Category Archives: Pensamentos

Triste e revoltada.

Mais uma morte.Desta vez no nosso cantinho à beira-mar plantado. Não foi nos EUA. Foi em Portugal. Não consigo perceber o que leva alguém a matar a sangue frio uma pessoa que estava em paz a passear o seu animal de estimação. Não consigo! Sinto-me impotente por continuar a existir racismo. E pior, continuarem a existir pessoas que lhe dão voz…:(

Espero muito sinceramente que este ser desumano apodreça na prisão nos últimos dias que lhe restam, se ainda houver um pingo de justiça! Se tal não acontecer, revoltem-se! Façam como fizeram nos EUA com o George Floyd!

View this post on Instagram

Como? A sério, como? Deixa-me genuinamente intrigado como o conseguem fazer. O Bruno Candé foi assassinado com 4 tiros por ser negro. O Bruno Candé foi morto pela cor da sua pele e deixa 3 filhos de 3, 5 e 6 anos. E ainda assim, há milhares de comentários a desvalorizar a violência racista, milhares de pessoas brancas cujo patético orgulho é tão grande que não conseguem assumir que Portugal é estruturalmente racista. É racista quando faz sons de macaco ao Marega, é racista quando impede ou dificulta as pessoas racializadas de alugar casa, ter acesso ao ensino, aceder a determinadas oportunidades de trabalho. É racista quando alguns programas da manhã continuam a ter comentadores como a Suzana Garcia que chama "escumalha" aos negros. É racista quando um deputado manda uma deputada negra para a terra dela. É racista a cada piada racista que partilham nos grupos de whatsapp. É racista quando a polícia diz sobre o caso que parece ser um "crime passional". Mas que paixão foda-se? É racista de cada vez que os políticos desvalorizam o racismo. É racista sempre que dizem que temos de ser moderados e tentar ver o outro lado. É racista de cada vez que alguém diz que o racismo em Portugal não é sistémico. E tudo isso, e muito mais, é o que legitima a violência racista, é o que alimenta o ódio. Tudo isto foi o que matou o Bruno Candé, foi o que fez com que das últimas coisas que tenha ouvido em vida foi "preto, volta para a tua terra". A sério, como é que conseguem?

A post shared by Diogo Faro (@diogofaroidiota) on

About Matilde Ferreira

Conselho Actual.

Sim, o Tom Hanks tem toda a razão e eu estou com ele. Não percebo como é tao difícil para certas pessoas lavar as mãos e usar mascara. A primeira faz parte dos nossos cuidados básicos de higiene e a segunda, bem a segunda é por uma questão de respeito para com os outros. É para o bem da nossa saude e dos outros. Ao recusarmos usar mascara, estamos a ser egoístas, e nada inteligentes.

Imagem retirada do Instagram

Se todos colaborarem, será muito mais fácil combater o virus e acabar com este estado de pandemia, não concordam?

About Matilde Ferreira

Just Be Aware

A proposito da polemica à volta dos ultimo tweets da escritora J.K. Rowling, lembrei-me que tinha este post nos rascunhos.

Antes de tomar uma decisão que pode mudar a nossa vida por completo, devemos ter a certeza do que realmente queremos, e se caso tivermos duvidas pois somos humanos, devemos procurar aconselhamento, quanto mais não seja profissional.

É perfeitamente normal termos duvidas existenciais no final da adolescência e inicio da idade adulta, também eu tive as minhas, acreditem. Eu tive a sorte de ter uma mae muito presente. Precisei de errar para mudar. E fiz-lo por mim. Mudar fez-me bem à alma, deixei de me sentir o patinho feio, foi preciso cair no fundo para me dar valor. Saí da Depressão, fui ao cabeleireiro, pintei o cabelo de ruivo, senti-me mais leve. Chama-se a isso crescer e ganhar maturidade. Quando temos de tomar estas decisoes importantes devemos ter a mente fria e a alma leve. Devemos pensar que são decisōes para a vida toda.

Vejam este exemplo partilhado pela BBC: Uma rapariga de 23 anos processou o NHS (Serviço Nacional de Saude inglês) porque diz que não foi bem aconselhada na altura em que decidiu mudar de sexo e agora não se sente bem com a decisão que tomou…

Estão a ver como devemos pensar muito antes de tomarmos este tipo de decisoes que podem mudar as nossas vidas para sempre? Se calhar a JK tem alguma razão no que disse, se calhar utilizou mal as palavras o que a levou a ser mal-interpretada… eu as vezes também sofro muito disto hehe 😀

Às vezes dava tudo para não ter deixado de ser criança… era tudo muito mais simples e descomplicado 🙂

E a propósito da JK, ela lançou um novo livro para crianças que esta disponível online em varias línguas, inclusive português do Brasil. Está também a decorrer uma competição para os miúdos fazerem desenhos inspirados na historia, e esta a ser muito bonito ver o perfil do Twitter da escritora, com a hashtag #TheIckabog cheio de maravilhosos e talentosos desenhos. 🙂

O livro chama-se The Ickabog e está disponível para leitura online aqui.

About Matilde Ferreira

Nas asas do vento…

Video da minha autoria

O silencio inunda a casa…

Enquanto o vento sopra la fora

Fazendo as folhas das arvores

Dançar a sua danca imaginaria…

Baila, Dança

nas asas do vento

Deixo-me levar

Nas asas do vento

Tal como o sol se deixa envolver

Nas asas do Vento…

Lá fora o vento brinca

De esconde-esconde com o sol

Fazendo girar tudo à sua volta

Danço e bailo

Deixando-me envolver nas asas do vento

Como as folhas das arvores

Que seguem a canção…

Da minha autoria

About Matilde Ferreira

Storyteller Dices d’As Gavetas| Um café pela manhã…

Imagem da minha autoria

Acordei com uma vontade enorme de escrever. Com o café ainda a fumegar na caneca, peguei no lápis e comecei. As palavras saiam naturalmente. Que sensação tao boa. escrever faz-me bem. A minha alma fica mais leve. Alivia-me.

-Vai tudo correr bem- disse ele- Alguém disse um dia: parem o mundo que eu quero descer! E hoje o mundo parou…

-Quando isto acabar apanhamos um avião… para abraçar a minha mãe e os meus irmãos… – fiquei em silêncio por uns instantes a pensar que a minha mãe ja não estava entre nós… faleceu na sexta-feira passada, sexta-feira santa. É incrivel a coincidência deste dia. A minha mãe não podia ter escolhido dia mais simbólico para nos deixar. Partiu em paz, esperou que nós lhe ligássemos como era habitual e passadas nem 2 horas o meu irmão estava a ligar-nos a dar a triste noticia…

As lagrimas corriam-me pela cara quando ele me deu veio dar um abraço apertado. Ficamos assim por uns instantes como se o mundo tivesse parado mesmo.

-É incrível como damos tudo como garantido e agora que o mundo está em suspenso damos ainda mais valor aquilo que temos. “Só não ha solução para a morte” – sempre disse a minha mãe. E eu dou tanto valor às lições que ela me deu. Fazem parte de mim, fazem parte do meu ser. Ja não sei ser de outra maneira. Tudo o que sei devo à minha mãe. – disse eu, divagando…

-A tua mãe agora está em paz junto do teu pai. – disse ele, tentando tranquilizar-me.

– Sim, são anjos que nos estão a proteger, a nós e ao Louis. À noite procuro-os nas estrelas, sempre que os quiser ver. Sinto-me protegida. 🙂

Imagem retirada do Instagram – Em memória à minha mãe
Imagem da minha autoria – Um girassol para a Andreia

Este desafio foi criado pelo blog da Andreia Morais, As Gavetas da Minha Casa Encantada. Passem por lá hoje pois é dia de festa, a Andreia faz anos. 🙂

About Matilde Ferreira