Category Archives: History

Caixa Mágica.

Ontem foi o Dia da Televisão. Nem de propósito porque escrevi este texto esta semana.

Imagem da minha autoria

Sou da geração da televisão. Cresci sem internet e fui muito feliz. Aprendi tanto com a tv. E o nosso LU também aprende tanto com o CBebbies, alias é assim que ele chama à, televisão, CBeebies. Às vezes parece que ele pensa que pode saltar para dentro da tv, tal como eu pensava, e ir brincar com o Duggee, os Go Jetters, os Twirlywoos, o Mr Tumble, o Peter Rabbit, canta e dança com eles. E depois vai para a creche imitar o Freddie Mercury e por toda a gente a cantar e a dançar com ele. Tao bom 🙂

O mais incrível é que eu fazia o mesmo que ele, também me imaginava dentro da tv com as minhas personagens e cantores preferidos. So que eu era mais tímida do que ele e não interagia tanto com os meus colegas… outros tempos 🙂

Imagem retirada do Facebook

About Matilde Ferreira

Queda do Muro de Berlim

Lembro-me como se fosse hoje. E 5 anos depois percorri a Alemanha. Ainda se sentia o clima de mudança. Apesar da calma das pessoas. Sim, notava-se que estavam mais tranquilas, aliviadas. A queda do Muro assinala o fim da Guerra Fria e a liberdade para muitos alemães que se viram separados das suas famílias. A Alemanha mostrou ao mundo que a união faz realmente a força.

Recomendo que vejam esta reportagem/ documentário da RTP: https://www.rtp.pt/play/p5280/e437623/linha-da-frente

Image retirada do Facebook

E mais uma vez volto a dizer que estudar Historia serve para não voltarmos a repetir os erros do passado, e este grupo de Alemães mostrou isso ao Sr. Trump: https://www.newsweek.com/germany-berlin-wall-donald-trump-1470778

Sim, Sr. Trump, os muros acabam sempre por cair, mais tarde ou mais cedo.

About Matilde Ferreira

Como assim?…

Na minha humilde opinião, é necessário estudarmos Historia para não repetirmos os erros do passado. Historia sempre foi uma das minhas disciplinas preferidas. Quanto mais eu aprendia mais queria saber. Por isso não percebo como algumas pessoas são capazes de dizer que a Historia é uma disciplina chata e não necessária. Para entendermos a actualidade, precisamos de entender o nosso passado.

No ano passado o Channel 4 fez um reality show chamado The Circle aqui no prédio onde moramos, onde participou Freddie Bentley, que apesar de não ter ganho o concurso, e ainda bem, tornou-se um famoso influencer que infelizmente não sabe o que diz, pois foi ao Good Morning Britain, um dos mais conhecidos programas das manhas britânicos dizer que não é assim tao necessário estudar a Segunda Grande Guerra na escola, que não era bom para a Saude Mental dos Millenials, que existem coisas bem mais importantes como saber preencher o IRS ou como fazer uma hipoteca de uma casa, sim também concordo que se devam aprender estas coisas essenciais para a vida adulta, mas ir para um programa da manha dizer estas coisas com uma poppy (papoila) ao peito, digamos que é um grande contrasenso. Para quem não sabe nesta altura do ano andamos todos com uma papoila ao peito como forma de homenagear todos aqueles que lutaram nas duas Grandes Guerras. Eu tambem tenho a minha feita por uma amiga inglesa muito talentosa.

Imagem da minha autoria

É por estas e por outras que ser influencer hoje em dia tem muito que se lhe diga… 🙁 Com todo o respeito que eu tenho pelos call-centers, este rapaz, infelizmente prova bem a realidade desta classe trabalhadora… Se as pessoas tivessem se aplicado na escola, de verdade, talvez não precisassem de se sujeitar a empregos tao precários e no caso dele não teriam de concorrer a reality-shows… Já o vencedor, Alex Holbern, sempre foi dos meus preferidos sempre mostrou e mostra ter conhecimentos de cultura geral.

E o Nuno Markl veio confirmar a minha opinião sobre este assunto…

Acho que a internet veio dar voz à ignorância… 🙁

About Matilde Ferreira

Currently Reading

Em pleno Século XXI ja não deveria ser necessário ir buscar estes grandes exemplos ao passado, mas os valores da humanidade andam tao em baixo e tao virados ao contrario que dei por mim a ler a historia de Harriet Tubman, A Journey to Freedom de Sandra A. Agard. Harriet foi uma escrava que lutou pela sua liberdade, e conseguiu. Tenho lido este livro ao Lu e ele tem adorado, fica encantado como se percebesse mesmo o sentido das palavras. Este livro está escrito de uma forma muito simples e cativante.

Por incrível que pareça o tema da escravatura da História de Portugal e Mundial foi a parte que mais me chocou por todos os acontecimentos neles envolvidos. E só de pensar que actualmente existem pessoas com os mesmo ideais, como é o caso das extremas direitas, isso repugna-me muito mesmo…

Imagem da minha autoria

Este livro foi-me sugerido pela minha escritora preferida, Dorothy Koomson.

About Matilde Ferreira

O fantasma dos cogumelos| Storyteller dices

Andava eu perdida pela floresta, numa noite escura de trovoada, quando me deparei com uns olhos a brilhar no escuro, tremi, não sei se de medo ou de frio, mas o que é certo é que em vez de recuar, avancei. Deixei-me levar pela minha super-força interior e quando cheguei perto dos olhos, ouvi um miau. Era um gato preto, muito dócil, que desapareceu de repente. voltou a aparecer como por artes magicas, rondou-me, eu fiz-lhe festinhas e com a cauda fez com que eu o seguisse até a um sitio cheio de cogumelos mágicos. Eu estava tao cheia de fome que nao pensei duas vezes e comi um. Comecei logo a sentir-me maldisposta e a ter convulsões, ate cair para o lado. Os cogumelos não só eram alucinogénicos como eram venenosos. Voltei a mim, acordada pelas lambidelas do gato em cima de mim. Foi aí que reparei que ele era leve demais e as lambidelas não eram reais. O gato preto era um fantasma, por isso desaparecia e aparecia como por magia. Levantei-me com muito custo e segui o gato que me levou ate ao outro lado do arco-íris onde existia um castelo abandonado onde estava o antídoto dos cogumelos venenosos…

De repente, acordei com o meu filhote a dar-me beijinhos e um xi apertado 🙂

Imagem da minha autoria

I was lost in the woods on a dark night of thunderstorms , when I saw a pair of eyes gleaming in the dark. I trembled, I don’t know whether from fear or cold , but what is certain is that instead of retreating, I advanced. I got carried away by my inner strength and when I got close, I heard a meow. It was a very docile black cat that suddenly disappeared. it reappeared as if by magic, it prowled around me, I cuddled him and he made me follow him, pointing with its tail, to a place full of magical mushrooms. I was so hungry that I did not think twice and ate one. I began to feel ill-disposed and convulsed until I fell down. The mushrooms were not only hallucinogenic as they were poisonous . I came back to myself, awake by the cat’s licking on top of me. That’s when I noticed that he was too light, and the licks were not real. I followed the cat that took me to the other side of the rainbow where there was an abandoned castle where the antidote was …

Suddenly, I woke up with my little son giving me kisses and a tight hug 🙂

About Matilde Ferreira