Category Archives: Divulgaçōes

Blinded By The Light

Descobri este filme sem querer, no Amazon Prime, durante o meu zapping na tv. E ainda bem, porque me diz muito. Cresci a ouvir o The Boss, Bruce Springsteen, por causa dos meus primos mais velhos. E também, porque sei bem o que a personagem principal do filme sentia a entregar o seu ordenado todo em casa, sim, eu fiz isso no inicio deste milênio, como se estivesse ainda nos anos 80, quando se desenrola a trama baseada em factos reais sobre a vida do jornalista Sarfraz Manzoor que no filme tem o nome de Javed Khan que descobre a a inspiração na musica do Boss.

Blinded by the Light é um filme de drama e comédia britânico de 2019 dirigido por Gurinder Chadha. Foi inspirado na vida do jornalista Sarfraz Manzoor e seu amor pelas obras de Bruce Springsteen. [5] [6] [7] Manzoor co-escreveu o roteiro, [8] com Chadha e Paul Mayeda Berges. É baseado nas memórias de Manzoor, Greetings from Bury Park: Raça, Religião e Rock N ‘Roll. [9] Situado na cidade de Luton, em 1987, na Inglaterra Thatcherita, o filme conta a história de Javed, um adolescente muçulmano britânico-paquistanês cuja vida mudou depois que ele descobriu a música de Springsteen. Viveik Kalra protagoniza o papel principal, juntamente com Hayley Atwell, Rob Brydon, Kulvinder Ghir e Nell Williams nos papéis de apoio.

Este filme conta também o drama vivido pelas famílias paquistanesas em Inglaterra nos anos 80 que foram vitimas de racismo e xenofobia. E o mais incrivel é que ainda hoje isto acontece… 🙁

Deixo-vos com a minha musica preferida do The Boss:

I get up in the evenin’
And I ain’t got nothin’ to say
I come home in the mornin’
I go to bed feelin’ the same way
I ain’t nothin’ but tired
Man, I’m just tired and bored with myself
Hey there, baby, I could use just a little helpYou can’t start a fire
You can’t start a fire without a spark
This gun’s for hire
Even if we’re just dancin’ in the darkMessages keeps gettin’ clearer
Radio’s on and I’m movin’ ’round my place
I check my look in the mirror
Wanna change my clothes, my hair, my face
Man, I ain’t gettin’ nowhere
I’m just livin’ in a dump like this
There’s somethin’ happenin’ somewhere
Baby, I just know that there isYou can’t start a fire
You can’t start a fire without a spark
This gun’s for hire
Even if we’re just dancin’ in the darkYou sit around…

Um filme com uma mensagem muito forte, jamais deixem de acreditar nos vossos sonhos pois se lutarem por eles, estes acabam por se concretizar 🙂

About Matilde Ferreira

World Book Day 2020

Como assim ja se passou um ano desde este post? O World Book Day é amanha e este vai ser muito especial pois o Louis vai celebra-la na creche. 🙂

Conseguem adivinhar qual a personagem que o Louis vai vestir?

Sim, vamos ter um pequeno Carteiro Pat a distribuir sorrisos por todo o lado. 🙂 Acreditem, mal ele viu a fantasia do Postman Pat, ele quis logo vesti-la e tem sido assim nos últimos dias ca em casa 🙂

De pequenino se torce o pepino, segundo costuma dizer e aplica-se ao Louis, que quase todas as noites, quando esta menos cansado das actividades e da agitação da creche, pede para ler duas historias. Ultimamente as suas preferidas são The Stickman e The Very Hungry Caterpillar qua pesar de ainda não saber ler ja as sabe de cor, by heart. 🙂

E este ano também não foi diferente, cada um destes livros custou entre 1£ e 0.50£, uma pechincha não acham? 🙂 Tantas histórias para contar ao Louis e para um dia ele ler.

About Matilde Ferreira

Storyteller Dices d’As Gavetas| Troca de Correspondência

Imagem da minha autoria – uma das cartinhas que a minha amiga me enviou, precisamente dia do meu aniversario 🙂

A minha paixão pela escrita começou muito cedo, devo dizer mesmo, que foi mesmo quando comecei a escrever. Desde pequena que eu andava sempre com lapis e papelinhos na mão sempre a fazer os meus rabiscos, ao contrario do meu filhote que adora números. E desde então, a minha relação com a escrita intensificou-se, crescendo de dia para dia. No inicio do secundário, eu e a minha melhor amiga da altura decidimos correspondermos para contarmos as nossas aventuras. Foi uma experiencia mesmo muito gira. Mesmo depois dela ter regressado de ferias do Algarve, não deixou de se corresponder comigo, apesar de morarmos a 15 minutos de distancia. Ela chegava a passar por minha casa e colocar ela mesma as suas cartas na minha caixa do correio. E eu contava as minhas moedas para comprar selos, pois fazia questão que as minhas cartas para ela fossem com o carimbo dos CTT. Por falar em CTT, sabiam que em pequenina adorava esperar pelo carteiro? É daquelas profissões pelas quais sempre tive um enorme fascínio e respeito. Vibrava de excitação quando ele colocava cartas na caixa magica do correio como na minha inocência lhe chamava.

Imagem da minha autoria

Recentemente aderi ao Postcrossing, mais precisamente ha 2 anos, como vos referi aqui. Trocar postais com pessoas de todas as partes do mundo é recompensador. E também gosto muito de trocar cartas com pessoas muito queridas da blogosfera como é o caso da criadora deste desafio inspirador, a Andreia Morais, d’As Gavetas da Minha Casa Encantada.

E o meu gosto e fascínio pela escrita desenvolveu-se com a serie Murder, She Wrote, em português: Crime, disse ela, protagonizada pela maravilhosa Angela Lansbury, que interpretava a escritora de policiais, Jessica Fletcher, que fazia também uma perninha como detective. Eu não perdia um episódio 🙂 Esta serie deu-me inspiração para continuar a escrever muito e ainda tenho o sonho de escrever um livro, um dia 🙂

Lembram-se desta serie? Julgo que a podem acompanhar na RTP Memoria 🙂

Quem tem por habito escrever cartas e postais? 🙂

Este desafio foi criado pelo blog AS GAVETAS DA MINHA CASA ENCANTADA.

About Matilde Ferreira

Postcrossing

Um dos meus hobbies desde a adolescência sempre foi escrever cartas. Lembro que na minha adolescência escrevia cartas com a minha colega de carteira nas ferias de Verão. Aderia ao Postcrossing ha 2 anos e nao consigo parar. Faz lembrar os Penpals. O Postcrossing ja existe desde 2005, um ano que me diz muito mesmo pois foi quando conheci o meu melhor amigo. Mas so conheci esta maravilhosa plataforma ha 2 anos através de uma menina que conheci no grupo A Uma Carta de Distancia, que ja falei aqui. Para uma pessoa, como eu, que sempre teve a paixão da escrita, o Postcrossing é um projecto ideal. Faz-me lembrar os Penpals nos anos 90, e foi através deste projecto que consegui fazer a minha primeira viagem pela Europa ate à Alemanha que também ja vos falei aqui. Receber, enviar e trocar postais de todo o mundo é também viajar, das coisas que mais gosto de fazer. Em miúda, ficava ansiosa que o carteiro chegasse para ver se trazia cartas de outras paragens… Acho que foi das primeiras profissões que ambicionei ser. E hoje, o meu filhote adora interagir com os carteiros da nossa rua. 🙂

Incrivel como em menos de 2 anos ja tenho um maço de postais de todo o mundo para mais tarde recordar 🙂

Ja conheciam esta plataforma? Podem seguir o meu perfil aqui.

About Matilde Ferreira

Cartão Revolut

Ja ouviram falar deste cartão tão pratico?

O cartão Revolut pertence a um Challenger Bank online que funciona através de uma app no telemóvel, e tem muitas vantagens:

  • quando convertem dinheiro de uma moeda para outra pagam apenas a taxa de cambio.
  • visibilidade quase imediata das despesas na app
  • pagamentos contactless de uma forma segura
  • possibilidade de ter conta bancaria em varias moedas
  • possibilidade de fazer investimentos na bolsa
  • conta de negócios, caso tenha um pequeno negocio pode abrir uma conta de negócio
  • compatível com Apple Pay e Google Pay
  • podem congelar o cartão de imediato em caso de perca
  • anti-fraudes: caso o cartão seja clonado e fácil congelar o cartão ou ate pedir outro

A única desvantagem, para mim, um irrelevante, e que faz todo o sentido é de só podermos fazermos levantamentos em multibancos ate 200£/ € por mês, caso excedamos esse montante cobram taxas.

A diferença com o PayPal é que este é apenas uma plataforma/ mecanismo de pagamentos online.

Ja conhecem este cartão? O que acham dele?

About Matilde Ferreira