Desafio Gratidão| Semana 3: Os Amigos

Ao longo dos anos tenho chegado a conclusão que em relação à amizade, quantidade não é sinônimo de qualidade. A minha frase preferida dos últimos tempos que não me canso de dizer é: poucos mas bons. E aplica-se tanto mas tanto. Sempre fui uma pessoa de ficar no meu canto. lembro-me que na primária, preferia sozinha do que no meio da confusão das brincadeiras sem graça dos meus colegas. Acho que é por ter crescido na santa terrinha… 🙁 Mas acho que isso me ajudou a ser mais selectiva pelo facto de ser observadora. Tornei-me melhor ouvinte. E apesar de ja ter tido muitas desilusões, aprendi a analisar melhor as pessoas. A minha veia de psicologa vem muitas vezes ao de cima, acreditem.

Meu melhor amigo é o meu amor… a minha relação com o Rui começou com uma simples e bonita amizade, e eu tive de receio de dar o próximo passo com ele pois nao queria estragar a nossa amizade, mas ainda bem que para alem de um amigo ganhei um companheiro para a vida. 🙂

Hoje em dia sinto-me bem com gente que me faz bem. O resto não interessa nada, pois só faz falta quem cá está 🙂

Ainda vão a tempo de participarem neste desafio do blog The Silver Wing da Liliana Silva, podem ver aqui como participar 🙂

E voces, são pessoas de muitos ou poucos amigos? 😉

About Matilde Ferreira

10 thoughts on “Desafio Gratidão| Semana 3: Os Amigos

  1. Liliana Silva

    Concordo contigo quando dizes que ter muitos amigos não significa ter grandes amizades… a verdade é que a quantidade, neste caso, não é nada associado a qualidade, até porque verdadeiras amizades são cada vez mais difíceis de encontrar!
    Eu sou grata por ser tua amiga 🙂
    Um beijinho Matilde
    Liliana

    1. Matilde Post author

      E eu a ti, minha querida Liliana 🙂
      É mesmo esse o pensamento 🙂 A vida ensina-nos tanto, so temos de estar atentas 🙂
      Beijinhosss nossos*

  2. Andreia Morais

    Em questões de amizade, a quantidade não tem qualquer valor. De que me adianta dizer que tenho 20 amigos se na altura em que mais preciso deles (seja num momento mais delicado, seja num momento mais feliz) só meia dúzia é que está mesmo ao meu lado?
    Temos que cuidar daqueles que estão na nossa vida de verdade, independentemente do número.

    r: Tenho imensa curiosidade em relação ao livro O Velho e o Mar, por exemplo, por alguns excertos que já li e pelas críticas 🙂
    Fiquei mesmo contente quando o meu tio chegou com meia dúzia de livros para eu ler. E confesso que senão fosse esta iniciativa dele, muito provavelmente, continuaria sem me aventurar em obras de Hemingway

    Beijinho grande, minha querida

    1. Matilde Post author

      E mais uma vez foste de encontro a tudo o que eu penso 🙂 Muito muito obrigada por me entenderes tão bem, princesa 🙂
      Bjinhosss nossos e bom fim de semana*

Leave a Reply