Category Archives: Polemicas

Mas qual é o espanto?

A loja Poundland aqui no UK esta a vender vibradores a 1£ e a 5£ para os Dia dos Namorados. Ate aqui tudo bem. Acho perfeitamente normal. Um vibrador ou um dildo como queiram chamar é um acessório naturalíssimo. Eu tenho um 😛 Tinha um que faleceu ao fim de mais de uma década 😛 (comprei no Centro Comercial Brasilia, numa loja que ja deve ter fechado)…

O que mais me faz confusão são posts como este:

Imagem retirada do Twitter

A serio que esta pessoa fez esta observação? Qual é o mal das amigas dela terem um vibrador? E ate acho bem a loja vender este tipo de acessórios, não vejo onde esta o escândalo. É um acessório como outro qualquer e ate ajuda a conhecermos o nosso corpo. Se as pessoas se informassem mais sobre coisas tão simples não faziam tanto alarido…

E agora vou dizer algo polemico: Se as pessoas fizessem mais amor ou se masturbassem mais não tinham tempo para dizer tanta asneira pela boca fora ou a pensar em besteiras a toda a hora 😛 Acho que o mal da humanidade esta mesmo aí 😛

Sigam o conselho dos anos 70: Make Love Not War.

E voces o que acham sobre este assunto? 😉

About Matilde Ferreira

Das coisas que me fazem rir…

Num destes dias acordei com isto no meu feed do facebook e nem de proposito foi o tema escolhido pela Joana Marques para fazer o Extremamente Desagradável nesse dia.

Sem comentarios. Tirem as vossas conclusões 😉

E agora o resumo da Joana:

Gostava de fazer uma pergunta à Rita Pereira: Se já leu algum livro do Miguel Sousa Tavares ou da mãe dele?

“Pronto…ja chega.”

About Matilde Ferreira

Deixem-se de coisas…

Confesso que estou um pouco farta de ouvir falar destes conflitos nas tvs portuguesas. Não gosto de guerras muito menos de audiências. Deixei de seguir a Cristina Ferreira e a Rita Pereira porque não me identifico com este tipo de mulheres. Sou mulher mas acima de tudo sou real e natural sem quaisquer tipo de adições. Mas respeito quem as segue. Acho que ja cansa tanta imposição. Por um mundo com mais pessoas reais e menos influencers da treta.

Imagens retiradas da internet

Tenho saudades do Goucha na Praça da Alegria. Que senhor. E continua a se-lo. Gosto de o ver com a Maria Cerqueira Gomes. Esta sim uma Mulher com M grande. Sabe estar. Tem presença. Não precisa de levantar a voz para se fazer ouvir.

Quanto à Cristina acho que ela se está a esquecer de uma coisa: Reconhecimento e Gratidão. Se não fosse o Manuel Luis Goucha ela hoje não era ninguém. Devo relembrar que estes conflitos começaram por causa das polemicas que ela escreveu no livro. Lembro-me bem que estive com esse livro na mão ha 2 anos no Continente Bom Dia da Prelada a desfolha-lo e não me convenceu… e o meu feeling estava certo. Eu ja sofri de assedio sexual no trabalho e não infância e não tive este tipo de reação… tão descabido. Desculpem. Eu sei que não somos todas iguais mas eu não fui educada a ter o tipo de palavreado que a Sra Dona Cristina utilizou no livro para explicar a situação em que se viu envolvida. Menos… muito menos… acho que não havia necessidade para tanto. Eu não preciso que falem por mim. Eu sei defender-me muito bem, assim como me defendi ao longo destes anos de familiares, de patrões. Acreditem que passei muito. Mas hoje sinto orgulho de ter conseguido dar a volta por cima sem ter recorrido a psicólogos nem me ter feito de vitima. Nem senti a necessidade de ser o centro das atenções. Não precisei de usar situações menos boas para ganhar protagonismo.

imagem retirada da internet

Pela minha experiencia profissional, no meu entender, a Cristina foi convidada a sair da TVI, podem acreditar no que quiserem e quanto ao seu ordenado na SIC desenganem-se que seja mais do o do patrão… é tudo para inglês ver, e criar polemicas para dar audiências, vão por mim que não nasci ontem e ja vi de tudo 🙂

Atenção que não quero dizer com isto que estes casos não devam ser denunciados! Devem ser sim, nos lugares de direito e jamais devem ser usados para beneficio próprio como eu acho que foi o caso.

E Manuel Luis Goucha parece que me ouviu ao dizer isto ao minuto 1:09:

So mais uma coisinha tipo recado para Cristina Ferreira: em vez de escrever livros “para aprender inglês” mais uma vez para inglês ver, acho que agora deveria apostar num curso de jornalismo à seria 😉 Fica a dica!

E ate Herman Jose ja comentou quanto à falta de originalidade do novo programa de CF:


Este post não pretende ferir susceptibilidades e serve apenas para dar a minha opinião 😉 Amigos amigos…opiniões à parte, mas sempre com respeito 🙂

Nota-se muito que sou #teamgoucha #mariamanel 😛 😀

About Matilde Ferreira

D.I.E.T.A.

Este post da Teresa deixou-me a pensar, pois tal como ela também eu tenho um ovario deficitário devido à minha doença, como ja tenho falado por aqui. Eu tenho um ovário doente, o direito, enquanto o esquerdo está muito subido foi por essa razão que tive de fazer tratamentos de fertilidade, uma vez que por vias naturais era muito difícil mesmo… Também sofri muito co pílulas. Hoje não tomo nenhuma, tenho aparelho e aguardo que o meu organismos se adapte a ele… Às vezes tenho vontade de tirar o sistema reprodutor mas nem todas somos Angelinas Jolie… Se o temos é para regularizar as nossas hormonal e a nossa saude mental feminina. Cabe-nos a nos saber ouvir e controlar o nosso organismo. Eu consegui, como uma alimentação equilibrada e exercício fisico moderado.

D- deve

I- incluir

E- equilibradamente

T- todos os 

A- alimentos

Fiquem com este programa que ando a ver no Youtube que me levou a constatar o que ja penso ha muito tempo: o meio termo e o equilíbrio são definitivamente a melhor escolha.

Sabiam que nos EUA ja se fazem caixões XXXL e ja ha pessoas a morrerem aos 45 anos por complicações ligadas à obesidade? Aqui no Reino Unido estão a ir pelo mesmo caminho… A situação é muito preocupante. 🙁

E voces, fazem uma alimentação equilibrada ou nem por isso?

 

About Matilde Ferreira

Uma pergunta…

…no passado sábado, dia 1 de Dezembro, lembrou-se o Dia Mundial contra a SIDA, e na rádio fizeram esta pergunta: eram capazes de abraçar uma pessoa com o vírus da SIDA ou um seropositivo? A minha reposta imediata foi: SIM! Como se eu tivesse voltado atras no tempo, aos anos de 1991, ano da morte de Freddie Mercury, e 1992, ano da estreia do filme Philadelphia… Custa-me a acreditar que nossos dias ainda existam pessoa incapazes de o fazer 🙁

Freddie Mercury faleceu a 24 de Novembro de 1991, um dia depois do aniversario da minha madrinha que era uma fã incondicional dele. 🙁 E uma semana depois, a 1 de Dezembro “lembra-se” o dia da luta contra a SIDA… ele ha coincidências.

Imagem da minha autoria

Deixo-vos com um pequeno extracto do livro The Life, Death and Legacy of Freddie Mercury – Somebody To Love onde podem ler pormenores dos últimos dias do cantor e também como o vírus apareceu no inicio do século passado… 🙁

Novembro de 1991. Londres, 10 de domingo. O clima na capital é tipicamente sombrio. (…) Incapaz de andar sem assistência e com a visão começando a falhar, ele é cuidadosamente levado pelos degraus da aeronave. (…) Pouco mais de uma hora depois, o carro o deixa em sua mansão Kensington, os portões eletrônicos de segurança o fecham para o mundo lá fora.
E o mundo para ele. (…)
(…) Ele passa seu tempo em seu quarto. (…)
(…) Mas os visitantes são menos agora. (…) O gotejamento à direita da cama – ali para permitir transfusões de sangue – trai a doença que agora habita esta casa. (…)
O homem que mora aqui seria irreconhecível agora para a maioria de nós, mas quase todos nós conhecemos sua identidade. (…) E ele é um prisioneiro dentro das paredes de sua casa. (…)
(…) Razão principal, sendo que ele tem AIDS. A esperança de uma cura, uma meia crença em tratamentos que poderiam prolongar a vida, foi para ele. Os médicos especialistas recuaram – eles não têm mais nada a oferecer. (…)
(…) Não há espaço reservado para a esperança, (…) Seu sistema imunológico está tão comprometido que torna o corpo efetivamente desamparado contra a ameaça de infecção. (…)
(…) As drogas que ele tomou nos últimos três anos, um coquetel experimental e, finalmente, letal, pouco fizeram para adiar o inevitável. (…)
(…) A esperança de um milagre não aconteceu. (…) Assim terminou a sua vida. E como sua morte começou.

 

Acerca do virus da SIDA…

 

Tudo tem um começo.
Nosso começo é no Congo Belga, no coração da África. O ano é 1908 e o país está tentando se reconstruir após o regime brutal do rei Leopoldo II. (…)
(…) O nosso caçador vive nas profundezas da selva congolesa como parte do pequeno grupo étnico Banthu (…) Os dentes do chimpanzé afundam na sua mão esquerda (…) Ele examina a mão ferida. (…)
(…) Desconhecido, o chimpanzé que ele caçou e matou está portando um vírus. (…) O vírus imediatamente começa a se replicar de forma agressiva. (…)
(…) Depois de três dias no rio, nosso caçador chega a Leopoldville. (…) As carcaças que ele transportou, incluindo o chimpazee que o mordeu, são cortadas para serem vendidas, cozidas ou fumadas. (…)
(…) Neste ou em visitas subseqüentes, o caçador passará o vírus para iniciar sua velocidade em toda a humanidade. A transmissão do vírus do chimpanzé para o caçador foi provavelmente a única vez em que essa única linhagem do HIV atravessou a fronteira da espécie, do chimpanzé ao humano, e depois se estabeleceu com sucesso para se tornar a pandemia que ainda enfrentamos hoje. (…)

 

Tinham conhecimento desta historia?

O que fariam nesta situação?

Nota: Ainda não vi o filme Bohemian Rhapsody pois estou a espera que saia na Apple TV para o ver com o mini Freddie ca de casa que ja é viciado nas musicas da banda e nos trailers do filme. Depois contar com o nosso review 😉

About Matilde Ferreira