Category Archives: Opinion

O Poder da Pressão…

Esta resposta vai para quem me pressionou durante anos a fio para ter filhos, e depois ainda me perguntou porque é que eu não trabalhava, quando eu tive de parar por razōes de saúde! Eu sempre disse que tudo acontece no momento certo. Mas se não me tivessem pressionado tanto, talvez as coisas tivessem acontecido de uma forma natural…

Acho que se as pessoas pensassem mais antes de falar e se pusessem mais no lugar dos outros se calhar não teriam estas atitudes, digo eu… 🙁

As pessoas não imaginam o quanto a pressão que fazem faz mal 🙁 e que nos marcam para sempre… infelizmente 🙁

E vocês, o que acham desta pressão? Ja a sentiram na pele?

About Matilde Ferreira

Triste e revoltada.

Mais uma morte.Desta vez no nosso cantinho à beira-mar plantado. Não foi nos EUA. Foi em Portugal. Não consigo perceber o que leva alguém a matar a sangue frio uma pessoa que estava em paz a passear o seu animal de estimação. Não consigo! Sinto-me impotente por continuar a existir racismo. E pior, continuarem a existir pessoas que lhe dão voz…:(

Espero muito sinceramente que este ser desumano apodreça na prisão nos últimos dias que lhe restam, se ainda houver um pingo de justiça! Se tal não acontecer, revoltem-se! Façam como fizeram nos EUA com o George Floyd!

View this post on Instagram

Como? A sério, como? Deixa-me genuinamente intrigado como o conseguem fazer. O Bruno Candé foi assassinado com 4 tiros por ser negro. O Bruno Candé foi morto pela cor da sua pele e deixa 3 filhos de 3, 5 e 6 anos. E ainda assim, há milhares de comentários a desvalorizar a violência racista, milhares de pessoas brancas cujo patético orgulho é tão grande que não conseguem assumir que Portugal é estruturalmente racista. É racista quando faz sons de macaco ao Marega, é racista quando impede ou dificulta as pessoas racializadas de alugar casa, ter acesso ao ensino, aceder a determinadas oportunidades de trabalho. É racista quando alguns programas da manhã continuam a ter comentadores como a Suzana Garcia que chama "escumalha" aos negros. É racista quando um deputado manda uma deputada negra para a terra dela. É racista a cada piada racista que partilham nos grupos de whatsapp. É racista quando a polícia diz sobre o caso que parece ser um "crime passional". Mas que paixão foda-se? É racista de cada vez que os políticos desvalorizam o racismo. É racista sempre que dizem que temos de ser moderados e tentar ver o outro lado. É racista de cada vez que alguém diz que o racismo em Portugal não é sistémico. E tudo isso, e muito mais, é o que legitima a violência racista, é o que alimenta o ódio. Tudo isto foi o que matou o Bruno Candé, foi o que fez com que das últimas coisas que tenha ouvido em vida foi "preto, volta para a tua terra". A sério, como é que conseguem?

A post shared by Diogo Faro (@diogofaroidiota) on

About Matilde Ferreira

Imagem da Semana

O mundo precisa de mais pessoas como o João Pedro. Parece que este fim de semana houve uma manifestava do partido Chega de Andre Ventura para provar que os portugueses não são racistas… e o João esteve lá com um bandeira LGBT. Foi a melhor resposta para aquela manifestação de treta.

Imagem retirada do Instagram

Deixo-vos com A Fabulosa Aventura de André Cocó 😀 Podem adquirir o livro através do email geral@kilt.pt

About Matilde Ferreira

Mais um bom exemplo para…

…continuar a acreditar na humanidade 🙂

Com 5 anos e as pernas amputadas, Tony angariou mais de um milhão de euros para o hospital que lhe salvou a vida. O mote e o exemplo foram dados pelo centenário britânico Tom Moore que, graças às suas voltas ao jardim, apoiado por um andarilho, amealhou mais de 36 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde britânico. Ainda em recém-nascido, Tony de ser submetido a várias cirurgias após os abusos que sofreu dos seus pais biológicos, o que resultou numa dupla amputação dos seus membros inferiores. Apesar do início de vida atribulado, a gratidão prevaleceu, e o menino quis mostrar-se agradecido pelo sítio onde foi tratado.

Sim, noticias como esta fazem-me continuar a acreditar que ainda existe esperança, apesar dos acontecimentos negativos desta semana desde a festa ilegal cá em Londres em que centenas de pessoas estúpidas, sem noção e bom senso agrediram policias (e alguém ainda disse que antes da policia aparecer estavam todos a curtir em paz… como se não estivéssemos em pandemia) , como se fossem superiores às regras, ou centenas de pessoas rumaram para as praias do sul do Reino Unido como se não estivéssemos numa pandemia

Imagem retirada do Instagram – milhares de pessoas nas praias de Bournemouth aqui no sul de Inglaterra

Peço desculpas estar a repetir tanto esta frase mas estas coisas fazem-me muita confusão 🙁 pois eu não me sinto nada segura, por mim e por todos, a saber que o covid-19 ainda anda por aí à solta…

About Matilde Ferreira

Vida.

Pedro Lima. 49 anos. 5 filhos. Actor cheio de vida e de talento. Queria casar em 2021, aos 50 anos, com a sua mulher, sua companheira há 19 anos, completavam 20 anos também em 2021.

Ninguém quer morrer, pois a morte não é a solução. Pedro estava desesperado e deixou-se levar por esse desespero, e acredito que no ultimo momento se tenha arrependido mas ja foi tarde demais. Eu tive mais sorte. Há 21 anos quando lutava contra uma depressão grave, uma noite enquanto todos dormiam na casa, levantei-me a arrastar-me, fraca, pois não comia há vários dias e dirigi-me à cozinha, abri a gaveta das facas, peguei numa e fiquei a olhar para ela. Num impulso, empunhei-a na minha direção, decidida a acabar com o meu sofrimento que ja durava ha meses, com as minhas frustrações, com a minha impotência de não conseguir fazer nada… Estive quase para fazer o maior disparate da minha vida até que vi tudo escuro.

Acordei passado uma eternidade, deitada no chão frio da cozinha, com a faca ao meu lado. Confusa. Como é que não me dói nada? Apenas me doía a cabeça por ter desmaiado e ter batido com ela no chão.

Aquela noite foi um abre-olhos para mim. Algo tinha de mudar, a começar por mim. Na manha seguinte sem contar o que se tinha passado à minha mãe, disse-lhe que queria ir ao cabeleireiro para arrebitar e sair do transe em que me encontrava. Comecei a minha luta pela procura de emprego e em 2 meses estava a trabalhar como caixa no supermercado Modelo Bonjour da Avenida da Republica em Gaia, e desde aí nunca mais parei ate começar os tratamentos para ter o Louis. Sinto que a Depressão, não se foi embora, anda aqui meia camuflada, mas sei que tenho ser mais forte do que ela vivendo um dia de cada vez.

Consta-se segundo um primo do actor que este tinha desabafado que a TVI andava a pensar em despedi-lo… 🙁

About Matilde Ferreira