Category Archives: Reviews

Um filme que recomendo…

E que todos os britânicos tambem deveriam ver para constatarem o quanto foram enganados. Benedict Cumberbatch mais uma vez prova aqui a sua genialidade e versatilidade. Um filme que nos mostra os podres de um Brexit que não tinha necessidade de existir. Aqui esta a prova de quando um povo esta bem mas não sabe o que quer…

Dominic Cummings é o estrategista político que liderou a campanha para a saída do Reino Unido da União Europeia durante o referendo de 2016. Usando novas táticas na era da informação, Cummings e sua campanha conseguiram influenciar o eleitorado de uma forma que não só decidiria o resultado do referendo, mas também futuras eleições ao redor do mundo.

O filme revela tudo. E caricatura muito bem Boris Johnson, Nigel Farage, Michael Gove e o “patrão” da cadeira de pubs Wetherspoons, Tim Martin, um dos principais financiadores do Brexit.

E o reitor da Imperial College Business School de Londres, Francisco Veloso diz tudo aqui no 360o da RTP 3, a partir do minuto 24

Têm acompanhado a saga do Brexit?…

About Matilde Ferreira

BirdBox

Confesso que este filme superou as minhas expectativas. E ja tinha saudades de ver Sandra Bullock no grande ecrã. Vi este filme sem grandes expectativas e confesso que gostei mesmo muito.

Bird Box é um filme thriller pós-apocalíptico americano de 2018, dirigido por Susanne Bier, escrito por Eric Heisserer e baseado no livro homônimo de 2014 de Josh Malerman.

E este video de opinião e este artigo vem de encontro à conclusão que eu tirei da mensagem do filme:

Sim, o filme fala sobre o grande mal deste século: a Depressão. E ando do Apocalipse como como muitas pessoas disseram. Talvez esteja tudo interligado. A Depressão esta a matar cada vez mais pessoas a cada dia que passa. As pessoas andam cada vez mais cansadas, esgotadas e exaustas. Sem motivações para nada.

As criaturas são os medos das pessoas que usam entes queridos delas, que já partiram para se manifestarem e as levarem a auto-flagelarem-se e a cometerem suicídio.

Não considero este filme de terror, mas sim um drama de suspense. Comovi-me bastante com as crianças que revelaram muito sangue frio e um espirito de sobrevivência muito grande. Verdadeiros pequenos heróis.

Tenho pena que maioria das pessoas estejam a tentar imitar as cenas do filme em vez de entenderem a sua mensagem… Não entendo porque fazem isso. Para provar o quê?

Imagem retirada da internet com frase da minha autoria


About Matilde Ferreira

“E Deus Eras Tu” Review| Conversas às quartas com Susana Sousa

Imagem da minha autoria

Aquele momento em que uma amiga nossa escreve um livro em que o titulo diz tudo o que nos vai na alma. Porque sim. Porque eu acredito que nós temos um pouco de Deus em nos. Porque temos a capacidade de tomar decisōes e fazer escolhas.

Fotografia da minha autoria

A Susana foi das minhas primeiras amizades no Facebook, ja la vão 9 anos e logo criei um carinho muito especial por ela pois é uma pessoa que transmite nos vibes, coisa rara hoje e dia. Ela chegou a trabalhar na empresa onde também trabalhei mas depois de eu ter saído de la, infelizmente ja nao me cruzei com ela.

Susana Ferreira Sousa

“Susana Ferreira Sousa, natura da cidade invicta, sempre foi uma apaixonada pelas letras e pela escrita em particular. Após um período de afastamento em que “vagueou” pelas ciências, regressou às origens dando continuidade ao que desde muito jovem fazia: escrever.” – retirado do livro E Deus Eras Tu

1- Para acompanhar esta conversa… é bom que tenhas café o meu é forte e sem açúcar.

2-Com… bolo húmido de chocolate…o chocolate é a minha grande perdição, de resto não ligo a doces.

3- Qual é a tua relação com o teu Deus? A minha relação com o meu Deus é tão, mas tão turbulenta. Amo-o e apetece-me esbofeteá-lo ao mesmo tempo.

Mas é o melhor do mundo para mim, transmite-me calma, serenidade, faz com que me ria com a leveza de uma criança… é isso mesmo. O meu Deus torna-me tão leve, estar com ele é estar sentada nas nuvens, deixa-me longe de tudo o que me incomoda.

4- O que te levou a publicar este livro?  Não sei.. talvez um libertar de emoções e sensações. Talvez agitar um pouco as mentes… não sei. Senti necessidade de o fazer. Só isso. Um impulso como tantos outros na minha vida.

5- Na tua opinião as relações humanas são complicadas ou as pessoas é que as complicam? As pessoas complicam imensamente, não quero dizer com isto que sejam sempre fáceis mas temos tendência a exacerbar tudo que possa suscitar dúvida ou discórdia e a capacidade de aproveitar o melhor fica muito reduzida.

6- Acreditas no Amor verdadeiro? Acredito piamente no amor mas não acredito que haja algures “a metade da laranja”, nem sou apologista desse conceito. Se não formos completos sozinhos nunca poderemos amar ninguém, podemos sim criar uma dependência em relação a alguém.

7- E no Amor à primeira vista? No amor á primeira vista claro que não acredito. Acredito no tesão á primeira vista e acredito no amor que se cimenta muito para lá da aparência. Eu, pessoalmente,amo a inteligência, o raciocínio,a sagacidade,o bom humor, amo que me desafiem o intelecto, que me contrariem, que tenham personalidade. Amo o carácter.
Depois de me apaixonar por cada uma dessas coisas…aí sim amo a pessoa para além do corpo.

Á primeira vista é um invólucro, não gosto de invólucros cheios de nada.

8- Como te imaginas daqui a 10 anos? Daqui a dez anos estarei sozinha com os meus livros e a minha música.

Não tenho expectativas de nada a não ser sossego, muito sossego.

9- Como surgiu a paixão pela escrita?  É uma paixão de sempre. No liceu escrevia letras para uma banda, escrevia poesia, tinha uma coluna no jornal da escola…escrevia nos meus diários, claroooo …a escrita sempre me acompanhou, sempre foi uma libertação.

10- Para quando um próximo livro? Não faço ideia, comecei a escrever e já ia adiantada quando perdi a pen…sendo eu como sou obviamente não tinha nenhum backup, depois não me apeteceu recomeçar.
São fases…sou como a lua.

Mas quando voltar a uma fase iluminada serás a primeira a saber.

Não há nada para agradecer, foi um gosto acomodar-me neste cantinho tão teu.
Beijinhos e muito sucesso para o Cantinho da Tily.
Desde ja te agradeço de coração, querida Susana por teres aceite o convite para esta conversa tão agradável 🙂 Da minha parte quero desejar-te todo o sucesso e felicidade que tu mereces, minha querida 🙂
E assim chegou ao fim esta rubrica, Conversas às Quartas,  que tanto prazer me deu fazer.
Espero que tenham gostado tanto quanto eu 🙂
E agora? Perguntam voces… Vamos a ver o que o novo ano nos reserva 😉

About Matilde Ferreira

Restaurante Cais 20

Ola a todos,

Ora hoje e a minha vez de escrever aqui no Cantinho acerca das nossas recentes Ferias na Ilha de São Miguel, nos Açores, mais concretamente sob a forma de um review a um dos restaurantes que visitamos durante a nossa estadia, o Restaurante Cais 20 este restaurante era especialmente conveniente para nos, por ficava perto do sitio onde ficamos alojados, mas acima de tudo surpreendeu pelo atendimento e pela qualidade da comida.

Outro aspecto positivo foi o facto de o restaurante ter uma pequena area para as crianças brincarem, o que permitiu que o Louis convivesse um bocadinho com crianças da mesma idade, muito bem pensado da parte do restaurante. Outro aspecto muito positivo era a vista do restaurante que tem uma enorme janela com vista para o mar … simplesmente espetacular !

Gostamos tanto que la fomos 2 vezes 🙂

Entre as coisas que provamos gostávamos de destacar, as Lapas grelhadas, o arroz de tamboril,  o polvo grelhado, e os bifinhos de vitela (o Lu adorou), tudo usando produtos locais que nos deixam tantas saudades ! Ah e não esquecer a morcela com ananás, uma combinação estranha para nos mas que se revelou excelente!

Apenas de tudo, tenho um reparo a fazer, que não e culpa do restaurante em si, mas que acaba por afectar a nossa experiencia como clientes, como e muito movimentado o Restaurante e muito barulhento … mas tirando isso adoramos e voltávamos de novo de certeza.

Bem, espero tenham gostado e fica aqui a nossa recomendação, ah e se la forem não se esqueçam de provar as Lapas … dos Açores claro 😉

About Rui Moreira