Category Archives: Cultura

Blinded By The Light

Descobri este filme sem querer, no Amazon Prime, durante o meu zapping na tv. E ainda bem, porque me diz muito. Cresci a ouvir o The Boss, Bruce Springsteen, por causa dos meus primos mais velhos. E também, porque sei bem o que a personagem principal do filme sentia a entregar o seu ordenado todo em casa, sim, eu fiz isso no inicio deste milênio, como se estivesse ainda nos anos 80, quando se desenrola a trama baseada em factos reais sobre a vida do jornalista Sarfraz Manzoor que no filme tem o nome de Javed Khan que descobre a a inspiração na musica do Boss.

Blinded by the Light é um filme de drama e comédia britânico de 2019 dirigido por Gurinder Chadha. Foi inspirado na vida do jornalista Sarfraz Manzoor e seu amor pelas obras de Bruce Springsteen. [5] [6] [7] Manzoor co-escreveu o roteiro, [8] com Chadha e Paul Mayeda Berges. É baseado nas memórias de Manzoor, Greetings from Bury Park: Raça, Religião e Rock N ‘Roll. [9] Situado na cidade de Luton, em 1987, na Inglaterra Thatcherita, o filme conta a história de Javed, um adolescente muçulmano britânico-paquistanês cuja vida mudou depois que ele descobriu a música de Springsteen. Viveik Kalra protagoniza o papel principal, juntamente com Hayley Atwell, Rob Brydon, Kulvinder Ghir e Nell Williams nos papéis de apoio.

Este filme conta também o drama vivido pelas famílias paquistanesas em Inglaterra nos anos 80 que foram vitimas de racismo e xenofobia. E o mais incrivel é que ainda hoje isto acontece… 🙁

Deixo-vos com a minha musica preferida do The Boss:

I get up in the evenin’
And I ain’t got nothin’ to say
I come home in the mornin’
I go to bed feelin’ the same way
I ain’t nothin’ but tired
Man, I’m just tired and bored with myself
Hey there, baby, I could use just a little helpYou can’t start a fire
You can’t start a fire without a spark
This gun’s for hire
Even if we’re just dancin’ in the darkMessages keeps gettin’ clearer
Radio’s on and I’m movin’ ’round my place
I check my look in the mirror
Wanna change my clothes, my hair, my face
Man, I ain’t gettin’ nowhere
I’m just livin’ in a dump like this
There’s somethin’ happenin’ somewhere
Baby, I just know that there isYou can’t start a fire
You can’t start a fire without a spark
This gun’s for hire
Even if we’re just dancin’ in the darkYou sit around…

Um filme com uma mensagem muito forte, jamais deixem de acreditar nos vossos sonhos pois se lutarem por eles, estes acabam por se concretizar 🙂

About Matilde Ferreira

E a vencedora foi…

Elisa com Medo de Sentir 🙂

No passado sábado realizou a grande final do Festival da RTP da Canção 2020. Não ganhou a minha preferida que revelei aqui mas fiquei contente na mesma pois ganhou uma das minhas preferidas. E sinto que Portugal está muito bem representado no Festival da Eurovisão deste ano em Roterdão.

Adorei a Gala, gostei muito da homenagem que fizeram à RTP pelos seus 65 anos. Voltei atras no tempo e soube mesmo bem.

Qual é a saída
Eu acho que já não sei amar
E se o amor me convida
Agora não consigo aceitar
Parece que é rotina
A minha solidão teima em voltarEu não era assim
Mas agora tenho medo de sentir
Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim
Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim
(Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre)Se me dás a tua mão
Eu não sei como vou reagir
Se falas de coração
Parece que estou outra vez a ouvir
Mais uma ilusão
Que não tarda muito em partirEu não era assim
Mas agora tenho medo de sentir
Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim
Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim
O que ele guarda, diz tudo o que eu sinto por tiEu já tentei mudar
Mas a vida levou
O melhor que eu tinha em mim
E se um dia eu voltar
Esperarás por mim?Eu não era assim
Mas agora tenho medo de sentir
Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim
Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim
O que ele guarda, diz tudo o que eu sinto por ti
(Pergunta ao tempo, ele sabe tudo sobre mim)
Oh, oh

E vocês, gostaram desta escolha do publico? Sim, porque o júri fez-nos sofrer ate ao final ao escolher Filipe Sambado com Gérbera Amarela do Sul

About Matilde Ferreira

World Book Day 2020

Como assim ja se passou um ano desde este post? O World Book Day é amanha e este vai ser muito especial pois o Louis vai celebra-la na creche. 🙂

Conseguem adivinhar qual a personagem que o Louis vai vestir?

Sim, vamos ter um pequeno Carteiro Pat a distribuir sorrisos por todo o lado. 🙂 Acreditem, mal ele viu a fantasia do Postman Pat, ele quis logo vesti-la e tem sido assim nos últimos dias ca em casa 🙂

De pequenino se torce o pepino, segundo costuma dizer e aplica-se ao Louis, que quase todas as noites, quando esta menos cansado das actividades e da agitação da creche, pede para ler duas historias. Ultimamente as suas preferidas são The Stickman e The Very Hungry Caterpillar qua pesar de ainda não saber ler ja as sabe de cor, by heart. 🙂

E este ano também não foi diferente, cada um destes livros custou entre 1£ e 0.50£, uma pechincha não acham? 🙂 Tantas histórias para contar ao Louis e para um dia ele ler.

About Matilde Ferreira

As nossas leituras de 2019

Pois é, posso não ter lido muito dos meus livros mas acreditem que li muitas historias ao nosso Lu. E ele adora. Até já decorou as suas preferidas.

Imagem da minha autoria – Paddington Bear

1- Paddington, Pop-up London – O livro é do Natal de 2018 e o peluche que fala, gruge e diz “Hello, my name is Paddington“, é deste ano. O Lu adora livros pop-up, e este, baseado no filme Paddington 2, nao é excepção, ou não se passasse na cidade em que vivemos.

2- The Very Hungry Caterpillar by Eric Carle– este livro foi um presente deste Natal e o nosso pequenote não o larga e ja sabe as falas de cor e salteado. “The caterpillar turn a beautiful butterfly” A lagarta tornou-se uma bonita borboleta.

Imagem da minha autoria

3- The Tiger who came to tea by Judith Kerr – Comprei este livro depois do Verão aquando dos 50 anos da primeira edição dele. O Lu adora a historia da menina que recebe a visita inesperada de um…tigre! E nem por acaso, este Natal a BBC transmitiu este filme e ele foi a correr buscar o livro.

Imagem da minha autoria

4- Max, The Brave by Ed Vere– este livro foi presente do Pai Natal da creche e mal o desembrulhou quis que eu lhe contasse a fantástica historia do gatinho Max que é muito corajoso e muito fofinho.

5 e 6- Brown Bear, Brown Bear What do you see? by Bill Martin Jr/ Eric Carle e Elmer by David Mckee – No primeiro período da creche o Lu e os coleguinhas aprenderam as cores com a ajuda destes 2 livros. O preferido dele é o primeiro, decorou as falas todas e está sempre a canta-las a toda hora. Ja vi meninos em Portugal com livro O Elmer que podem encontrar aqui na Wook.

Imagem da minha autoria
Imagem da minha autoria

7- The Grufallo by Julia Donaldson/ Axel Scheffler – Este pequeno livro foi um presente de aniversario oferecido pela filhota de um casal amigo, mais velha um ano que o Lu, e veio acompanhado por um pequenote peluche que o Lu adora. Ainda hoje ele esteve a ver o filme do livro.

Imagem da minha autoria

8- Nine Ducks Nine by Sarah Hayes – Comprei este livro por 1£ na loja de caridade e esta é das historias preferidas do Lu por ser uma rabula, e ter quack quacks. 🙂

Imagem da minha autoria

9- Todas as semanas o L traz um livro da creche, este foi o ultimo, uma canção que ele adora: Row, row, row your boat
Gently down the stream
Merrily merrily, merrily, merrily
Life is but a dream

Imagem da minha autoria

10- Livros musicais: como sabem o nosso Lu é uma criança que não para quieta e esta sempre a cantar, por isso estes livros são dos seus brinquedos preferidos, não os larga e está sempre a cantar as suas musicas. Acreditam que para ele é sempre Natal, pois ainda anda a cantar as musicas festivas e da época?

Imagem da minha autoria

Desenganem-se se o Louis só tem livros em inglês, também temos em português, apesar de poucos: temos as duas versões das 365 historias para adormecer (em inglês, e também em português, esta ultima oferecida por uma senhora que não nos conhece pessoalmente e fez questão de enviar um presente para o Lu no seu primeiro Natal em 2016); O Principezinho, um versão especial com anotações de Jose Luis Peixoto e bonitas ilustrações de Hugo Makaro; e por ultimo, O Cavaleiro da Dinamarca de Sophia de Mello Breyner.

E o filme preferido do L deste Natal foi:

The Stick Man… ja o viu vezes sem conta e não se cansa 🙂 E sempre que vai ao parque diz que os pauzinhos que encontra são o Stick Man 🙂

Foram umas ferias de Natal cheias de memórias boas com muitas historias para ler e reler 🙂

About Matilde Ferreira

Freddie Mercury: A Christmas Story

E ca estou eu mais uma vez para vos falar deste ser humano maravilhoso que nos deixou demasiado cedo. Freddie Mercury adorava o Natal, apesar de ter nascido num meio onde não se festeja esta quadra. Freddie adorava oferecer presentes, tal como eu. 🙂 Esta semana vi o documentário de Natal que Channel 5 fez sobre ele. E mais uma vez não contive as lagrimas.

Das recordações mais tristes que eu tenho, é que aquando da sua morte os jornais e revistas foram muito cruéis com ele, e ao invés de o homenagear, criticaram-no tanto como se ele tivesse escolhido o caminho que o levou à morte 🙁 Tao triste e lamentável. Freddie viveu a sua vida da melhor maneira. E so ele sabe o quanto lhe custou viver os últimos dias em sofrimento agonizante. Ninguém merece passar pelo que ele passou. Um ser humano maravilhoso que nos deixou uma mensagem de vida incrivel. Lutou pelos seus sonhos e conseguiu torna-los realidade. Sou grata e tenho muito orgulho no meu filho que com apenas 3 anos se diverte tanto com o Freddie, e que aprende tanto com ele. Cantar ajuda tanto a aprender a falar.

Não o vi ao vivo, mas vibrei muito no concerto de Band Aid em 1985 transmitido para todo o mundo desde o estádio do Wembley (ironia das ironias aqui bem proximo de onde vivemos).

Freddie está sempre vivo nas nossas memórias e corações.

Um conselho para a vida:

Imagem retirada do Facebook

O mesmo sorriso desde sempre, a mesma postura 🙂

Imagem retirada do instagram

Uma foto muito querida, entrevista a uma jornalista brasileira 🙂

Imagem retirada do Facebook

About Matilde Ferreira