Category Archives: History

Morreu Otelo.

Otelo Saraiva de Carvalho. Um dos heróis de Abril. O mentor da Revolução. Toda a minha vida ouvi o meu pai chamar de traidor a Otelo. Mas eu não lhe chamaria isso. Otelo ficou inconformado com o rumo dos acontecimentos politicos depois da Revolução. Não era isso o que ele esperava da Revolução. Não foi a sede de poder que o levou a candidatar-se a presidente da republica em 1976, mas sim a sede de justiça. Talvez por isso anos mais tarde disse que se soubesse o que sabia não tinha feito a Revolução. E eu concordo com ele 🙁 Nao concordo com os actos terroristas das FP25 mas as vezes quando estamos desesperados nao pensamos nas consequências dos nossos actos. Se Otelo deveria ter feito o mesmo que Salgueiro Maia, devia, mas eram pessoas completamente diferentes. E talvez por isso Maia foi o meu capitão de Abril preferido. Porque era um homem de paz e não gostava de aparecer nem de confusões. Se o 25 de Abril foi uma revolução pacífica foi graças a ele. O mundo precisa de mais pessoas assim.

Imagem retirada do Google

E hoje, ao ver o presidente de um partido português dizer estas asneiras publicamente, fico inclinada a dar razão a Otelo, apesar de estar do lado de Maia, e de lhes agradecer por terem devolvido a Liberdade ao país ao fim de quase meio século de Ditadura

As pessoas abusam da Liberdade e não lhe dão o seu devido valor… E isso é lamentável 🙁

Da minha parte vou fazer por continuar a honrar a Liberdade que os Capitães de Abril restituíram a Portugal, tal como a minha mãe me ensinou.

About Matilde Ferreira

Vento Norte

A história dos Mello, uma família aristocrata do Minho, no início do século 20. Em paralelo, a vida dos seus criados. Tudo se passa nos anos após a Primeira Guerra Mundial, entre 1918 e 1926. Uma história de costumes onde os segredos e as tramas políticas se misturam com amores impossíveis e paixões arrebatadoras.

Mais uma serie com a chancela da RTP que nos ensina que devemos repetir os erros do passado. Se a Historia existe é para nos mostrar isso. Por esta razão é que é tao importante estudarmos. Para estarmos devidamente informados.

Vento Norte fala-nos também sobre uma Pandemia, a Gripe Espanhola. É incrível como os tempos se repetem, não concordam?…

Estávamos no bom caminho. As mulheres começavam a ir para a faculdade e a ter uma parte activa na sociedade. Ate que apareceu um certo professor da Universidade de Coimbra com falsos valores e com uma enorme sede de Poder… 🙁

Vento Norte conta com fantásticos actores como Joana de Verona, Sisley Dias, Natalia Luiza, Almeno Goncalves, Ana Zanatti entre outros.

Está disponível na RTP Play.

About Matilde Ferreira

O Magico de Auschwitz e O Manuscrito de Birkenau

Vivemos numa era em que as pessoas não sabem interpretar o que os outros dizem. Polemicas à parte eu tinha de ler estes livros e tirar as minhas conclusões. E mais uma vez não me arrependi de o ter feito.

Li o primeiro no Kindle, ja não vivo sem ele e por incrível que pareça leio mais rápido nele… a culpa é da pdi. O segundo li no formato papel, presente de Natal dos meus manos. Sabem aquelas leituras que nao conseguimos parar? Já há muito tempo que não tinha essa sensação. Arrepiei-me, chorei, fiquei revoltada… Quase que me revi em Auschwitz-Birkenau. A família de Herbert Levin, o magico Nivelli era composta por 3 pessoas, o casal e o seu filho pequeno, tal como a minha… personagens verdadeiras destes livros. Jose Rodrigues dos Santos baseou-se no diário de Levin, escrito por ele mesmo durante a sua estadia no campo de concentração, para escrever estes dois livros. Levin viu a sua família morrer em Auschwitz, numa das câmaras de gás, tendo conseguido escapar do campo de concentração Birkenau algum tempo depois., tendo vindo a falecer no ano do meu nascimento, 1977.

Segundo o Sr. Levin, os judeus ja sabiam para o que iam quando eram enviados para Auschwitz, ao chegarem la tinham duas realidades, ou a morte nas câmaras de gás e de seguida os corpos eram levados, por outros judeus para os crematórios, ou eram encaminhados para os campos de trabalho onde viviam em condições desumanas… resignados à sua “sorte” à espera de também eles serem encaminhados para a morte certa. 🙁 Eu não quero imaginar tamanho sofrimento e isto só me faz ter nojo e repudio dos nazis. Como é que alguém pode maltratar assim outros seres humanos? Ninguém é mais ou menos do que ninguém. Na minha ideia estamos todos aos mesmo nível e devemos viver todos da mesma maneira. Na minha cabeça não ha espaço para raças superiores.

Pensei muito em Anne Frank. O que teria acontecido se ela nao tivesse escondido o seu diário e o tivesse levado consigo para Auschwitz? Os nazis ficavam com todos os pertencentes dos judeus aquando da sua chegada aos campos de concentração. Jamais teríamos conhecido a historia de Anne… foi o pai de Anne, o único sobrevivente da família que publicou o Diario da filha.

Precisamos de mais livros sobre o Holocausto, sobre Auschwitz. Para calar aqueles que dizem que estes acontecimentos nunca existiram… 🙁

Sabem o que mais me deixa frustrada? Saber que existem pessoas capazes de deturpar as situações e se compararem aos judeus do Holocaustos como os anti-confinamento e anti-vacinas. Como é possível serem tão imbecis para fazerem semelhante comparação? Que falta de noção e bom senso… 🙁

Deixo-vos com o filme animado sobre a Vida de Anne Frank.

Jamais deixem esquecer a Historia!

About Matilde Ferreira

25 de Abril Sempre!

47 anos de Liberdade. Estamos quase a atingir meio século desta data histórica. Desta data que tanto nos trouxe. Desta data que tirou o país das trevas. 47 anos. Quase tantos quantos aqueles em que o pais viveu na Ditadura. Temos tanto a agradecer aos homens que lutaram pela Liberdade.

O que é aprendemos com o 25 de Abril? Eu, mesmo não tendo vivido no tempo do Salazar, aprendi a dar valor à minha liberdade. Graças à minha mãe. Cresci entre um pai salazarista 🙁 e uma mãe que defendia o 25 de Abril. Ela tinha este livro guardado na sua mesinha de cabeceira. Foi graças a ele que antes dos 10 anos aprendi o que foi este acontecimento tão importante para o nosso país. Infelizmente o meu pai, apesar de ser um bom homem, tinha umas ideias muito mal concebidas em relação ao 25 de Abril. Estava sempre a dizer que devia haver um Salazar em cada esquina e no tempo da velha senhora é que era bom. Entravamos bastante em choque porque essa conversa repugnava-me, principalmente quando ele dizia que o que eu andava a aprender na escola era mentira… 🙁 Valia-me o bom senso da minha mãe, que tinha sempre um bom argumento para o contradizer, e eu acreditava nela. Porque ela viveu a realidade de ditadura. ela tinha 22 anos quando a Revolução dos Cravos aconteceu e foi um alivio muito grande para ela.

Lembro-me como se fosse hoje de no 11o ano ter feito um trabalho sobre o 25 de Abril que me deu muita satisfação fazer, fiz questão de colocar a fotografia de Salgueiro Maia na capa, com ele não só aprendi muito como senti um orgulho imenso nos nossos heróis da Liberdade, os nossos Capitães de Abril. Sim, Salgueiro Maia é um dos heróis da minha vida.

Por ultimo, quero vos fazer um pedido como emigrante: não deixem a Liberdade morrer em Portugal! Por favor! Eu digo isto porque vejo tantas pessoas a dizerem disparates nas redes sociais que chego a ficar frustrada com tanta estupidez junta… 🙁

Apesar de longe, estamos juntos! Da minha parte vou continuar a lutar para que o nosso país não perca a Liberdade que custou tanto a ser restituída! 25 de Abril Sempre!

About Matilde Ferreira

11.02.1990

O Inicio do Fim do Apartheid. Libertação de Nelson Mandela. Lembro-me como se fosse da sensação de alivio que o mundo sentiu. Power to the people. Finalmente. Uma lufada de esperança para o mundo. Ha 31 anos atras. Parece que foi ontem. Parece que foi ontem em que eu acreditei que tudo ia mudar… Mas infelizmente as mentalidades parece que não avançaram. O racismo continua a existir, encoberto, talvez, mas cada vez mais forte, sempre pronto a sair do armário…

E hoje em dia, 31 anos depois, a humanidade parece que nao aprendeu nada, e em vez de ter evoluído, parece que regrediu. Infelizmente o racismo continua a existir, cada vez mais forte. Mas movimentos como BLM fazem-me continuar a acreditar.

Noutro dia fiquei chocada quando ouvi uma senhora negra dizer que tinha receio de tomar a vacina porque uma em quatro mulheres negras no UK morrem no parto… Para mim estas mulheres devem ter o mesmo trato que eu, pois eu nao estou acima delas nem elas abaixo de mim. Ate quando vamos continuar a permitir a Supremacia Branca?

E depois o Rui falou-me sobre O Estudo da Sífilis Não Tratada de Tuskegee foi um experimento médico realizado pelo Serviço Público de Saúde dos Estados Unidos em Tuskegee, Alabama, entre 1932 e 1972. O experimento é usado como exemplo de má conduta científica que me deixou ainda mais chocada. Agora entendo porque é que comunidade negra tem medo de tomar a vacina… Assustador, não acham? 🙁

E depois em Portugal temos isto onde faço minhas as palavras do Diogo Faro

Tenho muito orgulho em ser portuguesa mas depois estas pessoas deixam-me profundamente envergonhada 🙁

Ate quando vamos continuar a permitir o Racismo?

About Matilde Ferreira