Category Archives: Noticias

Depois do bebe sem rosto…

…encontram um bebe no contentor do lixo. 🙁

Ao contrario da maioria não me sinto capaz para tecer qualquer tipo de opiniao, deixo-vos apenas com um texto carregado de verdades para lerem e reflectirem… porque me revi muito nele. :'(

ESTA CEGUEIRA QUE NÃO SARA
Da Sara sabe-se que tem 22 anos, que é de origem cabo-verdiana, diz-se que se prostituía, vivia na rua numa miséria total ali para os lados da Estação de Santa Apolónia. A Sara carregou no ventre uma criança durante nove meses. A Sara é invisível. Ou pelo menos durante nove meses a Sara foi invisível. Os elementos das equipas de apoio social não a viram. Os passageiros que circulam aos milhares em Santa Apolónia e nas imediações não a viram. Os habitantes de Lisboa não a viram. Ninguém a viu. Podemos ter-lhe passado os olhos por cima mas não a vimos realmente. Não a vimos porque somos cegos. Somos todos uns cegos, sofremos de uma cegueira suprema, aquela cegueira de que se padece quando não se quer ver, a tal que é a pior de todas as cegueiras na velha sabedoria do povo. A Sara pariu um menino a quem foi dado o nome de Salvador, na vaga esperança de salvarmos a nossa alma das culpas que todos temos de ter sido depositado num contentor de lixo. Toda a gente vê agora a Sara. O Presidente da República vê a Sara. A Embaixada de Cabo Verde vê a Sara. O sistema político vê a Sara. Os jornais vêem a Sara. Perdemos a cegueira perante a Sara e perdemos a vergonha na cara. Fazemos suposições, dizemos que jamais seríamos capazes, especulamos sobre a conjuntura que terá levado a Sara a deitar no lixo um recém-nascido, que pariu sozinha na rua, ali mesmo ao lado do Lux, uma das mil feiras de vaidades de Lisboa. Falamos disso tudo como se tivéssemos conhecimento de alguma coisa, como se fossemos alguém para julgar, como se tivéssemos direito a isso. Somos uma merda. Somos todos uma merda. Há centenas de Saras por aí, neste exacto momento em que chove e faz frio. Centenas de adolescentes e jovens adultas a viver em condições infra-humanas. E são todas invisíveis. Fugimos delas. Não tiramos os olhos dos nossos umbigos, não tiramos os olhos do telemóvel, não tiramos os olhos dos nossos problemas fúteis, não tiramos os olhos das redes sociais que nos distanciam da sociedade, da merda do Facebook onde escrevo este desabafo. Há tantas Saras que pedem ajuda com os olhos, de mão estendida, e nós não as vemos. E há tantos Salvadores por aí que nunca conheceremos. Não queremos conhecer. Fugimos, temos medo de ver a verdade, temos nojo do que fedem, temos pavor de os abordar. Deixamo-los de lado, à margem. Ficam para os outros, para aquela meia dúzia que ajuda os pobrezinhos e está tudo bem. A alma está limpa. E já há luzes de Natal. E vamos lá pensar nas prendas e em estoirar dinheiro.

Deixo-vos com a opinião da Dra. Suzana Garcia.

https://tvi.iol.pt/vocenatv/videos/suzana-garcia-pode-haver-um-homem-que-ontem-sem-saber-se-tornou-pai/5dc40fdb0cf24b90b3857682

E mais uma vez o problema está na sociedade actual… 🙁

Imagem retirada do Google

About Matilde Ferreira

Parece coisa de desenho animado…

…mas nao é. E atraves de uma pesquisa no Google, constatei que te método de assaltos a bancos é muito comum… no Brasil. Assaltou banco no Porto com um papel na mão. E logo uma dependência do Novo Banco… Era caso pra dizer, que ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão, mas o crime nunca compensa 😉

Imagem retirada do Google

About Matilde Ferreira

Como assim?…

Expliquem-me como é que e pleno século XXI estas coisas acontecem? Bebe nasce sem rosto.

Eu estou chocada 🙁 Como é que um profissional de saude consegue ser tao incompetente nos tempos que correm? Não uma vez mas 7! Sim, pelos vistos ja contam 7 casos de negligencia, ah e a clinica onde estas gravidez foram acompanhadas ja nao é fiscalizada ha um ano! Como é que isso é possível?!. Ao longo da gestação são feitas 3 ecografias morfológicas, uma por trimestre. E no nosso caso conseguimos ver perfeitamente o narizinho do nosso Lu, foi um alivio tao grande quando nos disseram que ele estava bem, por isso não percebo qual foi a dificuldade do medico, mas enfim…Sera que este medico, se é que se pode chamar assim a este individuo pensou no sofrimento que ia causar a estes pais como disse aqui e bem a Dra Suzana Garcia?

Imagem da minha autoria – segunda ecografia do nosso Lu

Quem vai tirar o peso desta dor a estes pais? 🙁

About Matilde Ferreira

E assim vai o nosso país…

Eu posso estar longe mas continuo interessada com o que se passa em Portugal. Fiquei muito contente por o partido Livre ter conseguido um lugar na Assembleia da Republica mas também fiquei chocada por o partido de extrema direita Chega ter conseguido o mesmo. Quem é que no seu juízo perfeito votou nestes energúmenos?!

Joacine Katar-Moreira ainda não tomou posse como deputada e já nos está a prestar uma grande serviço publico, desfazendo todas as duvidas de que Portugal é mesmo um país racista.”

Pois é alguém se lembrou de fazer uma petição para impedir a representante do partido Livre de ser deputada. Implicâncias de gentes que não têm mais nada que fazer. Como é possível implicarem com um pormenor tao insignificante como uma bandeira? E mais, implicarem por ela não ter cumprimentado uma pessoa com ideais com os quais ela não se identifica, sem saberem os verdadeiros motivos que a levou a fazer isso. Pior agora duvidam que a gaguez dela seja verdadeira. Como é possível acharem que uma pessoa finge ser gaga? Sabiam que quanto mais uma pessoa esta estressada e enervada mais tendencias tem para gaguejar? Sabiam que a gaguez pode ter origens de traumas psicológicos? Eu, por exemplo, quando estou mais estressada e enervada, dou por mim a gaguejar e a faltarem-me as palavras… 🙁

Mas porque raio vivemos numa era em que as pessoas boas são sempre crucificadas e vistas como as mas da fita, pelas verdadeiras mas da fita? 🙁

Mas são estas coisas que dão forças para seguir em frente e adorei a resposta que partido deu na sua pagina face a estes últimos acontecimentos. A extrema-direita tem de ser travada e nao pode ganhar ainda mais poder. As pessoas não podem regressar ao passado. temos de seguir em frente. Dou por mim a constatar que quanto menos estudos as pessoas têm mais se deixam enganar. Tenho casos de colegas meus que detestavam as aulas de Historia e hoje apoiar pessoas de extrema-direita. 🙁

O mais incrível é que o argumento que essas pessoas dão é que nós temos falta de argumento…

Imagem retirada do Facebook
Imagem retirada do Facebook

Aqui as coisas também não estão melhores com a possibilidade de eleições antecipadas e de Farage, representante da extrema-direita do UK, ser eleito MP do Parlamento… 🙁

About Matilde Ferreira

Expliquem-me…

…como é possível isto acontecer? Isto aconteceu na minha terra, em Gaia, perto do centro. Homem esfaqueia idoso e barrica-se em casa… Isto acontece ontem, e enquanto escrevo isto, as 8 e meia da noite desta quinta-feira, 10 de Outubro, o homem continua barricado. Mesmo que tenha reféns, não entendo qual é a dificuldade das forças policiais. Ah, o Jornal Gaiense fez um directo no Facebook, durante a tarde, e as pessoas estavam aglomeradas em frente ao prédio, como se não tivessem nada que fazer, e como se estivessem a a assistir a um espetáculo. Sabem que aqui quando sucede algo do gênero cada qual segue a sua vida e a policia não deixa que estejam muito tempo a ver, quanto mais não seja para preservar a entidade das vitimas, caso as hajam e para preservar o trabalho policial. Na minha humilde opinião, acho que estão a demorar muito tempo para arranjar um mandato para deter o homem… ainda por cima quando já não é primeira vez que ele faz

Como disse e bem alguém num comentário: “estarão à espera que o homem se suicide ou então que pegue fogo à casa e assim haja mais feridos?” …

No dia em que se comemora a Saude Mental em todo o mundo, este caso dá que pensar, e na estou a desculpar o homem, só estou a constatar que ele precisa de ajuda antes que continue a fazer mal a mais pessoas.

Imagem retirada do Google

Não faz muito sentido, pois não?…

Imagem retirada do Google

About Matilde Ferreira