Category Archives: Desafios

A Refeição| Storyteller Dices D’As Gavetas

Comer para viver ou viver para comer? 🙂 Eu faço parte do primeiro grupo, gosto muito de comer mas com regra. Mas ca em casa tenho dois comilões hehe. Sim, os meus 2 amores adoram comer. Comer e dormir. São tambem muito dorminhocos. Afinal de contas são o melhor que se pode fazer na vida certo, hehe 😀

Mas nem sempre é fácil saber o que fazer para o almoço ou jantar, mesmo como ementas programadas e tanta inspiração. Falta sempre alguma coisa, já para não falar do pequenote, que apesar de estar sempre pronto para comer, hoje gosta de uma coisa e amanha ja gosta de outra. É normal, está na idade das descobertas. O Lu agora anda na fase dos hidratos, mas come bem a sopa. Ja gostou de pepino, agora prefere tomates. Adora maças, “apples” como diz ele, e vai muitas vezes buscar à fruteira, depois de ir buscar a sua cadeirinha para chegar ao balcão.

Agora entendo a minha mãe quando ela não sabia o que fazer para o almoço ou jantar. O meu pai não era grande ajuda pois so sabia pedir batatas com bacalhau. Ja eu era muito esquisita e quando perguntava à minha me o que vamos comer, ela respondia-me sempre, cheia de stress: ” tonescos” e eu ficava ate a hora da refeição a pensar o que seriam tonescos.

Imagens da minha autoria

Como podem ver o Lu adora almoedas do IKEA, com esta massa espaguete de furinhos, tomate, ervilhas com massinhas e miolo de camarão, coelho assado com arroz branco, lasagna vegetariana e… o happy meal do MacDonalds, muito esporadicamente 🙂 E claro, sobremesa boa como o belo do pastel de nata, e a apple a meio da manha. 🙂

O pequeno-almoço continua a ser a principal refeição do dia. Ja reparei que o Lu sai ao pai, acorda com pouco apetite mas a meio da manha desperta-lhe a fomeca.

Normalmente ao almoço opto por fazer refeições mais substanciais, tanto para mim como par ao Lu, simples mas reconfortantes. Ultimamente ao jantar o Lu come uma sopa de legumes com carne ou peixe, massas ou arroz, bem substancial, e eu opto por algo mais ligeiro.

Imagem da minha autoria – um dos meus almoços preferidos: batata doce assada com ovos estrelados e espinafres salteados
Imagem da minha autoria – dos meus jantares simples e ligeiros – salada de tomate, palitos de cenoura com humus de grão de bico e cebola caramelizada e falafels
Imagem da minha autoria – Tem dias em que me apetece panquecas mistas de queijo e fiambre regadas com mel e polvilhadas com açúcar em pó

O que acharam das nossas refeições? 🙂

Quais sao as vossas refeições preferidas? 😉

About Matilde Ferreira

London Pride Parade 2015

Imagem da minha autoria

Alegria. Cor. Diversão. Harmonia. Paz. Tranquilidade. Boas vibes. Foi isto o que eu senti quando ha 4 anos fui ver a London Pride Parade. Adorei ambiente de festa que se fazia sentir. Ate os policias entraram na diversão. Animo leve. Podia ser sempre assim, não podia? Orgulho de sermos quem realmente somos. Sem julgamentos.

O que mais gostei de ver foram os desfiles das tropas da Marinha, do exercito e da RAF, a força aérea daqui do Reino 🙂

E no fim ainda vi uma manifestação contra os abusos infantis em frente ao 10 Downing Street

O mes de Junho, o mes de Pride, terminou. Mas o espirito de cor, alegria e respeito deve-se manter por todo o ano, sempre!

Ja foram a uma Pride Parade? Ou gostavam de ir? 🙂

About Matilde Ferreira

O fantasma dos cogumelos| Storyteller dices

Andava eu perdida pela floresta, numa noite escura de trovoada, quando me deparei com uns olhos a brilhar no escuro, tremi, não sei se de medo ou de frio, mas o que é certo é que em vez de recuar, avancei. Deixei-me levar pela minha super-força interior e quando cheguei perto dos olhos, ouvi um miau. Era um gato preto, muito dócil, que desapareceu de repente. voltou a aparecer como por artes magicas, rondou-me, eu fiz-lhe festinhas e com a cauda fez com que eu o seguisse até a um sitio cheio de cogumelos mágicos. Eu estava tao cheia de fome que nao pensei duas vezes e comi um. Comecei logo a sentir-me maldisposta e a ter convulsões, ate cair para o lado. Os cogumelos não só eram alucinogénicos como eram venenosos. Voltei a mim, acordada pelas lambidelas do gato em cima de mim. Foi aí que reparei que ele era leve demais e as lambidelas não eram reais. O gato preto era um fantasma, por isso desaparecia e aparecia como por magia. Levantei-me com muito custo e segui o gato que me levou ate ao outro lado do arco-íris onde existia um castelo abandonado onde estava o antídoto dos cogumelos venenosos…

De repente, acordei com o meu filhote a dar-me beijinhos e um xi apertado 🙂

Imagem da minha autoria

I was lost in the woods on a dark night of thunderstorms , when I saw a pair of eyes gleaming in the dark. I trembled, I don’t know whether from fear or cold , but what is certain is that instead of retreating, I advanced. I got carried away by my inner strength and when I got close, I heard a meow. It was a very docile black cat that suddenly disappeared. it reappeared as if by magic, it prowled around me, I cuddled him and he made me follow him, pointing with its tail, to a place full of magical mushrooms. I was so hungry that I did not think twice and ate one. I began to feel ill-disposed and convulsed until I fell down. The mushrooms were not only hallucinogenic as they were poisonous . I came back to myself, awake by the cat’s licking on top of me. That’s when I noticed that he was too light, and the licks were not real. I followed the cat that took me to the other side of the rainbow where there was an abandoned castle where the antidote was …

Suddenly, I woke up with my little son giving me kisses and a tight hug 🙂

About Matilde Ferreira

1+3| Marcas Portuguesas

Apesar de estar emigrada, dou muito valor ao que é nacional. Gosto de comprar produtos feitos à mão para oferecer. Gosto de seguir marcas portuguesas, e pequenos negócios.

Mahrla – gosto muito da Silvia e ando tentada em comprar-lhe uma peça de roupa. Sao peças sustentáveis, simples, bonitas, minimalistas e confortáveis. Para alem da Mahrla, a Silvia também tem a marca para crianças chamada Picolé Limão.

UR Brand – Com sede na Rua do Bonjardim, no coração da cidade do Porto, foi criada por uma ex-colega minha. Passem pela loja física ou caso estejam longe visitem o site para verem as coisas giras que a Carla tem por la. Mais uma vez é uma marca que aposta na sustentabilidade das suas peças.

Grupo PT Team – deste grupo do Facebook recomendo e gosto muito das marcas Imperfect Store, Suspiro, Oh Good Idea , Suto e Susana Palha. Ja comprei às 3 primeiras, alias da Imperfect ja tenho uma vasta coleção, que ja vos tenho mostrado por aqui e não dispenso os stickers/autocolantes para planners da Oh Good Idea, que também ja falei por aqui . Quanto às duas ultimas, ainda não cai na tentação mas só de ver as peças fico fascinada por ver tanto talento.

Gostava de acrescentar que as criadoras da Imperfect Store, a Cris Loureiro, que ha um ano entrevistei aqui, e da Oh Good Idea, a Ligia Costa, são portuguesas emigrantes aqui no Reino Unido.

Imagem da minha autoria – as minhas peças da Imperfect (e não estão aqui todas)

Das minhas peças preferidas da Imperfect, são este conjunto de porta-velas com as nossas iniciais que serviram simbolizar a nossa família por altura do nosso casamento que vai fazer 1 ano no próximo dia 30. Também gosto muito do pequeno vaso com a descrição “Be Brave” que esta na minha secretaria como fonte de inspiração. Mas a minha preferida é mesmo a medalhinha com a descrição “It’s a Kind of Magic” porque eu vejo magia nas pequenas coisas.

Imagem da minha autoria – os meus stickers da Oh Good Idea

A Oh Good Idea agora lançou uma serie de stickers muito fofos inspirados na sua filhota de 3 anos, que também se chama Matilde, de chamados Teedy ( o nome que ela chamava a si própria quando começou a falar). Tambem uso bastante os red buses e os envelopezinhos para enviar juntamente com os postais do Postcrossing. As etiquetas para a minha loja tambem foram feitas pela Oh Good Idea.

Imagem da minha autoria – as minhas peças da Suspiro

Sabiam que de cada vez que fizerem uma compra a um pequeno negocio, essa pessoa faz uma pequena dança? 🙂

Imagem retirada do Google

E vocês, costumam comprar produto nacional? 🙂

Ja agora, passo a publicidade e não deixem de visitar a minha loja Tily’s Things onde podem encontrar presentes e lembranças de aniversario, para recém-nascidos, professores e educadores 🙂

About Matilde Ferreira

O Pássaro| Storyteller Dices d’As Gavetas

Imagem da autoria do blog As Gavetas da Minha Casa Encantada

Vi o filme Fernão Capelo Gaivota na escola e adorei. De cada vez que via uma gaivota sonhava voar como ela. Ainda hoje fico maravilhada com gaivotas. Alias das coisas que mais gosto de fazer é passear no parque e ouvir os passarinhos cantar. Tambem gosto muito de acordar com os passarinhos a cantarem na minha janela. Tão bom. Uma das primeiras palavras que o nosso Lu aprendeu foi bird, e também sabe que é piu-piu 🙂

O meu avô tinha rolas. Das primeiras recordações de infância que eu tenho, é de passar os dias a imita-las: Cucurrrruuuu! Cucurrrruuuu! Isto lembrou-me de uma historia engraçada que a minha mãe costuma contar: uma vez na igreja de Aveiro, estava o padre a dizer o sermão, e de repente, começa-se a ouvir na igreja toda uma menina pequenina a imitar o som das rolas: Cucurrrruuuu! Cucurrrruuuu! A minha mae pegou em mim e levou-me para fora da igreja meio envergonhada, mas com uma vontade de rir imensa. O meu avô, mal continha o riso, e so dizia para me deixar cantar 😀

Imagem da minha autoria – Eu com as rolas do meu avô, quando tinha 5 anos 🙂

Gostaram desta historia? Que memórias têm da vossa infância? 🙂

Este desafio foi criado pela Andreia do blog As Gavetas da Minha Casa Encantada. Podem saber mais detalhes AQUI.

About Matilde Ferreira