Tag Archives: Freddie Mercury

Storyteller Dices d’As Gavetas| O Tempo

O Tempo não espera por ninguém… o Freddie é que tinha razão.E ele mais do que ninguém sabia bem o que isso era. No mes em que lembramos a sua morte, dou por mim a pensar como seria se ele tivesse sobrevivido à maldita doença… O que mais me conforta é que ele continua a ser uma fonte de inspiração. Pelo menos para mim e para o meu filhote que não se cansa de admirar os seus videos e as suas musicas.

É incrível como quanto mais fazemos e mais temos para fazer mas depressa o tempo passa. O tempo voa. Estou constantemente a dizer isto. Principalmente quando fazemos coisas que gostamos. O tempo voa quando passamos momentos bons com quem mais gostamos. Os anos passam cada vez mais rápido. Nem acredito que estamos quase no Natal. Mais um. Vamos fazer para que seja recheado de bons momentos.

Imagem da minha autoria

Deixo-vos com esta ladainha que tanto me diz:

O tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem, e o tempo disse ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem.

Este desafio foi criado pelo blog As Gavetas da Minha Casa Encantada.

About Matilde Ferreira

Como assim…

…daqui a pouco tempo ja é Natal? Acreditem que não dei por este ano passar. Tem sido uma luta para estabilizar o meu organismo. Escrevo-vos em modo “numb”. Depois do meu corpo ter rejeitado o DIU hormonal, decidi colocar o DIU de cobre que ja me deu um grande susto. Duas semanas a sangrar sem parar. Este ano não tem sido fácil e espero que o seu ultimo trimestre seja mais compensador… e que 2020 venha em grande!

Realmente o Freddie é que tinha razão 😉 Deixo-vos com as palavras dele 🙂

Time, waits for nobody
Time, waits for nobody
We all must plan our hopes together
Or we’ll have no more future at all
Time, waits for nobody
We might as well be deaf and dumb and blind
I know that sounds unkind
But it seems to me we’ve not listened to
Or spoken about it at all
The fact that time is running out for us all
Time, waits for nobody
Time, waits for no-one
We’ve got to build this world together
Or we’ll have no more future at all
Because time – it waits for nobody
You don’t need me to tell you
What’s gone wrong (gone wrong, gone wrong)
You know what’s going on
But it seems to me we’ve not cared enough
Or confided in each other at all
It seems that we’ve all got our backs
Against the wall
Time, waits for nobody
(Time)
Oh, waits for no-one
We’ve got to trust in one another
Or there’ll be no more future at all
Yeah!
(Time waits for nobody)
No! No!
(Time don’t wait for no-one)
Let’s learn to be friends with one another
Or there’ll be no more future at all
Time (time) time (time)
Waits for nobody, waits for nobody
Time, time, time, time
Waits for nobody at all
Time waits for nobody, yeah
Time don’t wait – waits for no-one
Let us free this world for ever
And build a brand new future for us all
Time waits for nobody, nobody, nobody
For no-one

About Matilde Ferreira

TaG| O Meu Idolo

Hoje trago-vos uma TaG diferente 😉

Imagem retirada do Canva

1-Quem é o teu idolo?

Imagem retirada do Google – Freddie Mercury

2-Quanto anos tem o teu ídolo? Faleceu em 1991 com 45 anos… com um broncopneumonia consequência da SIDA :'(

3-Conheces o teu ídolo pessoalmente?… Infelizmente não mas que sabe não conhecerei os companheiros dele da banda hehe 😀 Quem sabe 😉

4- Quando conheceste o trabalho dele? Tinha para ai uns 5 anos através dos meus primos mais velhos.

5-Cita 3 factos sobre o teu ídolo. Freddie desenhou o logotipo da banda Queen, graças a uma licenciatura em arte e design gráfico da Ealing Art College; -foi eleito o número 59 na pesquisa da BBC com os 100 maiores britânicos – embora ele tenha nascido em Zanzibar, era um protetorado britânico até 1963, fazendo dele um britânico; -Freddie escreveu ‘Crazy Little Thing Called Love’ no banho. Ele estava no banho de um hotel e foi inspirado, ele até levou o piano para sua banheira para permitir que ele compusesse.

6- O que mais admiras nele? O seu talento.

7- Qual o pior defeito do teu ídolo? Confiou demais em quem não devia…

8- Se tivesses um dia com o teu ídolo, o que farias? Teria de viajar no tempo ate ao ano de 1986 para assistir ao concerto dos Queen no estádio do Wembley.

9- O que ele significa para você? Uma lenda.

10- Deixa um recado para o teu ídolo: A tua musica vive para sempre entre nós, Freddie. O teu legado está salvo.

Imagens retiradas do Pinterest

Fiquem com uma das melhores musicas de todos os tempos:

Gostaram desta TaG, então deixem as vossas respostas aqui em baixo na caixa dos comentários 🙂

About Matilde Ferreira

Uma pergunta…

…no passado sábado, dia 1 de Dezembro, lembrou-se o Dia Mundial contra a SIDA, e na rádio fizeram esta pergunta: eram capazes de abraçar uma pessoa com o vírus da SIDA ou um seropositivo? A minha reposta imediata foi: SIM! Como se eu tivesse voltado atras no tempo, aos anos de 1991, ano da morte de Freddie Mercury, e 1992, ano da estreia do filme Philadelphia… Custa-me a acreditar que nossos dias ainda existam pessoa incapazes de o fazer 🙁

Freddie Mercury faleceu a 24 de Novembro de 1991, um dia depois do aniversario da minha madrinha que era uma fã incondicional dele. 🙁 E uma semana depois, a 1 de Dezembro “lembra-se” o dia da luta contra a SIDA… ele ha coincidências.

Imagem da minha autoria

Deixo-vos com um pequeno extracto do livro The Life, Death and Legacy of Freddie Mercury – Somebody To Love onde podem ler pormenores dos últimos dias do cantor e também como o vírus apareceu no inicio do século passado… 🙁

Novembro de 1991. Londres, 10 de domingo. O clima na capital é tipicamente sombrio. (…) Incapaz de andar sem assistência e com a visão começando a falhar, ele é cuidadosamente levado pelos degraus da aeronave. (…) Pouco mais de uma hora depois, o carro o deixa em sua mansão Kensington, os portões eletrônicos de segurança o fecham para o mundo lá fora.
E o mundo para ele. (…)
(…) Ele passa seu tempo em seu quarto. (…)
(…) Mas os visitantes são menos agora. (…) O gotejamento à direita da cama – ali para permitir transfusões de sangue – trai a doença que agora habita esta casa. (…)
O homem que mora aqui seria irreconhecível agora para a maioria de nós, mas quase todos nós conhecemos sua identidade. (…) E ele é um prisioneiro dentro das paredes de sua casa. (…)
(…) Razão principal, sendo que ele tem AIDS. A esperança de uma cura, uma meia crença em tratamentos que poderiam prolongar a vida, foi para ele. Os médicos especialistas recuaram – eles não têm mais nada a oferecer. (…)
(…) Não há espaço reservado para a esperança, (…) Seu sistema imunológico está tão comprometido que torna o corpo efetivamente desamparado contra a ameaça de infecção. (…)
(…) As drogas que ele tomou nos últimos três anos, um coquetel experimental e, finalmente, letal, pouco fizeram para adiar o inevitável. (…)
(…) A esperança de um milagre não aconteceu. (…) Assim terminou a sua vida. E como sua morte começou.

 

Acerca do virus da SIDA…

 

Tudo tem um começo.
Nosso começo é no Congo Belga, no coração da África. O ano é 1908 e o país está tentando se reconstruir após o regime brutal do rei Leopoldo II. (…)
(…) O nosso caçador vive nas profundezas da selva congolesa como parte do pequeno grupo étnico Banthu (…) Os dentes do chimpanzé afundam na sua mão esquerda (…) Ele examina a mão ferida. (…)
(…) Desconhecido, o chimpanzé que ele caçou e matou está portando um vírus. (…) O vírus imediatamente começa a se replicar de forma agressiva. (…)
(…) Depois de três dias no rio, nosso caçador chega a Leopoldville. (…) As carcaças que ele transportou, incluindo o chimpazee que o mordeu, são cortadas para serem vendidas, cozidas ou fumadas. (…)
(…) Neste ou em visitas subseqüentes, o caçador passará o vírus para iniciar sua velocidade em toda a humanidade. A transmissão do vírus do chimpanzé para o caçador foi provavelmente a única vez em que essa única linhagem do HIV atravessou a fronteira da espécie, do chimpanzé ao humano, e depois se estabeleceu com sucesso para se tornar a pandemia que ainda enfrentamos hoje. (…)

 

Tinham conhecimento desta historia?

O que fariam nesta situação?

Nota: Ainda não vi o filme Bohemian Rhapsody pois estou a espera que saia na Apple TV para o ver com o mini Freddie ca de casa que ja é viciado nas musicas da banda e nos trailers do filme. Depois contar com o nosso review 😉

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 45: O Livro

Imagem da minha autoria – Paginas do livro Somebody To Love – The Life, Death and Legacy of Freddie Mercury

Eu adoro ler 🙂 Desde sempre 🙂 Desde que me conheço como gente. Aprendi a ler com os livros da Anita. Eu andava sempre abraçada a livros. Não tenho um livro preferido. Tenho vários. O livro que mais me marcou foi “Os Filhos da Droga” de Christian F. Pela sua mensagem. Neste momento ando a ler Somebody to Love, a biografia do Freddy Mercury. E quero voltar a ler No One Here Gets Out Alive, a biografia de Jim Morrison. Gosto de ler vários livros ao mesmo tempo, para nao enjoar das historias. Gosto de imaginar vários cenários diferentes. Mas nem sempre fui assim. Em miúda lia livros de rajada. O nível de concentração era muito maior. Agora em adulta temos muito mais coisas em que pensar. E quanto mais velhos ficamos, mais o tempo escasseia para fazer tudo o que queremos… mas eu vou dando sempre um jeito de dar a volta, nem que seja lendo um capitulo por noite que me sinto mais desperta.

Livros é um tema muito frequente aqui no Cantinho, este entre outros posts, passando pela minha autora preferida, Dorothy Koomson. A minha estante ca em casa ja começa a ficar composta e eu sinto-me orgulhosa dela, pois tal como a Belle de  A Bela e o Monstro, eu sinto-me bem rodeada por livros. Sinto-me mesmo bem numa livraria ou numa biblioteca. E o nosso filhote também ja vai pelo mesmo caminho, pois ja tem uma estante bem recheada no quarto dele, e volta e meio vou apanha-lo a inventar historias na língua dele enquanto vira paginas dos seus livros.

Imagem retirada do Facebook

Este desafio foi criado pelo blog The Silver Wing

Qual ou quais é/são o/s vosso/s livro/s preferido/s de sempre? 🙂

About Matilde Ferreira