Category Archives: Inspiration

Thanks, Mrs Hinch :)

Mrs Hinch é uma influencer das limpezas, britânica, que eu curto seguir no Instagram. 😉 Gosto muito de segui-la porque ele dá dicas muito uteis de limpeza e não só, e tem um bebe adorável de um ano de idade, chamado Ronnie.

E hoje trago-vos uma sugestão dela, não é um produto de limpeza mas sim um vestido super confortável com cheiro a Verão 🙂 que custou apenas £9.90 no Ebay 🙂 Este vestido cheira a Verão, a ferias e a mar 🙂 Acreditem 🙂

Quem gosta de vestidos poe o dedo no ar 😉

About Matilde Ferreira

Almoços de Verão

Hoje trago-vos duas sugestões de almoços: Falafels com salada colorida e humus de grao-de-bico com palitos de cenoura e pepino e Veggie Curry. O Verão pede comidas leves e coloridas. 🙂

Nas duas receitas colocamos grão-de-bico e espinafres, uma combinação que adoro fazer, mesmo simples, quando não sei o que comer 🙂

Deixo-vos com os benefícios destes super-alimentos:

Imagem retirada do Google
Imagem retirada do Google

Gostam deste tipo de refeições?

Deixem as vossas ideias e sugestões na caixa dos comentários 🙂

About Matilde Ferreira

GNR, Grupo Novo Rock

Para mim a melhor banda portuguesa não são os Xutos & Pontapes, alias deixei de gostar de ouvir desde a morte do querido Zé Pedro. Os GNR dizem-me tanto pois foram um marco da minha adolescência. 🙂 Grupo Novo Rock. Lembro-me que em criança confundia as siglas com a GNR da policia 😀

*Sangue Oculto… Quando ouço esta musica, instintivamente começo logo a canta-la sem parar, sabendo a letra de cor 🙂 E a parte que mais curto é quando é cantada a duas vozes em português e castelhano 🙂 Que malha!

Há luz na artéria principal
Ardem as chamas de dois sóis
Há luta na arena artificial
Corre o sangue, mato-me primeiro e a ti depois
Al huir de una investida
Es como saltar una hoguera
La barrera de fuego una frontera
Ao fugir da própria vida
Sem correr e sem saltar
Oculto o sangue que tenho para dar
Flores como la sangre
Correrán entre mis venas
Arden como el deseo
Tu prision y mis cadenas
Ao fugir da própria vida
Sem correr e sem saltar
Oculto o sangue que tenho para dar
Al huir de una investida
Es como saltar una hoguera
La barrera de fuego una frontera
Ao fugir de uma investida
Como saltar a fogueira
A barragem de fogo, uma fronteira
Al dejar la propria vida
Sin volver la pista atrás
Guardaré la sangre que tengo para dar
Al huir de una investida
Es como saltar una…

*Efectivamente… primeiro estranha-se, depois entranha-se 😀 Divirto-me tanto com a letra desta musica 🙂

Adoro o campo as árvores e as flores
Jarros e perpétuos amores
Que fiquem perto da esplanada de um bar
Pássaros estúpidos a esvoaçar
Adoro as pulgas dos cães
Todos os bichos do mato
O riso das crianças dos outros
Cágados de pernas para o ar
Efectivamente escuto as conversas
Importantes ou ambíguas
Aparentemente sem moralizar
Adoro as pêgas e os padrastos que passam
Finjo nem reparar
Na atitude tão clara e tão óbvia
De quem anda a engan (t) ar
Adoro esses ratos de esgoto
Que disfarçam ao pilar
Como se fossem mafiosos convictos
Habituados a controlar
Efectivamente gosto de aparência
Imponente ou inequívoca
Aparentemente sem moralizar
Efectivamente gosto de aparência
Aparentemente sem moralizar
Aparentemente escuto as conversas
Efectivamente sem moralizar
Efectivamente, sem moralizar
Aparentemente, sem moralizar
Efectivamente

*Dunas… musica de Verão! Um hino ao Verão, à praia, ao mar, às esplanadas ao pé das Dunas 🙂

Dunas, são como divãs
Biombos indiscretos de alcatrão sujo
Rasgados por cactos e hortelãs
Deitados nas dunas, alheios a tudo
Olhos penetrantes
Pensamentos lavados
Bebemos dos lábios, refrescos gelados
Selamos segredos
Saltamos rochedos
Em camara lenta como na TV
Palavras a mais na idade dos: porque
Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados
De cabelos molhados, bastante enrolados
Sacos camas salgados
Nas dunas, roendo maçãs
A ver…

*Mais Vale Nunca…sempre que ouzo esta musica apetece-me saltar como uma criança 🙂

Há um lixo novo pra limpar ao nascer
Um grito surdo que tentam calar
Vais ouvir e ver
Mais vale nunca
Nunca mais saber
Mais vale nada
Nunca mais querer
Mais vale nunca mais crescer
É tê e vê cérebro em fuga a dominar
Gene preguiçoso e letal
Olha pró que eu faço
Mais vale nunca
Nunca aprender
Mais vale nada
Nunca mais querer
Mais vale nunca mais crescer
Ficas a aprender
Mais vale nunca
Nunca mais saber
Mais…

*Ana Lee… quando o Louis era bebe eu costumava cantar-lhe esta musica de forma personalizada: Bebe Lu, bebe Lu meu lotus azul…

Eu bebi, sem cerimónia o chá
À sombra uma banheira decorada
Num lago de jambu
E dormi, como uma pedra que mata
Senti as nossas vidas separadas
Aquario de ostras cru
Ana Lee, Ana Lee
Meu lótus azul
Ópio do povo
Jaguar perfumado
Tigre de papel
Ana Lee, Ana Lee
No lótus azul
Nada de novo
Poente queimado
Triângulo dourado
Se ela se põe de vestidinha
Parece logo uma princesinha
Num trono de jasmim
E ao vir-me
Embora em verde tônico
No pais onde fumam as cigarras
Deixei-a a sonhar por mim
Ana Lee, Ana Lee
Meu lótus azul
Ópio do povo
Jaguar perfumado
Tigre de papel
Ana Lee, Ana Lee
No lótus azul
Nada de novo
Poente deitado…

*Asas… esta faz-me sonhar 🙂

Asas servem pra voar
Para sonhar, ou pra planar
Visitar, espreitar, espiar
Mil casas do ar
As asas não se vão cortar
Asas são para combater
Num lugar infinito no vacuo
Pra respirar o ar
As asas são
Para proteger, te pintar
Não te esquecer
Visitar, te olhar, espreitar-te
Bem alto do ar
E só quando quiseres pousar
Da paixão que te roer
É um amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer
Mas só quando quiseres pousar
Da paixão que te roer
É um amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Mas só quando quiseres pousar
Da paixão que te roer
É um amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer
Não vejo leis para te prender
Acontença o que acontecer
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer

E por ultimo, mas não a menos importante…

*Pronuncia do Norte… dedicada à minha cidade do Porto 🙂

Há um prenúncio de morte
Lá do fundo de onde eu venho
Os antigos chamam-lhe renho
Novos ricos são má sorte
É a pronúncia do norte
Os tontos chamam-lhe torpe
Hemisfério fraco, outro forte
Meio-dia não sejas triste
A bússula não sei se existe
E o plano talvez aborte
Nem guerra em bairro ou corte
É a pronúncia do norte
É um prenúncio de morte
Corre um rio para o mar
Não tenho barqueiro nem hei de remar
Procuro caminhos novos para andar
Tolheste os ramos onde pousavam
Da geada as pérolas, as fontes secaram
Corre um rio para o mar
E há um prenúncio de morte
E as teias que vidram nas janelas
Esperam um barco parecido com elas
Não tenho barqueiro nem hei de remar
Procuro caminhos novos para andar
E é a pronúncia do norte
Corre um rio para o mar
E as teias que vibram nas janelas
Esperam um barco parecido com elas
Não tenho barqueiro nem hei de remar
Procuro caminhos novos para andar
É a pronúncia do norte
Corre um rio para o mar

Gostam desta banda? Que recordaçōes têm dos GNR?

About Matilde Ferreira

It’s tea o’clock!

O rei ca de casa fez anos e em boa hora mandamos vir um afternoon tea 🙂 Eu ja andava ha muito tempo a salivar por um e por isso aproveitamos a oportunidades 🙂 Um dia não são dias e assim ficamos com a ideia para fazermos nos mesmos o nosso afternoon era ate porque o Rui faz uns scones mesmo bons, de comer e chorar por mais hehe 😀

Para alem dos scones, esta caixa trazia macarons, bolos e sanduíches, compotas e 3 latinhas de cha, uma de Breakfast Tea, outra de Earl Grey Tea e outra de Afternoon Tea, este ultima o meu preferido 🙂 Mas claro que dia de festa bebemos Prosecco e o Louis sumo de laranja 🙂

Gostam de cha e scones? Sabiam que foi uma rainha portuguesa que trouxe o habito de beber cha para Inglaterra? 😉

About Matilde Ferreira

Que rico fim de semana :)

No sábado o Porto fez/ganhou a Dobradinha que é como quem diz a seguir a ter ganho o campeonato nacional venceu também a Taça de Portugal frente ao eterno rival Benfica. Mesmo a jogar só com 10, contra tudo e contra todos, ganhamos. 🙂 Continuo a aprender tanto contigo, meu Porto 🙂 Adoro quando me deixas mal acostumada!

Conjunto de imagens retirado do Instagram do F.C. do Porto – a festa dos jogadores era contagiante 🙂

Obrigada, Mister Sergio Conceição, por todo o esforço e dedicação.

Conjunto de imagens retirado do Instagram do F.C. do Porto

E no domingo lá fomos nós, rumo a uma pequena praia em Isle of Sheppey (mais precisamente onde o Rio Thames desagua) , no leste de Kent, jardim de Inglaterra, banhada pelo Mar do Norte. Por incrível que pareça a agua estava boa e deu para irmos a banhos, a excepção do Louis que preferiu brincar com as pedrinhas que tanto gosta 🙂

Conjunto de fotografias da minha autoria

Foi mesmo um dia bem passado, a seguir ao banho fizemos um piquenique com os petiscos que levamos: sandes mistas, rolinhos de salsicha e muita melancia (watermelon como diz ele) como o Louis gosta 😀 🍉🍉🍉

E ainda trouxe uma coleção de conchinhas para casa 🙂 Quem mais gosta de apanhar conchinhas na praia?

Imagem da minha autoria

As praias daqui do Reino Unido têm muitas pedrinhas a fazerem lembrar as praias do Norte de Portugal, e por incrível que pareça o Louis adora 🙂

Como vêem é possível ir à praia sem correr riscos nesta altura da pandemia, e o ar do mar faz-nos mesmo bem. Quem ja foi à praia este ano?

Quando chegamos a casa, homem sweet home como diz o Louis, depois de banhos tomados, aconchegamo-nos no sofa a ver o filme Alladin (uma das minhas historias preferidas) da e na Disney 🙂 que conto fazer o review mais tarde aqui no blog 🙂

About Matilde Ferreira