Storyteller Dices| A Bruxa e o Rei

Hoje trago-vos mais uma historia criada com a inspiração dos dados contadores de historias.

Lancei os dados e saíram estas palavras 🙂

Espero que gostem 😉

Imagem da minha autoria

Era uma vez uma bruxa tão má, mas tão má que vivia longe de tudo e de todos pois toda a gente tinha medo dela e ninguém conseguia se aproximar dela. Diz quem se lembra, que ela esconde um segredo que esta escrito numa carta que ela guarda religiosamente no seu livro de feitiços.

Certo dia o rei, que andava por ali a caçar, nas imediações do castelo da bruxa, decidiu aventurar-se e confrontar a bruxa.

-Que queres daqui?- perguntou a bruxa ao rei.

-Fiquei curioso e gostava de saber como te sentes por viver aqui sozinha longe de tudo e de todos…

-Aprendi a gostar e viver de estar sozinha para não fazer mal a ninguém…

-A ninguém ou a ti?…

-Sabes, eu tenho um segredo…

-Um segredo, como assim?…

-Sim, esta aqui guardado no meu livro de feitiços

O rei ficou ainda mais curioso, e num movimento rápido sacou do livro à bruxa, deixando cair a carta com o segredo dela. Esta apanhou a carta e disse em voz alta:

-Tenho a habilidade da transformação, posso me transformar ou aos outros naquilo que eu quiser. E a ti, rei, vou-te transformar num sapo!

-Croac! Croac! – exclamou o rei. – Porque fizeste isto?…

-Se me deres o teu maior tesouro, eu desfarei o feitiço – respondeu a bruxa – estas a ver esta ampulheta? O tempo dela é o teu prazo, e o feitiço só se desfará quando passar a estrela cadente.

-Aqui tens a minha coroa e o meu anel de diamantes do reino. – disse o rei.

-Não! – retorquiu a bruxa – Estas tão enganado, esse não e o teu maior tesouro…

O rei ficou confuso…

-O teu maior tesouro – continuou a bruxa – é a tua filha! A bruxa revelou que o seu maior segredo foi ter perdido a sua filha que morreu ainda criança com uma doença muita grave.

Num passe de magica, a filha do rei apareceu no castelo da bruxa. A princesa estava assustada, e ainda mais ficou quando ouviu o sapo falar: “Filha, nada temas” e este saltou para o colo da filha, que movida de coragem deu um beijo na face do sapo, e nesse mesmo instante o rei voltou à forma humana. Quanto à bruxa ficou tão furiosa ao ponto de ficar verde de raiva e se transformar ela própria em sapo e desaparecer nas profundezas da floresta.

O rei e a princesa voltaram aliviados para o seu castelo, e o seu povo pode viver em paz e sem medo.


About Matilde Ferreira

Páscoa…

Tempo de reflexão, concordam?

Imagem da minha autoria

Confesso que prefiro o Natal à Pascoa… :)Lembro-me de estar a ajudar a minha mae a fazer as limpezas na sexta-feira santa, e o tempo estar sempre triste e encoberto, e eu associava isso a morte de Jesus, lembro-me de chegar as 3 da tarde e instintivamente fazermos um minuto de silencio so porque tinha de ser… aproveitava sempre para reflectir… Passávamos o sábado a organizar a casa para receber o Cristo ressuscitado no domingo, que por sinal é das piores recordações que eu tenho, não gostava nada de beijar a cruz e agora que penso tinha razōes para pensar assim 😛 

Mas nem tudo era mau, também tenho boas memórias, de ir ao casaco do meu pai, que andava nos compassos, e trazia os bolsos cheio de amêndoas, escusado será dizer que as minhas preferidas eram as de licor, pois eram as mais caras e la em casa só haviam as torradas, as preferidas da minha mãe, e das normais. Ah e não podia faltar a regueifa doce. Hmmm eu ainda hoje gosto de regueifa doce e ja fizemos por duas vezes ca no UK.

Aqui no UK não temos amêndoas, mas temos muitos ovinhos de chocolate, da Cadbury e pães doces chamados Hot Cross Buns que eu e o Lu adoramos, o sabor lembra-me a fogaça doce, também um doce típico da Páscoa.

Páscoa, para alem de reflexão, é também sinal de recomeço, a Primavera esta no seu auge, celebremos a vida, então 🙂

About Matilde Ferreira

Desafio 3+1| Tily de A a Z

Quando tive conhecimento deste novo tema deste desafio lembrei-me do jogo do stop que fazíamos na nossa adolescência, nos intervalos das aulas ou nas folgas. Memórias boas e felizes.

Imagem cedida pelo blog Thirteen

Amor– O mundo, a humanidade esta a precisar de mais amor, amor próprio! Quando amamos vemos o mundo muito mais bonito.

Beleza– A verdadeira beleza é a interior, a verdadeira beleza é aquela que atrai gentileza.

Cafe– Cafe desperta-me, cha aconchega-me.

Dar– Fico de coração cheio quando dou, ofereço alguma coisa.

Esperança– É a ultima a morrer. Cada vez tenho mais certezas disso. Mesmo quando estamos quase a desistir, é nesses momentos que ganhamos forças para seguir em frente e acreditar. ja falei de Esperança aqui e aqui.

Felicidade– Outra palavra que ja falei muito por aqui. A Felicidade nao se procura, é um estado de alma. A Felicidade vem ao nosso encontro quando menos esperamos, so temos de estar atentos para a receber.

Gatos– Adoro felinos. Sempre tive gatos desde a infancia. Gosto de caes mas identifico-me mais com a personalidade independente dos gatos. ja decidimos que a prenda do próximo aniversario do Lu vai ser um gatinho, pois tambem ele adora gatos, nos Açores fartou-se de fazer festinhas aos gatos que encontrava na rua, que por sinal eram muito doceis.

Humor– Rir é o melhor remedio. Adoro ouvir as gargalhadas do meu filhote. Gosto de rir com o Herman Jose, com os Monty Python, com o Nuno Markl, o Ricardo Araujo Pereira, a Joana Marques e o Bruno Nogueira.

Inveja– Odeio inveja… Mas porque é que as pessoas não são felizes com a própria vida? 🙁

Julho– o mês dos meus dois amores. O mês do meu falecido pai. Sempre gostei deste mes para tirar ferias em vez de Agosto. Julho e Setembro sempre foram os meus meses preferidos para tirar ferias, apesar de uma das minhas ferias favoritas em Valhelhas e Amarante, terem sido na primeira quinzena de Agosto.

Karaoke– Tenho saudades de cantar karaoke. Apesar de não cantar grande coisa, tenho boas recordações das minhas cantorias em bares à tarde ou à noite.

Louis| Londres – Um sonho tornado realidade como ja falei aqui. O nosso filhote. Um bebe proveta muito desejado e muito esperado. Foi uma longa batalha mas valeu bem a pena.

Matilde – Aprendi a gostar do meu nome. Acreditam que eu era a única Matilde na minha sala da Primaria? Quando aparecia um texto da Matilde Rosa Araujo toda a gente se ria a dizer que era eu. Ficava toda envergonhada mas hoje tenho muito orgulho do meu nome. A minha madrinha chamava-se Matilde, e a madrinha dela, neta do Eça de Queiroz também se tinha este nome. Hoje fico muito contente por ser dos nomes mais escolhidos para meninas em Portugal.

Neve– Gosto tanto de ver a neve cair. Gosto tanto de ver tudo branquinho. So tive oportunidade de a ver de perto no ano passado mas valeu bem a pena a espera, parece que ela estava a espera que o Lu nascesse para eu a ver 🙂

Orgulho– Tenho orgulho no ser humano que sou, no meu filho, no meu marido, na minha mãe que continua a ser um grande exemplo para mim, orgulho nos meus manos, principalmente no mais novo que se esta a tornar num ser humano responsável e com os pés bem assentes na terra. Gostava de ser mais orgulhosa no sentido de saber dizer não mais vezes, mas acredito que agora estou no bom caminho. 🙂

Paz| Porto– Gosto de estar em paz comigo mesma, gosto de ficar no meu canto quando não estou bem para não incomodar os outros. Gosto da sensação de consciência tranquila e em paz quando me deito. É sem duvida, a melhor almofada. | A minha cidade, o meu Porto Sentido, o meu Porto de Abrigo. O lugar que me pertence e eu a ele. Sei que posso contar sempre com esta cidade para voltar. O meu clube que tantas vitorias e alegrias me deu. Continuo a acreditar na sua mística, pois para ganhar e preciso saber perder.

Qualidade/ Quantidade– Menos é mais. Não preciso de muito para ser feliz. Não preciso de muitos amigos, preciso daqueles com quem sei que posso contar e eles comigo.

Rui– Demorei a conhecer-te mas sempre acreditei em ti e no teu valor. É isso que me faz nao desistir de ti 😉

Saúde – “Sem saude nao ha trabalho” sempre ouvi a minha mae dizer. E eu tive de parar para a recuperar.

Tatuagem– Ainda não desisti de fazer pelo menos uma.

UK– Ser emigrante não é facil. 6 anos de vida no Reino Unido. Muita luta. Muitas batalhas ganhas. Foi mais um sonho tornado realidade. Se conseguimos viver aqui, conseguimos viver em qualquer parte.

Vida– o nosso bem mais precioso. O nosso tesouro. Viver um dia de cada vez é dar valor a este tesouro.

Wanderlust – (desculpa, Andreia mas adorei a palavra) – Amo viajar, se pudesse andava sempre de um lado para o outro. mas tambem o posso fazer através de um um bom livro, nada melhor do que viajar através das palavras de boas historias.

Xi-coração – Dizem que um abraço é terapêutico e alivia o stress. Eu adoro os xis sem contar do Lu e do marido ao final do dia.

Ying-Yang – Equilibro. Gosto de meio termo. Nem 8 nem 80. Nem tanto ao mar nem tanto à terra.

Zelo– Sou uma pessoa muito zelosa pelos meus. As vezes ate peco por excesso, em preocupação e ansiedade…

O que acharam do meu A a Z?

About Matilde Ferreira

Notre Dame…

Imagem retirada do Google

Estive em Paris há 25 anos. Vi esta obra-prima por fora, dentro de um bateau-mouche. Fiquei maravilhada e não foi para menos. Notre-Dame foi construída no século XII em estilo gótico. Um dos meus estilos arquitetônicos preferidos. Os seus vitrais são únicos e cheios de Historia e magia. Notre-Dame inspirou Victor Hugo na criação do seu Corcunda.

Notre-Dame sobreviveu a duas grandes guerras. Sabiam que os seus vitrais foram retirados e enterrados para não serem destruídos durante a guerra? Sabiam que os mesmos vitrais foram por alquimistas sob o conceito de cromoterapia. Os vidraceiros nao podiam apesar a receita das cores por escrito, como era passado por palavra, esse segredo foi perdido no tempo!

Image retirada do Google
Imagem retirada do Google

Porque deixaram arder Notre-Dame?

Imagem retirada do Google – manha de 16 de Abril de 2019 – rescaldo do incêndio de Notre Dame
Notre Dame em 1994 – imagem da minha autoria

About Matilde Ferreira

A minha carteira da Parfois

Imagem da minha autoria

Parfois sempre foi a minha marca preferida de carteiras. Por mais que tente não consigo gostar de outras marcas. A marca assegura a qualidade/preço e eu confirmo. Desde que fiquei sem a minha mala preferida como vos contei aqui , ja andava com vontade de voltar a ter uma e passados 6 anos aproveitei o dia dos namorados e o meu aniversario para mandar vir uma. 🙂 O envio foi super rápido por isso recomendo a Parfois online a quem quiser.

Tenho mesmo muita pena que não existam lojas físicas da marca aqui no UK. Comprei muitos acessórios e bijuterias, aproveitei bastantes saldos e promoções, nas minhas horas de almoço quando trabalhava na baixa do Porto, e tambem na Parfois do ElCorte, quando trabalhava em ali bem próximo.

Gosto de tudo nesta carteira. É muito espaçosa e tem vários compartimentos, tanto por dentro como por fora. E adoro o pormenor de a usar a tiracolo. Estou muito satisfeita com esta compra.

Para alem da mala tambem aproveitei para mandar vir este lenço print floral 🙂

Imagem da minha autoria

E voces, tambem gostam da Parfois?

About Matilde Ferreira