Desafio Gratidão| Semana 4: Saúde

E nem de proposito, dentro de uma semana vou… ser operada. Por isso o tema desta semana é mais que apropriado. Desde os meus 18 anos em que me foi diagnosticada esta doença de seu nome SOP (Síndrome de Ovários Policísticos) que tenho lutado pela minha saúde. No meu ultimo emprego eu estava sempre a dizer que sem saude não havia trabalho. E é tão verdade… sem saúde não somos nada, e eu mesmo sem ela ou com pouca, não desisti, e dou muitas graças por tudo o que consegui ate agora. É nos piores momentos que encontramos forças para seguir em frente. Parece que finalmente ao fim de 20 anos vou encontrar a paz que tanto preciso em termos de saude. Ja perdi a conta as vezes que fui ao ginecologista, ja perdi a conta as vezes que olhei para a app do período para confirmar que este estava atrasado… Estes 5 anos foram decisivos mas também muito stressantes. Por isso tive de parar contra todas as mas línguas que adoram falar sem saber do que se passa. Perdi a conta aos testes de gravidez falhados por causa desta vontade de ser mãe. Mas valeu a pena a espera. Ja aqui agradeci muito a todas as equipas do NHS que me ajudaram a concretizar o meu sonho. E ao meu Rui, por nunca ter desistido de mim e ter sido o meu pilar. Obrigada, meu amor 🙂 Obrigada por me teres ajudado tanto. Sem ti seria impossível. Porque és a minha força. A minha inspiração. Da mesma forma que eu acredito em ti, espero estar sempre à tua altura e quero continuar a fazer de tudo para nao te falhar.

Sem saude não somos nada. Disse tantas vezes esta frase no meu ultimo ano (2012)  de trabalho em Portugal. E acreditem que faz tanto sentido. Podemos ter tudo na vida mas se nao tivermos saude… nada adianta.

Num mes so tenho uma semana de qualidade, o resto são dores de estômago com se tivesse uma pedra no lugar dele, dores de rins, afrontamentos, azias, dores de garganta, picos de sinusite, dores nas pernas desde as virilhas ate la embaixo, ja para não falar nas dores de cabeça que só acalmam com o paracetamol tomado com regra. Aos poucos tenho aprendido a controlar o meu organismo. Pois eu posso ter esta doença mas ela não me tem a mim, nem pode. Contrario o corpo. E tem resultado.

Há 20 anos que vivo com receio de ter o maldito Cancro (pois para quem nao sabe as possibilidades dos cistos nos ovários se tornarem malignos ainda sao grandes com o passar dos tempos… aprendi isto quando me foi diagnosticada a doença, ainda sem ter acesso a internet). Por isso sempre fui tão cautelosa com a minha saude e com as consultas de rotina… apesar de ter tomado a pílula tempo demais por recomendação medica, mas agora o mal esta feito e não ha volta a dar. Conseguem imaginar a ansiedade de cada vez que eu tinha de ir a uma consulta de ginecologia? Pois, também não desejo a ninguém. Valia-me o meu espirito positivo e a sensação de alivio ao saber que estava tudo bem no fim de cada consulta. 

Podem participar aqui neste desafio do blog The Silver Wing da Liliana Silva.

E a vossa saude como anda? 😉

About Matilde Ferreira

Melhor presente de Natal de sempre…

…Saúde! 🙂

Com o alto patrocinio do NHS, vou ser operada dia 1 de Fevereiro para remover o cisto de 9 cms do meu ovário direito (se pegarem numa régua, verão que as dimensões são idênticas a uma maça ou bola de tênis, por esse motivo ja mexe com o meu bem-estar)  🙂 Brevemente falarei com mais detalhes desta operação.

A partir de agora os posts aqui no Cantinho não serão diários por razoes obvias, desde ja apresento as minhas desculpas mas é por uma boa causa, pois o mes de Janeiro vai ser preenchido por visitas ao hospital de preparação para a operação.

Feliz dia de Natal 🙂

Espero que tenham recebido muitas prendinhas no sapatinho 🙂

About Matilde Ferreira

So dá malucos!

Estes dois casos fazem-me lembrar um período da minha vida em que os médicos me deram diagnósticos errados em relação a minha doença. Mas será que os médicos andam todos a dormir? Andamos cada vez mais doentes e se calhar os médicos também andam a ver por esta historia passada no nosso pais e esta passada ca no UK.

Sobre o primeiro caso, quem e quem e para decidir ate que idade e que podemos ter sexo? Caramba, acho que cada um sabe de si, agora ficar impossibilitada de sexo por causa de um erro médico e ainda por cima a lei não lhe dar razão, mas que raio anda esta gente a tomar?

E o segundo caso diz-me mesmo muito pois fez-me lembrar as vezes sem conta em que eu ia de manha para as urgências do Hospital/ Maternidade de Gaia cheia de dores provocadas pelos cistos nos ovários e a medica de serviço  sem fazer quaisquer exames dizia que eram cólicas e mandava para o w.c. com um clister! Incrível não? Uma pessoa se tiver de morrer, bem morre, com esta amada de incompetentes que apesar de terem um canudo parece quem não sabem nada de nada. Lembro-me que a minha primeira medica de família, aquela que me diagnosticou a Síndrome de Ovários Policísticos me deu toda a informação disponível na altura, disse-me que eu tinha de fazer exames periódicos para controlar a doença pois corria o risco de se os cistos crescessem poderiam tornar-se   malignos, ou seja cancerígenos. Isto em 1995 onde não havia tanta informação na internet como há hoje.

Não sei qual dos casos e mais grave mas o segundo caso deixa-me a pensar seriamente no que os médicos andam a fazer.

 

 

About Matilde Ferreira

Aliviem-se! Pela vossa rica saúde :)

Desde miúda que sempre sofri de prisão de ventre, alias na escola era raro ir a casa de banho, so me sentia bem quando chegava a casa e e… Foram precisos 28 anos de existência para a aprender a soltar pums! Hehe Acreditem! Esta tudo na nossa cabecinha. Nunca vos disseram em miúdos que era feio dar traques ou peidos? Pois, acreditem que isso mexe com a nossa cabecinha. Eu dou graças a ter encontrado uma pessoa como o Rui que me ajudou bastante a superar esse “trauma” 🙂 Se e uma coisa natural, porque e temos de evitar? Para nos fazer mal? E acreditem que nos faz mesmo! Como podem ver aqui. Obviamente que também existem outros factores, como os alimentos que ingerimos ou nao… no meu caso, consumi durante 30 anos agua de um poço que nao era tratada 🙁 Possivelmente o meu organismo era o mais sensível… ah e o do meu mano mais novo que nos últimos em casa dos meus pais sofria muito de hemorróidas. Todo o cuidado e pouco. E o herdeiro da familia ja nasceu bem ensinado porque felizmente sabe aliviar-se muito bem, com ele nao ha ca colicas 😀 😛 Ah e tambem arrota bem, que o digam as pessoas que estavam no Consulado Portugues em Londres em Dezembro passado, o homem que estava ao lado dele ate saltou 😀 

Sigam o conselho do Homer Simpson e sejam felizes 😉

Bom fim de semana 🙂

 

About Matilde Ferreira

Porque rir e o melhor remedio ;)

 “…Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
curvas da ilha,
ri-te deste rapaz
desajeitado que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando os meus passos se forem,
quando os meus passos voltarem,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas o teu riso nunca
porque sem ele morreria…”

Pablo Neruda

Desde miuda que adoro rir, seja com o Herman Jose, seja com os cartoons de banda desenhada desde o Patinhas, passado pela Turma da Monica aos livros da Mafalda, ou com a rubrica das Seleçoes do Reader’s Digest

E sim, rir faz bem a saude e mesmo das melhores terapias que a vida nos pode dar 😉

 

E voces ja deram uma boa gargalhada hoje? 😉

About Matilde Ferreira