Category Archives: Travels

Modo Vá Para Fora Cá Dentro

Cornualha. Um pequeno grande paraíso no sul de Inglaterra. Fomos de mini-ferias e ja temos saudades do nosso cantinho à beira-mar plantado. Azul-Verde-Mar. Paisagens relaxantes e de prender a respiração. Estávamos mesmo a precisar disto. 🙂 4 dias de mini-ferias e de retiro.

Ficamos numa casa de turismo rural, os chamados lodges como se diz aqui, numa pequena localidade chamada Bude em Kilkhampton . Cada vez mais prefiro ficar numa casa do que num hotel. É mais intimo e pessoal, ao contrario dos hotéis. E fez-nos tão bem que ate o potty training do Louis funcionou às mil maravilhas. Tivemos a sorte de ser um sitio pet friendly e assim podemos levar o nosso Ginger connosco que também se portou lindamente. 🙂 Sentido-nos em casa 🙂

Marhamchurch – Widemouth Bay

Que rica prainha. Mesmo com tempo encoberto soube mesmo bem caminhar na areia molhada e sentir o cheiro da maresia. E o Louis mais uma vez adorou brincar com as pedrinhas e conchinhas.

Uma vista de cortar a respiração, que dá vontade de ficar aqui para sempre 🙂

Forrabury and Minster Slaughter Bridge

De seguida rumamos ao sitio da Lenda do Rei Artur. Quem não conhece a famosa historia da espada Excalibur? O Louis sentiu-se um rei no pequeno parque de diversões existente no recinto Arthurian Centre. Fizemos uma pequena caminhada ate chegarmos à famosa pedra e soube mesmo sentir o sossego e a paz da Mae Natureza. É um sitio lindo e muito relaxante onde podemos ouvir as aguas do Rio Camel e desfrutar dos jardins da Lady Charlotte Falmouth.

KIng’s Arthur Stone

No sábado fomos a Bodmin onde visitamos a maior igreja da Cornualha, St Petroc’s Church. Almoçamos no centro da cidade e depois fomos dar uma volta a um parque, onde o Louis fez amizade com um esquilo a quem deu o resto da sua maça, e depois disso voltamos ao local onde fomos felizes e eu ja vos aqui neste post.

Sobre o sitio mágico do Museum of Witchcraft and Magic onde o Louis se deliciou com os saborosos gelados da Cornualha, e nós, os crescidos também 🙂 O que mais me fascinou foi a forma como as pessoas se deixam levar ate à pitoresca vila de Boscastle e voltar sempre. Se eu pudesse mudava-me hoje mesmo para este sitio que chama por mim de forma tão natural. Quem disse que as bruxas são más? Eu própria sinto-me meia bruxa, às vezes. Se não quase sempre 😀 O medo do desconhecido não me assiste. 🙂 Adoro tudo o que esteja relacionado com com o mundo da magia. Acho que se tivesse vivido na Idade Media tinha sido queimada na fogueira, se calhar ate fui para quem acredite em reencarnação 🙂

Pelo meio consolamo-nos com as tradicionais pasties, os típicos pasteis de massa quebrada recheados com, carne, queijo e cebola ou batata. Uma curiosidade: sabiam que estes pasteis foram criados como marmita para os os homens irem trabalhar para o campo? E as bordas da massa não se comiam pois serviam apenas para os homens segurarem no pastel com as mãos sujas.

Também comemos o famoso Fish and chips que nos soube mesmo talvez por estarmos mais próximos do mar 😀 Sabiam que esta refeição teve origem portuguesa nos inícios do século XVI?

E claro, que eu tinha de experimentar o famoso Cream Tea, uma variante do Afternoon Tea, típico e originário desta zona 🙂

Foram dias maravilhosos neste pequeno paraíso a sudoeste de Inglaterra, do qual nos não queríamos sair e havemos de tornar a voltar 🙂

E assim demos por terminado um Verão diferente mas muito intenso 🙂

Mesmo em tempo de pandemia, conseguimos tirar uns dias em segurança para repor energias 🙂

E na viagem de regresso o GPS fez-nos esta surpresa para fugirmos ao transito: Passamos por Stonehenge

Stonehenge – imagem da minha autoria

Ficaram com vontade de visitar? 🙂

Como foram as vossas ferias? 🙂

About Matilde Ferreira

Saudades de Dresden…

Tenho saudades da Alemanha. Principalmente de Dresden, cidade a leste do país na fronteira com a Polônia, bem próxima de Auschwitz. Das recordações que guardo, é de passarmos a uma linha de comboios desactivada e as professoras alemãs nos dizerem que dali partiram muitos judeus para o campo de concentração. E muitos deles foram assassinados a sangue frio pelos soldados nazis ali mesmo.

Dresden é a segunda cidade mais populosa da Alemanha. Foi das cidades que mais sofreu com os ataques dos Aliados na Segunda Grande Guerra e depois sob o poder da União Soviética 🙁 Alias toda a ex-Alemanha do Leste sofreu. Estive lá 5 anos após a queda do Muro de Berlim e ainda se notavam bem as marcas deixadas pela separação do país e do regime soviético. Enquanto a Alemanha Ocidental crescia economicamente e progredia com sucesso, a Oriental estava parada no tempo a viver tempos de clausura e censura. O povo alemão pagou caro pelos erros dos Nazis… e hoje sabem bem dar o valor.

Imagem retirada do Google

Tenho saudades da Alemanha, e das suas belas cidades: Colônia, Munique e gostava muito de conhecer a sua capital, Berlim. Gostava muito de ir à Floresta Negra banhada pela aguas do Danubio. Sabiam que esta floresta serviu de inspiração às lendas dos Irmãos Grimm? Lembro-me bem de ter sonhos maus, quando era pequenina, com a bruxa de Hansel and Gretel do livro Os Contos dos Irmãos Grimm da estante da minha madrinha.

Ja agora deixo-vos com a verdadeira historia da Branca de Neve.

About Matilde Ferreira

Fim de semana prolongado na terra do Banksy e Caerdidd

Bristol, eu podia mudar-me para Bristol hoje mesmo. Já há muito que andávamos para ir a Bristol. À terra dos balões de ar quente. Eu chamo-a de Amesterdão do Reino por causa das paisagens típicas à beira do rio Avon e do Feeder Canal, que liga o porto flutuante ao rio.

Foi um fim de semana grande muito relaxante e cheio de boas memórias. Saímos de casa na sexta-feira de manhãzinha e regressado no domingo ao final da tarde.

A cidade está cheia de recantos com Historia. E também podemos encontrar as famosas pinturas de Banksy em cada esquina, quando menos esperamos.

No sábado percorremos a cidade, depois de termos tomado uma pequeno almoço reforçado no hotel. O dia começou com alguns aguaceiros mas depressa o céu ficou limpo, so apanhamos uns pingos.

Imagem da minha autoria

Começamos pelo famoso Castle Park datado de 1106. O castelo está fechado ao publico, mantendo-se apenas as paredes e as fachadas externas, o seu interior está em ruínas.

Neste Parque existe também um Memorial em homenagem aos soldados Sikhs que lutaram nas duas Grandes Guerras.

Sabiam que neste parque existe um poço muito famoso, chamado Edith’s Well, o poço da Edith, e ate ha bem pouco tempo ninguém sabia que estava ali. É tambem a fonte mais antiga de agua potável de Bristol. Se atirarmos uma moeda, não ouvimos ela a cair de tão fundo que é.

Edith’s Well – foto da minha autoria

De seguida percorremos as ruas e as ruelas das cidades, enquanto ficávamos maravilhados com que o encontrávamos pelo caminho. Paramos para tirar fotografias dos magnificos portais e corredores da Igreja de S. João.

Queen Victoria – Imagem da minha autoria

Passamos pelo Harbour Festival que estava a decorrer, mas decidimos seguir em frente, para fugir à multidão, em direção à Catedral de Bristol, onde passamos um bom bocado a admirar o seu interior. A fachada faz lembrar Notre Damme em Paris, pelo seu estilo gótico.

E ainda vimos a bandeira de Portugal, tão bom.

Bristol City Council – Imagem da minha autoria
Bristol City Council – Imagem da minha autoria

De seguida, subimos esta rua que mais parecia a 31 de Janeiro la do sitio em direção ao Bristol Museum & Art Gallery

Imagem da minha autoria

O museu é mesmo muito bonito, nos adoramos a exposição Masters of Japanese Prints: Nature and seasons e o Lu também. Foi a sua primeira interação com museus, e esperamos que seja a primeira de muitas.

Banksy’s Devolved Parliament – imagem da minha autoria

Depois do museu, fomos almoçar junto das margens do Rio Avon.

Regressamos ao hotel da mesma forma, a percorrer o Castle Park, onde compramos uma salada e uns falafels para o jantar. Estavam muito mais pessoas do que de manha. Pareciam que estavam na praia. 🙂

Uma das coisas que vimos muito neste parque foram tendas de campismo.Espalhadas um pouco por todo o lado. Apos pesquisar verifiquei que fizeram parte da manifestação dos Extinction Rebellion que decorreu no fim de semana anterior, de 14 de Julho (nos fomos no fim de semana de 21/22)

Deitamo-nos com esta vista…

Imagem da minha autoria
O descanso do guerreiro

E acordamos com esta… dois balões de ar quente a sobrevoar a cidade 🙂 O famoso Bristol International Ballon Fiesta realiza-se na próxima semana de 8 a 11 de Agosto.

Imagem da minha autoria
Ruas de Bristol – imagem da minha autoria

Despedimo-nos de Bristol com a promessa de voltar.

Uma das muitas pinturas características espalhadas um pouco por toda a cidade

Antes de voltarmos para casa, decidimos ir almoçar a Cardiff, Caerdidd em galês. A visita foi curta mas ficamos com vontade de voltar, tal como a Bristol.

As ruas da cidade estava em festa, um pouco por todo haviam músicos e bandas a espalhar sons contagiantes como podem ver neste video que eu publiquei no meu instagram.

Foram, sem duvida, dias muito enriquecedores e bem passados com a promessa de voltar. Tal como o nosso país, Portugal, o Reino Unido é um país muito bonito e cheio de coisas para explorar. Não vai acreditar mas quando vamos na estrada damos por nos a comparar as paisagens daqui com as do nosso país, e isso é mesmo muito bom.

Gostaram dos nossos passeios? 😉

Por mais momentos assim 🙂

About Matilde Ferreira

Vou Ali e Venho Já| Dublin

Depois de Tóquio, fiquei muito contente quando soube qual era o destino deste mês deste incrivel Desafio, que consiste em viajar virtualmente através do Street View do Google Maps. Por ser a terra da minha banda preferida da adolescência, os U2. Por incrível que pareça, ainda não conheço, apesar de estar bem proximo. Tal como Londres, Dublin sempre me fascinou. Pode não ser tao cosmopolita e multicultural mas tem o seu encanto na sua História. Se eu ja tinha o bichinho de a querer visitar, esta viagem virtual fez-lo crescer ainda mais. Dublin tem tanto para ver que fiquei sem saber por onde começar.

Mas é claro, que eu tinha de começar pelos famosos estúdios Windmill Lane onde os U2 gravaram grande parte dos seus álbuns mais famosos desde o primeiro. Vim a saber que foram demolidos em Abril de 2015, o que me deixou muito triste pois um dia que eu vá, na realidade a Dublin não vou puder visita-los, e daí nem tudo está perdido, pois a vista da zona dos estúdios é muito bonita como podem comprovar pelas imagens.

Arredores dos Windmill Lane Studios
Fachada dos Windmill Lane Studios

De seguida, decidi rumar até ao primeiro ponto turístico que o Google me sugeriu, o Castelo de Dublin. Sabiam que o Castelo serviu de sede do governo britânico na Irlanda ate 1922? 🙂

Dublin Castle

Segui para a próxima sugestão, a Catedral de St. Patrick que e mais uma vez perdi-me no seu interior. Eu adoro as abadias cá do Reino. recentemente fomos a Bristol e ficamos maravilhados com a sua Abadia. Achei a Catedral de St. Patrick muito parecida com a de Bristol. Das coisas que mais gostei foram dos seus vitrais. Esta catedral foi construída em 1191, e é a maior e mais alta igreja da Irlanda.

St. Patrick’s Cathedral

Aproveitei para ir descansar um pouco ao ar livre e fui ate ao The Phoenix Park, passar a tarde. The Phoenix Park é o maior parque fechado público e urbano da Europa. Mede 712 hectares, serve de residência ao embaixador dos EUA na Irlanda e ainda do Zoo de Dublin, a fazer o lembrar o Regent’s Park que alberga o ZSL London Zoo.

Phoenix Park

O Google recomendou-me também visitar a Guiness Store House, ou não estivesse eu não terra da famosa cerveja. E fiquei a saber que tampem existe a Destilaria Old Jameson

Guiness Store House

Tal como Londres, Dublin tem bastantes museus e o The Little Museum of Dublin chamou-me a atenção pelo seu nome. Fundado em 2011, o pequeno museu é conhecido pelos seus 5000 artefactos oferecidos pelos moradores da cidade.

The Little Museum of Dublin

E claro que depois de ter estado na Guiness, nao podia deixar de ir à famosa zona dos pubs da cidade irlandesa, conhecida como Temple Bar.

Tal como Londres, não me cansei de andar pelas ruas da cidade nesta forma virtual. Se ja gostei assim, na realidade vou adorar. 🙂

E deixei a Dublin Bay para ultimo, mas não menos importante. Mais uma vez os Narrow Boats estão um pouco por todo o lado.

Dublin Bay

Fiquei mesmo interessada em visitar a incrível cidade de Dublin.

E vocês, ja foram a Dublin? 😉

About Matilde Ferreira

A special place

Imagem da minha autoria – Ponte Pulteney – Rio Avon
Imagem da minha autoria _ Bath Abbey

No primeiro fim de semana de Maio, que foi prolongado, decidimos ir conhecer um lugar muito especial aqui da ilha. Chegamos la, foi como se estivéssemos na nossa Amarante, que tanto nos diz. 🙂 Ja andávamos à algum tempo para ir a Bath a terra dos famosos banhos romanos. Ficamos encantados, e fizemos a promessa de voltar.

A cidade é um encanto, desde a sua catedral, ate ao rio com uma paisagem de cortar a respiração. Por todo o lado se ouvia artistas de rua a espalhar a sua musica.

Imagem da minha autoria – artistas de rua
Imagem da minha autoria – artista de rua
Imagem da minha autoria – Bath Abbey

Da próxima vez temos mesmo de ir ao museu da famosa escritora Jane Austen.

Imagem da minha autoria – Museu de Jane Austen

Conseguem adivinhar qual dos dois manequins é humano?
Imagem da minha autoria

Pelo caminho ainda encontramos por uma bonita fonte, chamada Hand Fountain, meio escondida, numa das ruelas da cidade, e deparam-nos com as “mãos” de pessoas famosas, entre as quais as de Joan Collins

Imagem da minha autoria – Hand Fountain
Imagem da minha autoria – Hand Fountain

E não podíamos vir embora sem trazer o presente perfeito desta cidade, uma caixa dos famosos chocolates Charlotte Brunswick

Imagem da minha autoria – estatua de Charlotte Brunswick em frente à loja de chocolates com o mesmo nome
Imagem da minha autoria

Uma curiosidade, esta loja fica em frente a uma praça com uma arvore lindissinha chamada Sycamore Tree na conhecida Three Abbey Green.

Imagem da minha autoria

Sabiam que existe um cafe no interior desta ponte? 🙂

Imagem da minha autoria – Pulteney Bridge

E sem querer ainda nos cruzamos com uma das equipas de rugby deste jogo 🙂

Imagem da minha autoria – jogo de rugby

E aquele momento… em que não lês os sinais de que para entrar neste jardim tens de pagar mas mesmo assim perguntas ao senhor se podes tirar esta fotografia? 😀 😛 Ai, Tily, como tu andas 😀

Imagem da minha autoria – Parade Gardens
Imagem da minha autoria – Parade Gardens

A cidade tem tanto para ver e descobrir que ficamos com vontade de voltar outra vez.

Ja tinham ouvido falar desta cidade “romana” aqui em Inglaterra? 🙂

About Matilde Ferreira