3+1| Em Casa

Imagem da minha autoria

“Casa é onde o coração está”

Adoro esta frase. Gosto de sair casa mas o regresso é sempre tão bom. 🙂

Em Londres sinto-me em casa da mesma forma com me sentia no Porto. Talvez por serem cidades tão parecidas, dai eu chamar-lhes de irmãs. Ja morei em  4 casas. E em todas elas sempre me senti segura. 🙂

E nem de propósito estamos na altura do ano em quem mais prazer me da estar em casa. Seja a ler um livro no sofá enrolada numa manta quentinha enquanto bebo uma caneca de chã, ou a ver uma serie ou filme agarradinha a ele. Ou a brincar com o filhote no quarto dele, ou na nossa cama a brincar com as almofadas e depois adormecer agarradinha a ele. Gosto de sair bem agasalhada e ir ate ao parque mas o regresso a casa é sempre reconfortante. Gosto de convidar amigos para virem ca a casa jantar e beber um bom vinho, e termos conversas tão interessantes que não queremos que se vao embora. 🙂

Vivi grande parte da minha vida ao pe do mar, no campo. Aos 30 anos mudei-me para a cidade à beira-rio, e desde aí sempre vivi na cidade. Depois emigramos para a grande cidade, ainda mais distante do mar, e continuo a gostar de morar na cidade. Quando sinto falta do mar, se se proporcionar vamos ate ele que fica a hora e meia de distancia. Mas sinto-me tao bem que tudo compensa essa distancia. Se formos realmente felizes interiormente tudo o resta fica mais fácil.

Em Maio de 2017 mostrei a nossa anterior casa aqui no cantinho da Cris Loureiro.  E agora mostro-vos a nossa casa actual. Gosto muito das áreas dela. Tem 2 arrumos, 2 casas de banho e um terraço onde o Lu adora brincar. Ah e sabem temos um jardim e terraço comunitário. Gosto bastante desta casa por situar num sitio cheio de Historia para a Musica, aqui na Old Vinyl Factory como contei aqui à Teresa.

Imagens da minha autoria

Gosto de tudo nesta casa, dos seus cantinhos acolhedores, das suas áreas, das janelas grandes por onde entra a luz do sol logo pela manha. Do meu cantinho predilecto junto a porta do terraço. Do cantinho preferido dele, do Lu, onde ele conta historias do faz-de-conta.  Gosto do nosso estilo minimalista, do branco das paredes e da mobília escolhida por nos. Gosto do parquinho pequenino que temos no jardim comunitário la embaixo. Gosto da zona rodeada por parques tranquilos e inspiradores.

Em todas as casas que ja moramos, dissemos: aqui vamos ser felizes, e sempre fizemos por isso, pois acho que isso é essencial para fazer da nossa casa um verdadeiro lar, seja onde for.

E voces, preferem uma casa ou um lar? 🙂

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 45: O Livro

Imagem da minha autoria – Paginas do livro Somebody To Love – The Life, Death and Legacy of Freddie Mercury

Eu adoro ler 🙂 Desde sempre 🙂 Desde que me conheço como gente. Aprendi a ler com os livros da Anita. Eu andava sempre abraçada a livros. Não tenho um livro preferido. Tenho vários. O livro que mais me marcou foi “Os Filhos da Droga” de Christian F. Pela sua mensagem. Neste momento ando a ler Somebody to Love, a biografia do Freddy Mercury. E quero voltar a ler No One Here Gets Out Alive, a biografia de Jim Morrison. Gosto de ler vários livros ao mesmo tempo, para nao enjoar das historias. Gosto de imaginar vários cenários diferentes. Mas nem sempre fui assim. Em miúda lia livros de rajada. O nível de concentração era muito maior. Agora em adulta temos muito mais coisas em que pensar. E quanto mais velhos ficamos, mais o tempo escasseia para fazer tudo o que queremos… mas eu vou dando sempre um jeito de dar a volta, nem que seja lendo um capitulo por noite que me sinto mais desperta.

Livros é um tema muito frequente aqui no Cantinho, este entre outros posts, passando pela minha autora preferida, Dorothy Koomson. A minha estante ca em casa ja começa a ficar composta e eu sinto-me orgulhosa dela, pois tal como a Belle de  A Bela e o Monstro, eu sinto-me bem rodeada por livros. Sinto-me mesmo bem numa livraria ou numa biblioteca. E o nosso filhote também ja vai pelo mesmo caminho, pois ja tem uma estante bem recheada no quarto dele, e volta e meio vou apanha-lo a inventar historias na língua dele enquanto vira paginas dos seus livros.

Imagem retirada do Facebook

Este desafio foi criado pelo blog The Silver Wing

Qual ou quais é/são o/s vosso/s livro/s preferido/s de sempre? 🙂

About Matilde Ferreira

Geek Mood

Imagem da minha autoria

Aquele momento em que o nosso companheiro de vida ja nos conhece tao bem e chega a casa com presentes fixes 🙂

A Vice Admiral Holdo, contrariando todos as criticas negativas, foi das minhas personagens preferidas do ultimo filme Star Wars, The Last Jedi, muito pela sua forte presença no desenrolar da trama.

Eu adoro fazer construções de legos, desde miúda. Alias quando eu estava doente, a minha mãe trazia-me sempre uma caixinha daquelas mais pequeninas para eu estar entretida enquanto melhorava.

E em relação ao comics de super heróis, estes são influencias dele, eu adorei os filmes do Black Panther e do Infinity War, gostei mesmo muito de conhecer o vilão Thanos, e só vem confirmar a minha opinião sobre os mauzões das historias… mas não quero spoilar 😉

 

Imagem da minha autoria

Quem gosta de receber presentes sem contar? O que mais gostam de receber? 🙂

About Matilde Ferreira

Doctor Strange

Foto da minha autoria

It’s a kind of magic… 🙂

Open your mind! Depois do ter ficado rendida ao Black Panther, descobri um novo super-herói interpretado por um dos meus actores preferidos Benedict Cumberbatch.

Este heroi não podia ter sido interpretado por outro actor. Parece que foi mesmo feito para ele. Assenta-lhe que nem uma luva. Benedict revela um verdadeiro talento em todas as personagens que representa. O filme está excelente, sem defeitos a apresentar, desde os efeitos secundários ate às actrizes secundarias, Rachel McAdams e e Tilda Swinton, quem não se lembra da Rainha das Neves? 😉 Esta ultima também esta como peixe na agua como The Ancient One.

Mesmo que não gostem de filmes de super-heróis, acreditem que este vale a pena ver, quanto mais anos seja pela mensagem de vida que transmite 😉

Bom domingo*

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 44: A Liberdade

Foto da minha autoria – S.Miguel, Açores – Outubro 2018

Prezo muito a minha liberdade. Ja falei dela aqui muitas vezes. É ao pé do mar que me sinto mais livre. Desde sempre.

Imagem retirada do facebook

Eu preservo bastante a minha liberdade de expressão. Por tudo o que aprendi e continuo a aprender. Respeito mesmo muito o direito que nos foi devolvido, a nós portugueses, no 25 de Abril. Tenho perfeita noção do que partilho nas redes sociais, e penso antes de dizer seja o que for. Tenho perfeita noção de que a internet é um bem necessário quando bem usada. Perdoem-me a redundância. Uma coisa que não entendo, é que quanto mais informação existe, parece que mais ignorantes as pessoas são… Não percebo, a serio. Alguém que me explique como se eu fosse o meu filhote. Eu cresci sem internet e aprendia tanto. Tinha tv com coisas interessantes, enciclopédias, livros. Aprendi tanto e continuo a aprender. Gosto tanto.

Ler dá-me liberdade para explorar a minha imaginação. Deixo-me levar para bem longe nas asas das palavras. Fico de alma leve e de coração cheio.

Fico triste com o que está neste momento a acontecer no Brasil, porque me preocupo com os problemas do mundo desde sempre. Não consigo imaginar um povo sem liberdade de escolha e de opinião. É incrível que esta questão ambiental do mundo ja me preocupa desde os tempos da escola. Ou seja há mais de 20 anos e nada mudou, muito pelo contrario so piorou. 🙁

Haverá coisa pior do que a censura da nossa liberdade de expressão?…

Imagem retirada do facebook

Este desafio foi criado pelo blog The Silver Wing

O que mais gostam e agradecem na vossa Liberdade? 🙂

About Matilde Ferreira