iam ser abusados sexualmente pelo cantor. Digam o que disserem mas eu acredito neles. Demora o seu tempo a “deitar ca fora”. Principalmente vindo de uma pessoa q se fazia passar por boazinha. Incrível não? Como o ser humano é capaz de ser tao manipulador …

Sabem porque é que eu acredito nestes dois homens? Porque não e fácil exteriorizar. Não é fácil deitar ca para fora. Precisamos de atingir a idade adulta e amadurecer para ligarmos a ficha. Quem nunca passou por coisas semelhantes que não atire pedras, pois não sabe do que esta falar… Nestes casos o dinheiro foi o melhor aliado deste abusador. É tao fácil aliciar uma criança… 🙁

Tenho muita pena do primeiro miúdo que o denunciou. Que coragem. Graças ao pai dele que estava atento (apesar das mas línguas dizerem que o homem so queria dinheiro… enfim) Tenho pena que ele hoje tenha de viver escondido porque as pessoas são horríveis. Ja não lhe bastou ter sido abusado sexualmente, ainda por cima ninguém acreditou nele. Imaginam a vergonha?…

MJ manchou a musica. Não importa o trabalho que fez, como ser humano, se e que se pode chama-lo de humano, foi uma nódoa. Não consigo imaginar. Estas famílias confiaram-lhe os filhos… não o deviam ter feito pois não o conheciam de lado nenhum mas caramba, era o Michael Jackson… Deixei de ouvir as musicas dele quando atingi a idade adulta. Hoje não consigo ouvi-las como com Queen que não me canso de o fazer pois inspira-me tanto.

Ninguém tem culpa de MJ não ter infância mas daí a tirar a infância de outras crianças? Com que direito? So um lunático cria um sitio chamado Neverland para atrair crianças… Qualquer pessoa com bom senso vê que algo não bate certo…

Fico contente por uma coisa, estes 2 homens, podem ter demorado a assumir a triste realidade do seu passado mas conseguiram seguir em frente e formar famílias que os apoiaram incondicionalmente. Ainda bem que não se perderam na vida… a única coisa boa que o MJ fez foi ajuda-los nas suas carreiras mas também acredito que se não fosse ele, eles teriam tido sucesso as suas custas sem terem sido abusados sexualmente.

E não, não acredito que eles queiram dinheiro, apesar de estarem no direito deles, eles apenas querem “deitar ca para fora” este peso enorme e seguir em frente com as suas vidas.

Podem ver aqui o documentário completo


About Matilde Ferreira

O Nosso Reino

Imagem da minha autoria

O Meu Reino de Valter Hugo Mae transportou-me automaticamente para a minha infância. Apesar do enredo se passar na época do pós-revolução dos cravos, para quem tal como eu cresceu na santa terrinha, acreditem que no início dos anos 80 as coisas passavam-se estante como o autor descreve no livro. Lembro-me perfeitamente das minhas avos e tias passarem diante do cristo e se benzerem apressadamente mas bem, porque se fizessem mal era pecado. Coisa essa que nunca percebi mas tal como o menino da trama cresci com medo de errar tal coisa, mesmo que muitas das vezes não soubesse bem ao certo o que estava a fazer…

Trouxe este livro da nossa viagem de ferias dos Açores. Ja ha muito que andava para ler um livro deste autor. O meu Rui ja leu dois que estão em Portugal.

E so agora dei conta que foi este mesmo livro que foi “censurado” no início de 2017. continuo sem perceber porquê. Eu nao achei mal nenhum. Apesar de nao estar habituada a dizer nem a ouvir dizer asneiras na minha infancia e adolescência, eu sabia perfeitamente que elas existiam. A minha mãe arranjava sempre trocadilhos quando queria “aliviar-se” sem querer que nos percebêssemos. Por isso não percebo o porquê de tanta polemica a volta do livro, ainda por cima era para alunos do 3o ciclo.

Eu gostei mesmo muito da escrita de Valter Hugo Mae. Simples e cativante.

About Matilde Ferreira