Category Archives: Divulgaçōes

O Autocarro| 3. Tema StoryTeller Dices D’As Gavetas

Como não tenho carta, este meio de transporte sempre fui, quase, a minha segunda casa. Acho ate que passei grande parte da minha vida dentro das camionetas de carreira da minha terra como forma de me deslocar para os empregos. Tenho tantas historias para contar, seja pelo tempo interminável em que ficava à espera do autocarro, ou então porque eram tao velhas que avariavam a meio do caminho, pelas conversas com os motoristas com quem fiz amizade, alias um dos meus melhores amigos era motorista de autocarro. E o melhor de tudo é que aproveitava as longas horas que passava no autocarro para fazer das coisas que mais gosto na vida: LER. Sim, eu consigo ler em autocarros e comboios, só em aviões é que fica mais difícil, acho que deve ser por causa da turbulência.

Como disse tenho muitas memórias deste meio de transporte que acho que tudo começou na minha infância, quando me sentava no colo do meu avô nos degraus da mercearia da esquina a ver passar as camionetas. E esse bichinho passou para o meu mano mais novo que desde os 3 ou 4 anos que adora autocarros, ate ja quis ser motorista, mas parece que lhe passou esse desejo. Parece que o estou a ver sentado atras do motorista, a imitar as manobras com os brasidos levantados e a rodar. E o mais incrível é que o Lu faz o mesmo sem o mesmo sem nunca ter andado de autocarro, uma coisa que temos de fazer em breve. Sempre que vamos à rua, ele adora ver os famosos red buses (autocarros vermelhos londrinos) a passar quase que em fila indiana, e chegou mesmo a cumprimentar os motoristas.

Imagem da minha autoria – um dos famosos autocarros vermelhos britânicos na nossa rua

Este desafio foi criado pela Andreia do blog As Gavetas da Minha Casa Encantada. Podem saber mais detalhes aqui.

About Matilde Ferreira

50 Perguntas que libertam a tua mente

Respondi a este questionário de alma leve e sorriso nos labios 🙂 Querem saber as minhas respostas, venham daí comigo 🙂

Imagem retirada do Google com descrição feita no Canva

1. Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos você tem? Normalmente Dao-me sempre menos 10 anos do que aquela que tenho, alias ja me deram 20…

2. O que é pior, falhar ou nunca tentar? Nunca tentar, sem sombra de duvidas, se nao tentarmos iremos ficar sempre na duvida…

3. Se sabemos que a vida é finita e curta, por que acabamos fazendo tantas coisas que não gostamos e gostamos de tantas coisas que não fazemos? Para aprendermos com esses erros.

4. Quando todas as coisas já estão ditas e feitas, será que você disse mais do que fez? Por incrivel que pareça, no meu caso, fica sempre algo por dizer, talvez porque eu seja mais de ouvir do que falar, mas estou a aprender a dar a volta a isto.

5. De que forma você gostaria de mudar o mundo? Continuar a melhorar-me com ser humano.

6. Se a felicidade fosse a moeda nacional, qual seria o trabalho que te tornaria rico? Dava abraços.

7. Você está fazendo aquilo em que acredita, ou você se conforma com o que está fazendo? Eu acredito verdadeiramente naquilo que faço.

8. Se a expectativa média de vida humana fosse de 40 anos, você estaria vivendo sua vida de outra maneira? Ja ca não estava e tinha morrido feliz.

9. Até que ponto você realmente controlou o sentido da sua vida? Aprendi com os meus erros, e continuo a aprender…

10. Você está mais preocupado em fazer as coisas direito ou só quer fazer as coisas certas? Estou “preocupada” em viver a vida da melhor maneira.

11. Você está em um jantar com quatro pessoas que admira muito, mas todos começam a criticar um amigo íntimo seu não sabendo que é seu amigo. A crítica é injustificada e de mau gosto. O que você faz? “Nas costas dos outros vejo as minhas”

12. Se você pudesse dar a uma criança só um conselho, qual seria? Aproveita bem a tua infância, brinca, corre, explora, diverte-te e aprende muito 🙂 Faz as perguntas que quiseres, filho, que eu ca estarei para te responder. 🙂

13. Você quebraria a lei para salvar alguém que ama? Se fosse necessário… mas acredito que as pessoas que eu amo nao correriam esses riscos…

14. Você já viu insanidade onde acabou percebendo criatividade? Quantas vezes… é no caos que acontece a criação 🙂

15. Pense em algo que você sabe que faria diferente da maioria das pessoas? Acha loucura? … Pensar que as pessoas são como eu…que estão sempre prontas para mim como eu para elas, loucura mesmo… 😛

16. Como você explicaria o fato de que aquilo que te faz feliz, muito provavelmente não faz todas as pessoas felizes? A felicidade não tem receita. Sou feliz com as coisas mais simples, posso não ter muito, mas isso basta-me 🙂

17. O que está prendendo você de fazer aquilo que realmente quer? Nada, sou o que sempre quis ser 😉

18. Você está se apegando a algo que precisa deixar de ir? Ja larguei 🙂

19. Se você tivesse que se mudar agora para um estado ou país muito diferente do que você vive no momento, você iria? Conseguiria abandonar tudo? Ja o fizemos 🙂 Ha 6 anos atras 😉

20. Você acha que as coisas são como são ou aperta o botão do elevador mais de uma vez, acreditando que isso fará o elevador chegar mais rápido? Você insiste naquilo que acredita ou permite que a aceitação domine você? Tudo tem uma razão de ser, por isso se tem que ser, claro que aceito 🙂

21. Hemingway afirmou que felicidade em pessoas inteligentes é coisa mais rara que ele já viu. Mas então, você prefere ser um gênio triste ou uma pessoa simples e alegre? Não me considero um gênio, nem quero, tenho noção que sou uma pessoa inteligente com bom senso e alegre 😉

22. Por que você está onde está? Porque é onde tenho de estar 🙂

23. Você gostaria de conhecer alguém como você? Gostaria de ter a sua própria amizade? Ja conheci, é o melhor amigo, o meu amor 🙂

24. O que é pior, quando um bom amigo se afasta, ou perder o contato com um bom amigo que mora bem perto de você? Se afastou ou perdeu o contacto é porque nao era realmente bom amigo… independentemente das circunstâncias que levaram a esse afastamento ou perda de contacto… quando se quer muito, não se esquece 😉

25. Qual é a coisa pela qual você é extremamente grato? Há algo que você possa dizer que é maravilhoso em sua vida? Estar viva 🙂

26. Perder todas suas velhas memórias ou nunca ser capaz de fazer novas? As duas coisas…

27. É possível conhecer a verdade sem desafiá-la primeiro? Sim, basta estar atenta a isso.

28. Seu maior medo, em algum momento, se tornou realidade? Bem, eu sempre me considerei uma pessoa muito medricas, nos últimos cheguei à conclusão de que afinal sou bem mais corajosa do que o que eu pensava… ah, e sim eu tinha muito medo da hora do parto, e com a ajuda do bendito gas tive uma hora bem pequenina. 🙂

29. O que te chateava há 5 anos atrás, ainda te chateia? A hipocrisia das pessoas. Mas tenho aprendido a lidar com isso, afastando-me…

30. Qual é a sua memória mais feliz infância? O que a torna tão especial? A casa dos meus avós, onde fui mesmo muito feliz, pois corria atras das galinhas e pintainhos, andava sempre a cantar e passeei muito com o meu avô.

31. Em que momento no últimos tempos você se sentiu mais apaixonado e vivo? Agora 🙂

32. Esse não é o momento, mas então quando? Quando tiver de ser 🙂

33. Caso você não tenha conseguido ainda, o que você tem a perder? Nada.

34. Alguma vez você já esteve com alguém , não comentou, mas sentiu que tinha tido a melhor conversa da sua vida? Sim 🙂

35. O que a religião representa na sua vida? Nada, não sou religiosa. 😉 Acredito na força do Universo e na Natureza 🙂

36. É possível distinguir, sem sombra de dúvida, o que é bom e o que é mau? Claro.

37. Se você ganhasse na lotaria, sairá do seu trabalho atual ou está fazendo aquilo que gosta? Continuava tudo do mesmo jeito, mas com mais qualidade de vida para mim e para minha familia.

38. Você prefere ter menos trabalho para fazer, ou mais trabalho que você realmente gosta de fazer?

39. Você sente como todos seus dias fossem iguais? Não 🙂 E ainda bem que assim é, se hoje foi um dia menos bom, amanha será melhor 🙂

40. Quando foi a última vez que você seguiu um caminho apenas com o brilho suave de uma ideia em que você acreditava fortemente? Quando fiz tudo para ter o meu filho 🙂

41. Se você soubesse que todos que você conhece morreriam amanhã, quem você visitaria hoje? A minha mãe.

42. Você estaria disposto a reduzir sua expectativa de vida em  10 anos somente para se tornar extremamente atraente ou famoso? Nem pensar.

43. Você conhece a diferença entre estar vivo e realmente viver? Sim 🙂 Todos os dias 😉

44. Quando é o momento de parar de calcular riscos e recompensas, e ir em busca daquilo que se quer? Quando tiver que ser.

45. Se aprendemos com os nossos erros, por que estamos sempre com medo de cometer um erro? Ja não tenho medo de errar, pois sei que é para eu aprender.

46. O que você faria de forma diferente se soubesse que ninguém iria julgá-lo? Nada… ja me julgam por eu dizer o que eu penso, por isso… 😛

47. Quando foi a última vez que você prestou atenção na sua própria respiração? Agora. E quando me deito, adormeço a pensar na minha respiração. 🙂

48. O que você ama? Algum de suas ações recentes expressou abertamente esse amor? O meu filho e o meu marido. Abracei o meu filho à pouco, alias passamos a vida nisto 🙂

49. Em 5 anos a partir de agora, você vai se lembrar o que você fez ontem? E sobre o dia antes disso? Ou no dia anterior? Os seus dias são marcantes? Quero acreditar que sim pois tento fazer dos meus dias marcantes. Agradecer por acordar a cada dia que passa faz parte disso 🙂

50. As decisões estão sendo feitas agora. A pergunta é: Você está as tomando por si  ou você está deixando que os outros as tomem por você? Depende das decisōes e das situações, as decisōes são sempre tomadas em conjunto e com bom senso para levarmos o nosso barco a bom porto 🙂

Gostaram deste desafio? Levem-no para os vossos cantinhos ou deixem as vossas respostas aqui em baixo, na caixa dos comentários.

About Matilde Ferreira

Bravo, MacDonalds

É muito raro irmos ao Macdonalds, so mesmo quando tenho de ir fazer recados mais demorados à rua. E num destes dias la fomos nos e tivemos uma boa surpresa ao ver que a oferta do Happymeal: um livro com varias historias e actividades, e ainda temos um eBook gratuito para fazer download, ja para nao falar no desconto de 1£ na compra de um livro infantil na livraria do quiosque local.

Imagem da minha autoria que maravilha mami, estou consolado hehe 🙂

Quem adorou a ideia foi o Lu que para alem de se ter consolado com o seu almoço, ainda teve direi a duas historias num dia só, antes da sesta e ao final do dia.

Por mais iniciativas como esta 🙂

About Matilde Ferreira

O Meu Avó e o seu Chapéu| 1. Desafio StorytellerDices D’As Gavetas

Quando era pequenina tinha o fascínio pelos chapéus do meu avô. mas nao podia tocar neles para não os estragar. Se calhar era por isso que me cativavam tanto, afinal o fruto proibido é o mais apetecido. Os chapéus do meu avô faziam lembrar o do Fernando Pessoa. E eu adorava ver o meu avô com o seu chapéu. Dava-lhe um ar importante. O meu avô era o meu herói. Com ele sentia-me segura e protegida. Talvez por ser muito alto e o chapéu ainda o fazia mais alto. Eu adorava passear com ele de mãos dadas. E gostava ainda mais quando me sentava com ele nos degraus da mercearia da esquina da rua de casa dele a ver passar as camionetas de carreira lá da terra. E volta e meia o meu avô punha o seu chapéu na minha cabeça e eu sentia-me muito feliz.

Imagem retirada da internet – Fernando Pessoa com o chapéu igual ao do meu avô

São estas memórias boas que fazem com que as saudades que eu tenho do meu avô que faleceu em 1999 com cancro de pele, com 79 anos.

Este foi o primeiro tema do desafio StorytellerDices criado pelo blog da Andreia Morais, As Gavetas da Minha Casa Encantada.

About Matilde Ferreira

Fomos à quinta :)

Imagem da minha autoria – Urban Farm Hounslow

E adoramos 🙂 Ja andavamos para o fazer ha muito tempo e aproveitamos este fim de semana prolongado de 4 dias para o fazer. Foi mesmo muito giro. Estar em contacto com a natureza e com os animais fez-me viajar ate à minha infância em casa dos meus avós. O Lu primeiro estranhou mas depois adorou andar la de um lado para o outro, como peixe na agua. Que maravilha! Dava vontade de pegar nos coelhinhos e nos pintainhos. E voltei a imaginar-me atras das galinhas e dos pintainhos dos meus avós. 😀

Nesta quinta urbana vimos cavalos, porcos, galinhas, pavões, coelhos, porquinhos da índia, tartarugas, pôneis, cabras, ovelhas, alpacas, entre outros. Da vontade de fazer festinhas a todos, mas alguns não podia ser.

Imagem da minha autoria – animais fofinhos
Imagem da minha autoria – mais animais fofinhos

Infelizmente esta quinta só tem um aspecto negativo, os aviões de Heathrow a sobrevoar, quase que em fila indiana, a quinta, o que deixava os animais, principalmente os mais pequeninos como os pintainhos e coelhos bastante assustados e agitados… espero que consigam resolver a situação muito em breve.

Imagem da minha autoria – avião acabado de levantar voo a sobrevoar a quinta
Imagem da minha autoria – Lu nas suas quintas 🙂

Ja visitaram alguma quinta urbana? 🙂

About Matilde Ferreira