Category Archives: Cançōes

Video Killed The Radio Star?

Imagem retirada da internet

Tenho saudades de começar o dia em casa dos meus pais a ouvir o Despertar da Radio Renascença, com Antonio Sala e Olga Cardoso, e o Jogo da Mala, na companhia da minha mãe.

Das melhores recordacoes que tenho da radio é de adormecer com o Oceano Pacifico do Joao Chaves na RFM e depois mais tarde, ir para o trabalho de manha com o meu Rui a ouvir as rubricas Laboratolarilolela e o Livro dos Porquês do Nuno Markl na Antena 3 e depois, no metro com os phones nos ouvidos a soltar gargalhadas sozinha a ouvir a Caderneta de Cromos dele na Radio Comercial

Freddie Mercury foi um visionário quando escreveu Radio Gaga

…We watch the shows — we watch the stars
On videos for hours and hours
We hardly need to use our ears
How music changes through the years
Let’s hope you never leave old friend
Like all good things on you we depend
So stick around cos we might miss you
When we grow tired of all this visual
You had your time, you had the power
You’ve yet to have your finest hour
Radio — Radio…

Sou da opinião que se a Radio ainda não morreu é muito por causa do video (as rádios agora usam muito a internet para fazer emissões aos vivo) … afinal o Video não a matou, ajudou-a a sobreviver. E também por ajudar a acordar logo pela manha quem viaja de carro para o trabalho. Afinal de contas ver tv enquanto se conduz ainda distrai um pouco hehe

Agora estou ansiosa pelo dia 4 de Fevereiro quando estreia o novo programa das manhas da Radio Renascença, As Três da Manha, com Carla Rocha, Ana Galvão e Joana Marques para fazer lembrar o Despertar

E voces ainda ouvem radio? 🙂

About Matilde Ferreira

Das coisas que descubro…

…e gosto de ouvir 🙂

Descobri esta musica numa manha em que estava a ver a RTP3 e tanto eu como o Lu começamos a dançar ao som dela 🙂 Gostamos de tudo, desde a harmonia dos instrumentos à melodia leve e boa onda 🙂

Falam, falam, falam

De nós na rua

Medem a distância

De minha casa à tua

Dizem que tomámos
De assalto a lua
Que perdemos o chão
E que a paixão é sol de pouca dura

Das janelas chovem pedras e baldes de água fria

Já ninguém tolera a nossa euforia

Meu amor, quem me dera

Viver a sós contigo esta loucura

Num lugar para nós
Do outro lado da rua

Ficarmos enfim sós

Só eu tu e a lua
Num lugar para nós

Num lugar para nós

Do outro lado da rua

Falam, falam, falam
Do teu vestido
Uns dizem que é curto
Outros dizem que é comprido

Que tens cara de santa
Mas que és um perigo
E que eu dou ares de senhor

Mas tenho alma de sem abrigo

Das janelas chovem pedras e baldes de água fria

Já ninguém tolera a nossa euforia

Meu amor, quem me dera

Viver a sós contigo esta loucura

Num lugar para nós
Do outro lado da rua

Ficarmos enfim sós

Só eu tu e a lua
Num lugar para nós

Num lugar para nós

Do outro lado da rua

[Solo]

Meu amor, quem me dera

Viver a sós contigo esta loucura

Num lugar para nós
Do outro lado da rua

Ficarmos enfim sós

Ja conheciam? 😉

Bom domingo 🙂

About Matilde Ferreira

Um Filme… para ver de novo

A Raiz do Medo, ou no titulo original Primal Fear, que conta com a participação principal de Richard Gere e tem como banda sonora, a musica Canção do Mar, original de Amalia Rodrigues, cantada por Dulce Pontes.

Vi este filme em 2011, um pouco tarde pois este é do ano de 1996. Mas valeu a pena, pois gostei mesmo muito do filme, da sua mensagem e de todo o suspense existente do princípio ao fim dele. Richard Gere representa como um peixe na água.

Em Chicago, a morte de um arcebispo a facadas choca o público, atraindo a atenção da mídia local. Um advogado oportunista em busca de fama se oferece para defender o principal suspeito do crime, um adolescente pobre com problemas mentais.

Uma curiosidade: segundo me lembro de ouvir dizer, a musica foi escolhida pelo próprio Richard Gere que adora fado e tem uma profunda admiração por Dulce Pontes.

Fiquem com o som do filme 😉

Fui bailar no meu batel
Além do mar cruel
E o mar bramindo
Diz que eu fui roubar
A luz sem par
Do teu olhar tão lindo
Vem saber se o mar terá razão
Vem cá ver bailar meu coração
Se eu bailar no meu batel
Nao vou ao mar cruel
E nem lhe digo aonde eu fui cantar
Sorrir, bailar, viver, sonhar contigo
Vem saber se o mar terá razão
Vem cá ver bailar meu coração
Se eu bailar no meu batel
Nao vou ao mar cruel
E nem lhe digo aonde eu fui cantar
Sorrir, bailar, viver, sonhar contigo
Ja viram este filme? Lembram-se desta musica? 🙂

About Matilde Ferreira

Viva o 10 de Junho!

Viva Portugal! Este dia é tambem o dia dos emigrantes 🙂 Por todo lado aqui no Reino Unido as comunidades portuguesas juntam-se em festas e arraiais 🙂

Fiquem com a Marcha do Pião das Nicas do saudoso Carlos Paião

Viva o Santo António viva o São João
viva o dez de Junho e a restauração
viva até São Bento se nos arranjar
muitos feriados para festejar

Bora para o bailarico? 😉

Bom domingo, gente boa e linda 🙂

About Matilde Ferreira