Em pleno século XXI…

…como é que possível isto ainda acontecer?

Esta situação aconteceu ha umas semanas atras. Um homem foi muito inconveniente, malcriado e estupido para uma senhora de idade num voo da companhia Ryanair. Ate quando isto vai continua a acontecer? É a pergunta que faço vezes sem conta…

Nem de propósito, na mesma semana em que isto acontece, a BBC transmite um  episódio de Doctor Who em que fala num episódio, que ficou na Historia, sobre uma situação verídica que aconteceu ha muitos anos atras com Rosa Parks .

Por recusar dar o seu lugar a um homem branco, Rosa, deu inicio, então, na altura o movimento de direitos civis por parte da comunidade negra nos EUA, em 1955.

Deixo-vos com um anuncio português  que ja tem alguns anos mas que continua com uma mensagem muito actual.

Put racism in the right place.

 

 

About Matilde Ferreira

Fake News

Fake news, fake news, fake news… tudo é fake! Vivemos numa era em que ja nao sabemos em que acreditar. Eu dou graças por ter bom senso e pensar por cabeça própria. Não é facil hoje em dia ser assim. E quando nao consigo argumentar perante tanta ignorância, prefiro ficar em silencio e ignorar essas pessoas. Porque o silencio é mesmo a maior resposta.

Esta capa chamou-me a atenção por estar tão actual e tão bem executada. A mentira, infelizmente, tem mais poder do que o que deveria ter.  Como é que possível as coisas terem chegado a este ponto?

Imagem retirada do Google +

E isto e isto são o que fazem as fake news…desculpem mas não gosto de extremismos nem de radicalismos. Antes de falarem, pensem, procurem saber se é Verdade. Sigam o conselho do Papa Francisco e não alimentem fofocas nem coscuvilhices.

Tenham um boa semana!!

About Matilde Ferreira

As nossas ferias nos Açores

Mar e Serra – Açores

Um sonho tornado realidade. Passados 15 anos de espera fomos ao Paraíso no meio do Atlantico. Gostava de dizer ao Sr Nunes, um antigo colega de trabalho, que todos os anos ia com a esposa para as ilhas,  que ele tinha razão. Durante uma semana respirei  ar puro e fomos ainda mais felizes. Recomendo a toda a gente que precise de parar. 🙂 Não precisam de ir à India para fazer um retiro, acreditem. Foi preciso ter vizinhos açorianos no andar de cima da nossa casa anterior para conseguirmos ir aos Açores. E superou as expectativas. Viemos de coração cheio e alma leve com a promessa de voltar. 🙂

Ao fim de quase dois anos, fez-me bem voltar a andar de avião, uma coisa que adoro fazer 🙂

Por onde começar? S.Miguel e a sua capital, Ponta Delgada, têm muitas coisas para ver que preenchem uma semana. Numa semana apanhamos de tudo. Aqui o Anticiclone sente-se mesmo,  temos as 4 estações do ano num dia só e mais uma extra. Mesmo assim,  ainda conseguimos ir varias vezes à praia. O Lu adorou brincar na areia preta. Primeiro estranhou, depois entranhou, e ate comeu areia hehe. 😀 Coisas de criança 🙂 Como criança feliz que é, adorou, esteve nas suas 7 quintas e interagiu tanto.

Lagoas das Sete Cidades

Primeira paragem: Lagoa das Sete Cidades. Como não podia deixar de ser. Conseguem imaginar a minha cara quando vi esta vista? 🙂 Não conseguia acreditar, pois so conhecia estas paisagens dos livros e da tv. Nao apetecia sair dali. Que maravilha de lugar 🙂 Por toda a ilha se respira ar puro, da para ver pelo ar de felicidade das vaquinhas. 🙂 Ah ao final do dia ainda fomos ate a nossa prainha, perto do Rosto do Cão,  bem perto da nossa casa onde ficamos alojados, pertencente à Azores Villas, que recomendamos pelo serviço 5 estrelas. Ja tenho saudades das conversas deliciosas com a nossa Noelia. De fácil acesso, muito confortável, sentido-nos como se estivéssemos em casa. Imaginem que fiz sopa para o Lu pois tinha varinha magica, e ainda consegui dar um jeito a duas peças de roupa minha com o ferro de engomar que havia na casa.

Nossa Praia 🙂

Casamatas da Praia de Santa Barbara

No segundo dia, segunda-feira, depois de termos almoçado um bom repasto em casa, fomos ate à praia de Santa Barbara, pois o dia estava convidativo, onde aproveitamos para conhecer as Casamatas. Foi aqui que o Lu adorou brincar na areia.

 

Lagoa do Fogo

Na terceira paragem, dia do nosso aniversario de namoro, fomos até à Lagoa do Fogo, onde estava uma ventania que quase nos levava junto com ela,  e  depois descemos ate às famosas Furnas, e o seu tão característico cheiro a enxofre… apesar deste pequeno senão, adoramos a paisagem, ainda podemos ir visitar um sitio muito especial e romântico: a Capela da Nossa Senhora das Vitorias mandada construir em homenagem a uma senhora que estava muito doente pelo seu marido. Quanto ao famosos cozido das Furnas vai ter de ficar para o ano pois o tempo não estava de feição…

Na quarta-feira, quarta paragem, depois de termos comido um rico manjar no Restaurante Atlantico Grill , rumamos ate à muito conhecida Ermida da Nossa Senhora da Paz  onde eu e o Lu apanhamos uma molha monumental… meio das escadarias 😀 Que rico banhoca! Não sei como conseguimos descer as escadas no meio de tanta agua! Hehe 😀 Com isto tivemos de voltar para casa e com muita pena minha tivemos de deixar o Parque Terra Nostra para o ano também… So motivos para voltar ao Paraiso.

Quinta-feira, quinta paragem, fomos almoçar ao Restaurante da Associação Agricola, onde nos regalamos com o melhor bife da região, e à tarde fomos conhecer a única plantação de chá existente na Europa. Para uma tea lover como eu fiquei deslumbrada. Aproveitamos para ir ate ao Miradouro da Bela Vista onde desfrutamos da vista de cortar a respiração. E ainda tivemos tempo para ir passear pela Portas da Cidade.

Portas da Cidade

Na sexta-feira, foi hora de carregar os últimos cartuchos com um arroz de tamboril no Cais 20 e aproveitar os ultimos momentos na nossa prainha.

No ultimo dia sábado, fomos almoçar a casa dos pais do nosso amigo e vizinho que aproveitaram para nos levar ao aeroporto que fica a 5 minutos de casa deles.

Para este post não ficar muito longo, vou deixar os reviews dos 3 Restaurantes e da plantação de chá para mais 4 posts.

Para o ano ha mais 🙂

Ja foram aos Açores?

About Matilde Ferreira

Estou a precisar de…

Foto da minha autoria

…ferias das ferias hehe 😛 Conhecem esta sensação? Isso acontece quando vamos para um sitio do qual não queremos vir embora… Foi o que aconteceu connosco. Parece que ainda estou em modo automático. Quero desligar mas como foi tão bom, ainda estou em modo automático, completamente zen. Tenho saudade do verde relaxante. Tenho saudades daquele mar imenso azul profundo. Tenho saudades de conversar com a nossa Noelia que tinha um coração cheio de simpatia e boa disposição. Por tudo isto fazemos a promessa de voltar.

De coração e alma lavada, estamos prontos para voltar à rotina. 🙂

O post dos Açores está no forno por isso fiquem atentos, mas quem me acompanhou no instagram ja viu o que vos espera 😉

 

 

About Matilde Ferreira