Category Archives: Awareness

Um dos meus maiores receios…

…desde que descobri que tinha cistos nos ovários, aconteceu com a actriz Kate Beckinsale, protagonista do filme, Underworld.

Viver com cistos nos ovários é como se vivêssemos com uma bomba-elogio, pronta a explodir. Eu ate tenho tido muita sorte, acreditem que vivo com o coração nas mãos, e é isso que faz ansiedade. Tenho receio de não poder ver o meu filho crescer. De não ser capaz de apoiar o meu Rui. Não é fácil de todo. Estes últimos anos foram muito intensos. Como ja disse aqui estou muito grata ao NHS mas não quero dar-lhes mais trabalho nem chatices.

Os últimos tempos não têm sido fáceis, ando numa luta para controlar esta doença e a evitar voltar aos medicos. É que ja cansa… Mas o que tem de ser tem muita força e antes que aconteça alguma coisa mais grave, vou mesmo ter de ir procurar ajuda.

Na Wikihow podem ter informacoes sobre como tratar rupturas de cistos nos ovários.

Deixo-vos com os sintomas de uma possível ruptura de um cisto dos ovários e os seus sintomas:

Imagem retirada do Google
Imagem retirada do Google

Valham-me estas mesinhas… o vinagre de cidra e os chazinhos de lucia-lima têm-me ajudado bastante.

Imagem retirada do Google

E assim vamos vivendo um dia de cada vez, a uma semana de completar 42 anitos, sinto-me cansada… sem saber quando vai ser o ultimo 🙁

About Matilde Ferreira

Já chega!

Como é possível as coisas chegarem a este ponto? Em menos de 1 mês e meio ja morreram 10 mulheres vitimas de violência domestica, sem contar com a pequena Lara de 2 anos e meio, a mesma idade do meu Lu.

Ate quando os homens vão demorar a perceber que nos não somos nada uns sem os outros? :'(

Imagem retirada da internet

Estou cansada –  ainda agora chorei tanto
Outra noite –  o terror andou à solta
Vai e volta e promete que não volta
Vai e volta e promete que não volta

Estou cansada  – chorei tanto outra vez 
Outra vez a pensar que hoje talvez
Haja paz –  que o terror só vai não volta
Que a tua mão não se fecha contra mim

Estou cansada – não há fim nesta demência
Ou ciência que preveja que me mates
E quem bate depois chora e promete
Que não mais a mão se levanta fechada

Estou cansada – acho que não quero nada
Que não seja uma noite descansada
Sem ter medo ou chorar na almofada
Sem pensar no amor como uma espada

Tão cansada de remar contra a maré
O amor não é andar a pé na noite escura
Sempre segura que a tortura me espera
Insegura tão desfeita humilhada

Tão cansada de não dar luta à matança
À dança negra que me dizes que é amor
Que não concebes a tua vida sem mim
E que isto assim é normal numa paixão

E eu cansada nem sequer digo que não
Já não consigo que uma palavra te trave
Não tenho nada que não seja só pavor
Talvez o amor me espere noutra estrada
Mas tão cansada não consigo procurá-la
Já tão sem força de tentar não ser escrava
Já sei que hoje fico suspensa outra vez
Outra vez a pensar que hoje talvez…

Homens lembrem-se que para existirem precisaram de uma mulher para isso acontecer. Não pedimos muito, apenas Respeito!

Imagem retirada da internet

Se tiverem conhecimento de alguém que sofra de violência domestica, denunciem de imediato

About Matilde Ferreira

A proposito…

…do movimento dos anti-vacines… eu respeito que cada um sabe de si mas quando se trata de responsabilidade para com a sociedade, desculpem mas eu nao me conformo como pode existir pessoas que acreditam que uma coisa que pode ajudar a combater doenças pode ser má e ate causar autismo…

Por exemplo o meu filho, ainda não tem a vacina do sarampo porque ainda não chegou à idade indicada para a tomar e vai conviver com um miúdo doente com sarampo que não tomou a vacina porque os pais não quiseram que ele tomasse… onde esta a responsabilidade social destas pessoas? So porque leram na internet que as vacinas causam autismo, agora não vacinam os filhos. Valha-me a santa. É preciso ter paciência. Ca em casa ja dissemos que se soubermos vamos evitar que o nosso filho conviva com crianças que não são vacinadas… a não ser que seja na escola, aí ja não podemos fazer nada a não ser estarmos atentos aos sintomas do nosso pequenote.

O mais incrível é que depois vemos casos de gente com os filhos doentes com sarampo, sem estarem vacinados a virem perguntar nas redes sociais se conhecem alguma coisa para ajudar a aliviar os sintomas… ehpah da vontade de gritar com essa pessoa para ver se ela acorda para a vida! Respira fundo, Tily e conta ate 10!

Vocês podem ate não gostar de ir ao medico, mas mentalizem-se que as vacinas são um bem necessário para nos protegermos das doenças. Vocês podem ate não gostar de agulhas, acreditem que é melhor uma picadela do que ficar muito doente.

Deixo-vos com as explicações de quem realmente, uma delas do nosso ja conhecido Doctor Mike.

Eu sei que ninguém gosta de ir ao medico, eu própria evito-os a não ser que precise mesmo uma vez que tenho uma doença crônica que precisa de ser controlada mas por favor haja bom senso…

Chego à conclusão que os anti-vaxxes têm traumas de infância com vacinas…

E o pior é que a situação ja esta fora de controlo, existe um surto de sarampo em Washington com tendencia a alastrar-se para outros países. 🙁

Deixo-vos com este artigo que fala que o medo das vacinas será a maior ameaça de 2019…

Assustador, não?

About Matilde Ferreira

Fico triste…

…ao ver estas coisas acontecerem no meu país.

Basta!

Até quando as pessoas vão continuar a desculpar-se com a cor da sua pele para justificar os seus erros? Eu sempre respeitei a polícia e continuo a respeitar, não me envolvo em confusões nem em sarilhos. É assim tão difícil para as pessoas entenderem? Viver em segurança e harmonia é tão bom. Sou contra o racismo mas tambem sou contra qualquer tipo de violência e vandalismo. Em vez de incendiarem autocarros e contentores do lixo ou esquadras de policias porque nao trabalham e fazem alguma coisa pela sociedade?

E este senhor, Mamadou Ba, que primeiro disse isto e depois pede isto devia estar caladinho…o que é ele anda a tomar?

Deixo-vos com as palavras sabias do Calvin 😉

Imagem retirada da internet


About Matilde Ferreira

Como perdi 10 kgs…

…em menos de 2 anos.

Nada acontece de repente. Tudo tem o seu tempo. Quando cheguei aqui ha Reino Unido ha 6 anos, pesava 80kgs, fruto da minha doença, SOP Síndrome de Ovarios Policisticos e da vida sedentária que tive nos meus últimos empregos. Mentalizei-me que tinha de mudar a minha alimentação, e para isso ouvi o meu corpo para saber quais os alimentos que estavam a fazer-me mal. Bastou seguir a Roda dos Alimentos. Coisa simples, nao? Tambem fiz bastante exercício fisico em casa e muitas caminhadas.

Por isso não liguem às mas línguas e jamais deixem de acreditar que vocês são capazes, demore o tempo que demorar, o que importa é gostarmos de nós próprias e sentirmo-nos bem connosco mesmas 😉

About Matilde Ferreira