Desafio Gratidão| Semana 32: O Perfume

Ja por aqui tenho falado bastante sobre o perfume da minha vida, por muito anos que passem, eu so consigo usar o LightBlue de D&G e agradeço de coração cheio por o meu homem me conhecer tao bem. Dizem que namorados nao devem oferecer perfumes pois correm o risco de a relação nao durar muito…parece que somos excepção  à regra, ou então não somos supersticiosos hehe.

Gosto dos perfumes da Natureza, do cheiro das flores, do cheiro da terra molhada, do cheiro do mar, do cheiro do meu bebe.

Gosto de acordar com o cheiro a terra molhada depois de uma noite de chuva. Gosto de sentir essa frescura no ar.

Imagem da minha autoria

Podem  acompanhar este desafio da Gratidão criado pela Liliana Silva do blog Silver Wing aqui .

Quais sao os vossos perfumes/ cheiros preferidos? 🙂

About Matilde Ferreira

Passeio de comboio a Windsor :)

Vista do Castelo de Windsor à chegada do comboio à estação Eton & Windsor

Em dia de casamento real, hoje trago-vos o nosso passeio de comboio ate ao local do evento, Windsor. Para chegar a Windsor temos de apanhar dois comboios, o primeiro atravessa 3 estações, West Drayton, Fica a meia do sitio onde vivemos e gostamos muito de ir ate la desfrutar do Alexandra Gardens.

A entrada do Parque com o castelo como pano de fundo…

O nosso coreto onde o Lu deu os primeiros passos…

Mais o vez o coreto, que estava a ser preparado para ser um dos pontos de operações para o evento do casamento real 🙂

Neste dia nao quisemos nada com confusões, e o que nos valeu é que ao sair do comboio tem umas escadinhas que nos levam mais rápido ao parque que referi acima. Nem parecia que estávamos perto do evento. 🙂

Vista do comboio ao chegar a Windsor

Verde muito verde e céu azul 🙂

Windsor Riverside

O Lu fartou-se de correr pelo parque e de andar atras dos passarinhos, mas o que ele queria mesmo era ir para a o parque das camionetas de excursões, sim as pessoas aqui fazem romarias para visitar a segunda residência oficial da Rainha. Valeu-me um acessório que nao dispenso mas que muita gente confunde com uma trela… mas nos não queremos saber, apenas queremos preservar a segurança do nosso filho pois ele esta numa fase de descoberta e exploração e basta um segundo de desleixo para que ele vá para o meio da estrada atras dos carros. Definitivamente nestas idades ainda não existe noção do perigo, se bem que ele é bastante receoso, mas tanto esta a apertar-nos a mão como a escapar de nos…

O Lu adorou andar de comboio assim como estar à espera deles 🙂 Adora sentir o ventinho na cara e fica deliciado 🙂 A cara dele de cada vez que um comboio passava 🙂

E aqui vai ele muito sossegadinho a desfrutar das vistas 🙂

O CBeebies, canal preferido do LU, tem uma rubrica chamada My First, que conta as primeiras experiências das crianças tais como idas a praia, andar de comboio, festas de aniversario, etc, e esta experiencia do Lu adequa-se perfeitamente a esse tema 🙂

 

About Matilde Ferreira

20 meses de ti…

… e ja viste neve mais cedo do que os teus papas 🙂 Incrível, meu amor, foi preciso tu nasceres para a tua mami concretizar o sonho de ver neve, e de a sentir pela primeira vez na vida. Ha coisas fantásticas e a Natureza é pro a faze-las 🙂

Foi mesmo giro ver o Lu tocar na neve e parece que estava a pensar: o quê ito? 😀

E porque uma imagem vale mais que mil palavras…

Nunca o poema que eu aprendi na Primaria fez tanto sentido…

Balada da Neve

Batem leve, levemente,
como quem chama por mim.
Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
e a chuva não bate assim.

É talvez a ventania:
mas há pouco, há poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho…

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento com certeza.

Fui ver. A neve caía
do azul cinzento do céu,
branca e leve, branca e fria…
. Há quanto tempo a não via!
E que saudades, Deus meu!

Olho-a através da vidraça.
Pôs tudo da cor do linho.
Passa gente e, quando passa,
os passos imprime e traça
na brancura do caminho…

Fico olhando esses sinais
da pobre gente que avança,
e noto, por entre os mais,
os traços miniaturais
duns pezitos de criança…

E descalcinhos, doridos…
a neve deixa inda vê-los,
primeiro, bem definidos,
depois, em sulcos compridos,
porque não podia erguê-los!…

Que quem já é pecador
sofra tormentos, enfim!
Mas as crianças, Senhor,
porque lhes dais tanta dor?!…
Porque padecem assim?!…

E uma infinita tristeza,
uma funda turbação
entra em mim, fica em mim presa.
Cai neve na Natureza
e cai no meu coração.

Augusto Gil

E voces ja viram e brincaram com a neve? Que recordações têm? 🙂

About Matilde Ferreira

Nature Miracles :) Beda 6#

Comprei este suculento ha mais ou menos 2 anos, sei que ele ja sobreviveu a 2 Invernos e continua na luta. A Natureza tem formas incríveis de nos mostrar que nao devemos desistir pois enquanto ha vida ha esperança e depois da tempestade vem sempre a bonança. Temos tanto a aprender com a Natureza mas infelizmente a maior parte nao quer saber. 🙁

Gosto tanto quanto a Natureza nos inspira e nos envia estas mensagens do bem 🙂

Fiquem com esta e tenham um bom domingo 🙂 Porque e disto que faz falta ao mundo…

I see trees of green, red roses too
I see them bloom for me and you
And I think to myself what a wonderful world

I see skies of blue and clouds of white
The bright blessed day, the dark sacred night
And I think to myself what a wonderful world

The colors of the rainbow so pretty in the sky
Are also on the faces of people going by
I see friends shaking hands saying how do you do
They’re really saying I love you

I hear babies crying, I watch them grow
They’ll learn much more than I’ll never know
And I think to myself what a wonderful world
Yes I think to myself what a wonderful world

About Matilde Ferreira

Ate quando?…

Andamos cada vez mais doentes e a culpa e so nossa. A Natureza tem-nos avisado tanto ultimamente e mesmo assim nos nao queremos saber, quer dizer a maior parte nao quer saber, porque eu ja ando a pensar nisto desde muito nova… Acho que as pessoas so vao entrar em panico quando o mundo rebentar de vez! O planeta esta doente e a humanidade tambem 🙁

Noticias como esta e esta sao assustadoras, estamos a ficar sem os polos, os chamados continentes brancos e quem vai sofrer sao os continentes que a curto medio  prazo vao ficar sem as suas costas. Ja imaginaram Portugal sem as suas belas praias? Pois e, da que pensar, nao da?… 🙁

E alguem que mostre a realidade a este covarde que parece que vive numa realidade paralela…

About Matilde Ferreira