Category Archives: Music

Há 33 anos foi assim…

13 de Julho de 1986. Os Queen deixaram-nos um concerto memorável que todos devem assistir. Não me canso de falar dele aqui. O mais incrível que o nosso Lu nasceu 30 anos depois deste concerto. 30 anos e mais um dia. Mas quase que nascia a 13 pois so faltava menos de uma hora para o dia 12 terminar. Ele há coisas fantásticas não acham? Hoje ele adora ver e imitar o Freddie. O mais incrível é que moramos a meia hora do Wembley e da primeira casa onde o Freddie morou quando veio viver aqui para o Reino com os pais 🙂 Eu nao acredito nestas coisas mas que da que pensar dá hehe 😀 Nao liguem que isto ja é o coração de mãe a divagar 😀 Havia de ser bonito ter um mini Freddie ca em casa 😀

Mas o que é certo é que a data do aniversario do Lu tambem é especial para a musica. A 12 de Julho de 1985, um ano antes do mítico concerto dos Queen, realizou tambem em Wembley o mítico concerto do Band Aid onde o Freddie Mercury, apesar de doente com SIDA protagonizou uma actuação memorável. Incrivel! Inspirador para todos nos! Realmente, ele provou que é nos piores momentos que encontramos as nossas forças.

Não há dia que não se ouça Who Wants to live forever e Love of my life à capela cantadas aqui em casa. Dizem que antes de começarmos a falar, começamos a cantar e o Lu é prova disso. Cantar é uma excelente motivação para ajudar a falar.

Imagem retirada do Google

Fiquem com estes dois momentos de pura Magia da Historia da Musica 🙂

Ca por casa começamos o dia assim na melhor das companhia com podem ver no meu Instagram e nos stories lá 🙂

Vejam la se eu não tenho razão hehe 😀

Bom domingo 🙂

Divirtam-se 😉

About Matilde Ferreira

Uma musica que…

…faz lembrar o Verão e fica na cabeça 🙂

Dunas, são como divãs
Biombos indiscretos de alcatrão sujo
Rasgados por cactos e hortelãs
Deitados nas dunas, alheios a tudo
Olhos penetrantes
Pensamentos lavados
Bebemos dos lábios, refrescos gelados 
Selamos segredos
Saltamos rochedos
Em camara lenta como na TV
Palavras a mais na idade dos: porque
Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados 
De cabelos molhados, bastante enrolados
Sacos camas salgados
Nas dunas, roendo maçãs
A ver garrafas de óleo 
Boiando vazias nas ondas da manhã
Bebemos dos lábios, refrescos gelados
Nas dunas
Em camara lenta como na TV
Nas dunas
Nas dunas
Nas dunas
Nas dunas
Refrescos gelados
Como na TV
Nas dunas

Quem se lembra? 🙂

About Matilde Ferreira

Efectivamente…

Or aqui esta uma musica que por mais tempo que fique sem a ouvir, continuo a saber a letra de cor…

Adoro o campo as arvores e as flores
Jarros e perpétuos amores
Que fiquem perto da esplanada de um bar
Pássaros estúpidos a esvoaçar
Adoro as pulgas dos cães
Todos os bichos do mato
O riso das crianças dos outros
Cágados de pernas para o ar
Efectivamente escuto as conversas
Importantes ou ambíguas
Aparentemente sem moralizar
Adoro as pêgas e os padrastos que passam
Finjo nem reparar
Na atitude tão clara e tão óbvia
De quem anda a engan(t)ar
Adoro esses ratos de esgoto
Que disfarçam ao pilar
Como se fossem mafiosos convictos
Habituados a controlar
Efectivamente gosto de aparência
Imponente ou inequívoca
Aparentemente sem moralizar
Efectivamente gosto de aparência
Aparentemente sem moralizar
Aparentemente escuto as conversas
Efectivamente sem moralizar
Efectivamente….sem moralizar
Aparentemente…sem moralizar
Efectivamente

Ainda se lembram desta musica? Sabiam a letra de cor? 🙂

Bom domingo 🙂

About Matilde Ferreira

Uma musica que o Lu adora

Reparei que o Lu começou a gostar desta musica quando o vi a dançar e a rodopiar quando ela passava na novela A Teia da TVI 🙂

What am I supposed to do without you?
Is it too late to pick the pieces up?
Too soon to let them go?
Do you feel damaged just like I do?
Your face, it makes my body ache
It won’t leave me aloneAnd this feels like drowning
Trouble sleeping
Restless dreamingYou’re in my head
Always, always
I just got scared
Away, away
I’d rather choke on my bad decisions
Then just carry them to my grave
You’re in my head
Always, always, alwaysCracks won’t fix and the scars won’t fade away
I guess I should get used to this
The left side of my bed’s an empty space
I remember we were strangers
So tell me what’s the difference
Between then and nowAnd why does this feel like drowning?
Trouble sleeping
Restless dreamingYou’re in my head
Always, always
I just got scared
Away,…

Bom fim de semana*

About Matilde Ferreira

Uma musica…

…para tocar no meu funeral, cremação 😛 😉

Depois da Páscoa, trago-vos uma musica do filme The Life of Brian dos Monty Python, que nos traz uma mensagem de alegria mesmo num mau momento como a morte 😉 Se não conhecem, recomendo 😉

Ainda me lembro quando ha 9 anos atras o Nuno Markl traduziu o refrão desta musica para: Olha sempre para o lado fixe da vida

Cheer up, Brian. You know what they say.
Some things in life are bad,
They can really make you mad.
Other things just make you swear and curse.
When you’re chewing on life’s gristle,
Don’t grumble, give a whistle!
And this’ll help things turn out for the best 
And 
Always look on the bright side of life!
Always look on the bright side of life 
If life seems jolly rotten,
There’s something you’ve forgotten!
And that’s to laugh and smile and dance and sing,
When you’re feeling in the dumps,
Don’t be silly chumps,
Just purse your lips and whistle — that’s the thing!
And always look on the bright side of life 
Come on!
Always look on the bright side of life 
For life is quite absurd,
And death’s the final word.
You must always face the curtain with a bow!
Forget about your sin — give the audience a grin,
Enjoy it, it’s the last chance anyhow!
So always look on the bright side of death!
Just before you draw your terminal breath.
Life’s a piece of shit,
When you look at it.
Life’s a laugh and death’s a joke, it’s true,
You’ll see it’s all a show,
Keep ’em laughing as you go.
Just remember that the last laugh is on you!
And always look on the bright side of life 










Gostariam que fosse tocada alguma musica em especial no dia do vosso funeral?

About Matilde Ferreira