Tag Archives: Racismo

Them

Uma historia tão assustadora de tão real que é. Uma serie muito forte impropria para mentes sensíveis. O mundo precisa de mais series como esta para acabar com o racismo de uma vez por todas. A humanidade precisa de acordar e entender que todos nos temos direito a viver neste planeta. Porque este planeta não é propriedade única e exclusiva dos brancos. Pertence a todos. Nós devemos muito à comunidade negra. Portugueses, norte-americanos, todos. Sinto vergonha por os nossos antepassados terem usado e abusado da comunidade negra… E sinto ainda mais vergonha por saber que existem pessoas que ainda hoje se julgam superiores aos negros. No meu mundo somos todos iguais, e no do meu filho também. Os melhores amigos dele são negros, um deles muçulmano. E eu adoro ver a amizade deles.

O racismo só vai acabar quando nos os brancos agradecermos por tudo o que a comunidade negra fez pelo mundo, e quanto mais falarmos nisto, quanto mais mensagens passarmos aos nossos filhos mais reconhecimento eles vão ter!

Uma família negra muda-se para um bairro totalmente branco de Los Angeles, onde forças malévolas, vizinhas e sobrenaturais, ameaçam insultá-los e destruí-los.

Espero que façam uma nova temporada desta serie. Fico a aguardar.

Podem ver esta serie fantástica no Amazon Prime.

About Matilde Ferreira

Imagem da Semana

O mundo precisa de mais pessoas como o João Pedro. Parece que este fim de semana houve uma manifestava do partido Chega de Andre Ventura para provar que os portugueses não são racistas… e o João esteve lá com um bandeira LGBT. Foi a melhor resposta para aquela manifestação de treta.

Imagem retirada do Instagram

Deixo-vos com A Fabulosa Aventura de André Cocó 😀 Podem adquirir o livro através do email geral@kilt.pt

About Matilde Ferreira

Assunto da Semana

EUA. Maio de 2020. George Floyd morre no hospital depois de um policia o ter sufocado com o joelho. George Floyd suplicou que não conseguia respirar e o policia nada fez. Estados Unidos da America no seu pior cenário. A terra da liberdade e das oportunidades finalmente a revelar aquilo que eu ja sabia ha muito tempo. Make whites great again, they say… Repugnante. Não tenho palavras para exprimir a minha revolta! Mas por outro lado, tenho tanta coisa para dizer! Nada disto é novo para mim. Os EUA ja ha muito tempo que não dizem nada. Cresci com o sonho americano a entrar pela caixa magica através dos filmes e das series. Mas depois de crescer o sonho desvaneceu-se e o 9/11 ajudou muito para que esse meu sonho caí-se por terra. Deixei de acreditar…

Ao longo dos séculos os brancos sempre se aproveitaram da comunidade negra, sempre se fizeram superiores, ja esta enraizado na mentalidade deles… Os brancos devem muito a comunidade negra (não gosto de usar estas palavras, pois mais para mim so existe um única raça: a humana)… Não entendo a necessidade de rebaixar seja quem for, quando estão todos no mesmo barco.

Para entenderem sobre o que falo, veja este video que fala sobre como o previlégio não é para todos na “terra das oportunidades”…

Trevor Noah disse tudo com esta mensagem:

Descubram as diferenças…

Estas imagens arrepiaram-me, carros de policia a atropelar as pessoas como se fossem bonecos???

E nem de proposito, ando a ver esta serie, Little Fires Everywhere, protagonizada por Reese Whitherspoon en Kerry Washington, no Amazon Prime que fala sobre os estereótipos da sociedade norte-americana… Depois farei um review mais pormenorizado sobre ela.

Será que isto vai ter um fim algum dia? 🙁 Quero muito acreditar que sim, pois a esperança é mesmo a ultima a morrer 🙂

About Matilde Ferreira

Blinded By The Light

Descobri este filme sem querer, no Amazon Prime, durante o meu zapping na tv. E ainda bem, porque me diz muito. Cresci a ouvir o The Boss, Bruce Springsteen, por causa dos meus primos mais velhos. E também, porque sei bem o que a personagem principal do filme sentia a entregar o seu ordenado todo em casa, sim, eu fiz isso no inicio deste milênio, como se estivesse ainda nos anos 80, quando se desenrola a trama baseada em factos reais sobre a vida do jornalista Sarfraz Manzoor que no filme tem o nome de Javed Khan que descobre a a inspiração na musica do Boss.

Blinded by the Light é um filme de drama e comédia britânico de 2019 dirigido por Gurinder Chadha. Foi inspirado na vida do jornalista Sarfraz Manzoor e seu amor pelas obras de Bruce Springsteen. [5] [6] [7] Manzoor co-escreveu o roteiro, [8] com Chadha e Paul Mayeda Berges. É baseado nas memórias de Manzoor, Greetings from Bury Park: Raça, Religião e Rock N ‘Roll. [9] Situado na cidade de Luton, em 1987, na Inglaterra Thatcherita, o filme conta a história de Javed, um adolescente muçulmano britânico-paquistanês cuja vida mudou depois que ele descobriu a música de Springsteen. Viveik Kalra protagoniza o papel principal, juntamente com Hayley Atwell, Rob Brydon, Kulvinder Ghir e Nell Williams nos papéis de apoio.

Este filme conta também o drama vivido pelas famílias paquistanesas em Inglaterra nos anos 80 que foram vitimas de racismo e xenofobia. E o mais incrivel é que ainda hoje isto acontece… 🙁

Deixo-vos com a minha musica preferida do The Boss:

I get up in the evenin’
And I ain’t got nothin’ to say
I come home in the mornin’
I go to bed feelin’ the same way
I ain’t nothin’ but tired
Man, I’m just tired and bored with myself
Hey there, baby, I could use just a little helpYou can’t start a fire
You can’t start a fire without a spark
This gun’s for hire
Even if we’re just dancin’ in the darkMessages keeps gettin’ clearer
Radio’s on and I’m movin’ ’round my place
I check my look in the mirror
Wanna change my clothes, my hair, my face
Man, I ain’t gettin’ nowhere
I’m just livin’ in a dump like this
There’s somethin’ happenin’ somewhere
Baby, I just know that there isYou can’t start a fire
You can’t start a fire without a spark
This gun’s for hire
Even if we’re just dancin’ in the darkYou sit around…

Um filme com uma mensagem muito forte, jamais deixem de acreditar nos vossos sonhos pois se lutarem por eles, estes acabam por se concretizar 🙂

About Matilde Ferreira

Somos Todos Marega!

Em que ano estamos mesmo? Quero acreditar no que o calendário diz quando constato que estamos mesmo em 2020! Atitudes como as que aconteceram este domingo repugnam-me por completo! Ninguém merece ouvir o que Marega ouviu. E o que mais me revolta foi ouvir comentários dizerem que o Marega foi insultado porque provocou… COMO? Aqui esta a prova de quem começou, conseguem ouvir os insultos ao jogador nos treinos de aquecimento antes do jogo começar? 🙁

Repugna-me que exista gente como este Andre Ventura que aproveita estes acontecimentos tristes para vir dizer barbaridades destas em praça publica… Quem é ele para vir falar em hipocrisia? Em que realidade é que este senhor vive? Quanta falta de discernimento e noção…

E não é por ser o meu clube, se esta situação tivesse acontecido com um jogador do Benfica, do Sporting ou do Famalicão, eu reagia da mesma forma porque estas coisas não se dizem nem se fazem, quando temos consciência… sim, consciência, uma coisa que anda a faltar bastante a grande parte da humanidade, sim porque infelizmente estas coisas nao acontecem só em Portugal 🙁

Imagem retirada do Instagram

Na minha opinião, o jogo devia ter sido interrompido e os jogadores deviam ter se juntado ao Marega e abandonado o jogo. Espero que nao exista uma próxima vez, mas caso exista, espero que todos abandonem o jogo. Porque pessoas destas nao merecem assistir a jogos de futebol.

E por mais que o tempo passe, nunca este poema fez tanto sentido. É urgente partilha-lo para a Historia não se volte a repetir… pelos maus motivos 🙁

Imagem retirada do Instagram

Deixo-vos com a musica dos James partilhada ontem pelo F.C. do Porto. So existe uma única raça, a humana!

There’s only love that’s strong enough
To rescue us from self-destruct
You don’t think so, but we’re all the same
That’s just how it is
There’s only one
Human race
Many faces
Everybody belongs here
There’s only one
Human race
Many faces
Everybody belongs here
My brother’s mad at me, our room’s a tomb of dead canaries
I’m right, why can’t you see right to the bitter end
My God, what’s-his-name says your God is just calamari
My God’s new to this game, you don’t know who to blame
You don’t think so, you’ve got skin in the game
That’s just how it is
There’s only one
Human race
Many faces
Everybody belongs here
There’s only one
Human race
Many faces
Everybody belongs here
There’s only one
Human race
Many faces
Everybody belongs here
There’s only one (we’re alive and then we die)
Human race (we’re alive and then we fly)
Many faces (we’re alive and then we die)
Everybody belongs here
There’s only one (we’re alive and then we die)
Human race (we’re alive and then we fly)
Many faces (we’re alive and then we die)
Everybody belongs here
There’s only one (we’re alive and then we die)
Human race (we’re alive and then we fly)
Many faces (we’re alive and then we die)
Everybody belongs here
There’s only one (we’re alive and then we die)
Human race (we’re alive and then we fly)
Many faces (we’re alive and then we die)
Everybody belongs here
There’s only one
Human race
Many faces
Everybody belongs here

About Matilde Ferreira