Desafio Gratidão| Semana 41: A Tecnologia

Foto da minha autoria – Lu a falar ao telefone – Jan.2018

A tecnologia é um bem necessário que a maioria dos humanos nao sabe usar. Para tudo tem de haver um meio termo, como ja falei aqui e a tecnologia não é excepção. Para escrever este post eu preciso dela. Para o partilhar tambem. A tecnologia faz parte do ganha-pão do meu marido. Se formos razoáveis com tudo, nada pode falhar.

Sou da geração da caixinha magica. Passava a manha entretida a ver os meus desenhos animados preferidos. Cresci e aprendi muito com a tv. Mas tinha tempo para tudo. Para ler. Para brincar. Para ajudar a minha mãe. E o meu filhote apesar de ser da geração touch-screen parece ser da nossa…temos o bom senso de esconder telemóveis e tablets para ele assim poder ficar entretido ou com a tv ou  com os seus carrinhos, livros e legos.

Foto da minha autoria – Lu a ver uma das suas series preferidas – Agosto 2018

O que me entristece nos nossos dias é ver pessoas a fazerem figurinhas tristes por estas bandas sem ter a mínima noção de como se utiliza a internet. Quando comecei a usa-la existiam regras básicas de educação online… que se formos a ver são as mesmas da vida real. Ha um código de ética na internet, sabiam? Coisas simples como não ligar o caps lock pois significa que estamos a gritar com a outra pessoa, entre outras coisas. Outra das coisas que me faz muita confusão é que as pessoas por trás do ecrã ou do teclado parece que se transformam e desligam o cérebro… escrevem sem pensar e sem lógica nenhuma… e isto da-me uma vontade muito grande de chamar os meus amigos extraterrestres e ir embora daqui para fora com a minha família… E pronto, peço desculpas pois ja estou a divagar…

 

Fiquem com uma das primeiras vezes em que o Lu mexeu num teclado 🙂 Acho que ainda não andava… só gatinhava 🙂

 

Podem  acompanhar este desafio da Gratidão criado pela Liliana Silva do blog Silver Wing aqui .

Qual é valor que a tecnologia tem para vocês?

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 40: A Garra

Para tudo nesta vida precisamos de ter garra. Para agarrar oportunidades, para conquistar objectivos. É a nossa garra que nos faz insistir e continuar a lutar. Às vezes parece que não encontramos motivação. Costumo dizer que não tenho sorte, tenho garra. A minha garra ajuda-me a viver o meu dia-a-dia, a lutar contra a minha doença, a conseguir os meus objectivos. Com foco e determinação tudo é possível. Basta “a-garrar-me” às coisas em que acredito!

Eu quero, posso e consigo! É este o meu lema de vida. 🙂

A garra dá-me forças para lutar e  controlar esta doença estúpida que infelizmente ainda não tem cura, mas eu dou-lhe a volta. Aprendi da pior maneira nestes últimos anos, mas foi muito bom para eu estar mais atenta ao meu organismo e mudar o meu modo de vida.

Imagem retirada do Google com edição da minha autoria

Podem  acompanhar este desafio da Gratidão criado pela Liliana Silva do blog Silver Wing aqui .

 

E vocês, são pessoas de garra? 😉

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 39: O Desporto

O meu desporto preferido é… caminhar. Desde miúda que adoro caminhar 🙂 Sempre gostei muito de andar a pé e ao meu Lu vai pelo mesmo caminho, pois acha mais piada andar pelo seu próprio pé do que no seu carrinho. É claro que gosta muito de andar de carro e de comboio mas quando se apanha a andar ninguém o para hehe.

Na escola eu detestava educação física pelo simples facto de ter de correr… eu dizia para mim mesma que não era nenhuma Rosa Mota, e aquela dor de burro que eu sentia por baixo do estômago também não ajudava nada. Talvez ja fosse um sinal de que os meus ovários não estavam bem 🙁 O único desporto que eu adorava jogar era mesmo o basquetebol. Isso sim, eu curtia.! Tinha até um colega meu que pegava em mim para eu encestar hehe 😀

O nosso corpo, o nosso organismo precisa de movimento pois ajuda-o a funcionar melhor. 🙂

Foto da minha autoria

E vocês, gostam ou praticam algum tipo de desporto?

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 37: A Fé

Imagem retirada do Google

Considero-me uma pessoa de fé pois acredito em mim mesma e nas minhas pessoas. Acredito na Natureza e no Universo. Acredito na nossa força interior que nos faz seguir em frente. Para mim ter fé não tem nada a ver com religiões, ao contrario de grande parte da humanidade. Ter Fé é uma coisa tão simples que não vale a pena complicar com livros da treta, de contos de fadas que só levam a guerras. Sim, as religiões são as principais causadoras das guerras, e a Historia demonstra isso ao longo dos anos. So quem esteve distraído nas aulas é que não vê isso…

Por lapso semana passada troquei o tema desta semana. Fica aqui o post rectificado para prosseguirmos com a ordem devida.

Deixo-vos com uma música da minha adolescência… 😉

Podem  acompanhar este desafio da Gratidão criado pela Liliana Silva do blog Silver Wing aqui .

 

E voces, consideram pessoas de fé?

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 38: O (A) Mentor(a)

Foto da minha autoria

Existem duas pessoas na minha vida que considero meus mentores: a minha mãe e o meu Rui. A minha mãe porque estou sempre a repetir frases que ela sempre me disse. E o meu Rui porque me inspira, desde o primeiro dia, e quanto mais convivo com ele mais o admiro. Acredita, meu amor. Podes estar cada vez mais Tilinhos mas eu continuo a gostar  de conversar contigo como nos primeiros tempos. Continuas a fazer-me muito bem. Continuo a acreditar muito no teu potencial, às vezes mais do que tu em ti mesmo. Eu não me importo de ser a tua psicologa, ate me faz bem. Desculpa se eu às vezes sou estressada mas acredita que não faço por mal por gostar das coisas em condições.  Ja me conheces tão bem que sabes o que eu gosto e ajudaste-me mais uma vez a escolher um rumo do meu interesse. Foste o meu enfermeiro na hora certa para podermos ter o nosso herdeiro, o nosso amor maior, o nosso mais que tudo. Estou-te muito grata por isso. estou-te muito grata por não teres desistido de nós.

Hoje agradeço por ter estado tão atenta e observado a minha mãe. Podia não parecer, podiam achar que eu vivia no mundo da lua mas acreditem que eu registei tudo. E das coisas que mais agradeço foi ter tomado conta do meu mano mais novo… logo eu que não encarei muito bem quando a minha mãe anunciou a sua gravidez. Mal ele nasceu fiquei rendida. Saíia da escola rumo a casa para que a minha madrinha não ficasse muito tempo com ele, enquanto a minha mãe tinha ido fazer limpezas em casa de senhoras. Lembro quando a minha mãe chegava a casa e fazia sempre a mesma pergunta obvia: mudaste a fralda ao menino? À qual eu respondia: oh mãe, se eu não tivesse mudado, cheirava mal, não? Hehe 😀 Sim, porque o meu maninho guardava-se sempre para mim 😛

Muito Obrigada aos dois pela inspiração diária.

Este desafio foi criado pelo blog The Silver Wing.

Quem são os vossos mentores? Quem são as vossas pessoas, que inspiram o vosso dia-a-dia?

About Matilde Ferreira