Sempre fui…

…bichinho do mato, ou do buraco como diz a minha mãe. Sempre pensei que não fosse conseguir fazer nada na vida, mas consegui. Viver em sociedade não é facil, para quem prefere ficar na sua. Mas consegui. Ja fiz de tudo na vida 🙂 Comecei a namorar aos 18 mas ainda fui muito a tempo de dar cabeçadas da vida. Trabalhei com o publico, coisa que julgava impensável e tive reconhecimento. O meu ultimo emprego foi, como dizem cá, de costume service, passava o dia inteiro ao telefone, trabalho esse estressante e cansativo mas eu ate que gostava do convívio com os clientes e acreditem ou não, ate sinto falta mas tive de parar por uma boa causa 🙂

A minha antiga escola da Primaria (imagem retirada do Google Maps)

Apesar de ter dormido na minha cama de grades ate quase aos 5 anos, aos 6 ja ia sozinha para a escola, bastou apenas uma vez a minha mãe levar-me a escola. Incrível não? E dizia eu que era muito medricas.

E aos 9 anos, aos fins de semana a caminho da catequese,  ja fazia este percurso a pe, sozinha e ao anoitecer: 

Conseguem esta rua à noite aos olhos de uma criança, com os colegas a dizerem que aqui existiam bruxas?…

Por vezes sinto-me assim como esta musica descreve…

I don’t take coffee, I take tea, my dear
I like my toast done on one side
And you can hear it in my accent when I talk
I’m an Englishman in New York
See me walking down Fifth Avenue
A walking cane here at my side
I take it everywhere I walk
I’m an Englishman in New York
Oh, I’m an alien, I’m a legal alien
I’m an Englishman in New York
Oh, I’m an alien, I’m a legal alien
I’m an Englishman in New York…

E voces também se sentem deslocados ou nem por isso?

About Matilde Ferreira

De ontem…

…fui com o Lu dar um passeio de comboio, coisa que ele adora 🙂 quanto mais não seja por causa de sentir o ventinho dos comboios a passarem. E nisto senta-se à nossa beira uma muçulmana novita e começa a meter conversa connosco. Ate aqui tudo bem, confundiu o Lu com uma menina, nada do que nos ja não estejamos habituados e perguntou a idade… ate que ela resolve tirar a chupeta ao Lu para que ele dissesse “olá” pois a filha dela era da mesma idade e quando sai à rua farta-se de dizer olá a toda a gente… Eu fiquei sem reação no momento mas apenas disse que o Lu em casa é muito falador mas quando sai à rua adora observar tudo o que o rodeia. Sabem qual era a minha vontade quando a vi mexer na chupeta do miúdo? Dar uma sapatada na mão dela. Sei la se ela tinha lavado as mãos? O Lu detestou e começou logo a mandar vir para dentro… Ele só usa a chupeta para relaxar e quando não a quer mais tira-a da boca.

Aqui estou com cara de poucos amigos com a minha amiga muçulmana ao lado…

E voces o que faziam nesta situação?

About Matilde Ferreira

Um pequeno passo…

Acordar com boas noticias sabem tão bem 🙂 A ciência descobriu a causa da minha doença. Agora fica mais fácil descobrir a cura. Sei que ainda ha um longo caminho a percorrer mas isto da-me esperanças para continuar a acreditar. Não é fácil viver um dia de cada vez. Escrevo este post com a perna esquerda toda dorida, um dos sintomas da doença, e com o ovário direito a provocar-me dores de rins… mas não posso deixar que a doença me controle, tenho de ser eu a fazê-lo, contrariar o corpo para que ele ganhe resistências! Caminhadas fazem-me bem, apesar de me deixarem de rastos, tiram-me as dores. e são noticias como esta que me fazem continuar a acreditar. A ciência descobriu a causa da SOP Síndrome de Ovários Policisticos, o que significa que ja falta só um danoninho assim  para a cura. Sei que ainda muito tem de ser feito. Não podemos descuidar dos nossos hábitos saudáveis. Tem sido uma luta muito dura ao longo destes últimos anos mas tem valido a pena!

Infelizmente ainda muitas mulheres sofrem desta doença sem saberem por isso nao me canso de vos alertar, falem com o vosso medico, informem-se (eu não tinha internet quando me foi diagnosticada a doença mas não foi por isso que não deixei de perguntar e pesquisar) e façam exames de rotina para saberem como está o vosso organismo.

5 Factores que causam a doença: 

9 alimentos ruins a evitar para controlar a doença: ( eu deixei de consumir açúcar branco, e diminui o consumo de lacticínios, assim como carnes de vermelhas, tendo deixado de consumir carne de vaca; Tambem deixei de consumir pao branco, salvo raras excepções) 

Uma alimentação equilibrada rica em frutas e vegetais e a ingestão de muita agua varias vezes ao dia, sao meio caminho andado para um organismo regulado, tenho sentido muitas diferenças nos últimos anos.

Infelizmente em 5 anos passamos de 1 em 10 para 5 em 10… fora aquelas mulheres que sofrem da doença sem serem diagnosticadas… Este doença se nao for diagnosticada a tempo pode levar ao Cancro do Colo do Utero

Ja fizeram o vosso papanicolau? Do que estão a espera para o fazer? 😉

 

About Matilde Ferreira