Tag Archives: Conversas às quartas

“E Deus Eras Tu” Review| Conversas às quartas com Susana Sousa

Imagem da minha autoria

Aquele momento em que uma amiga nossa escreve um livro em que o titulo diz tudo o que nos vai na alma. Porque sim. Porque eu acredito que nós temos um pouco de Deus em nos. Porque temos a capacidade de tomar decisōes e fazer escolhas.

Fotografia da minha autoria

A Susana foi das minhas primeiras amizades no Facebook, ja la vão 9 anos e logo criei um carinho muito especial por ela pois é uma pessoa que transmite nos vibes, coisa rara hoje e dia. Ela chegou a trabalhar na empresa onde também trabalhei mas depois de eu ter saído de la, infelizmente ja nao me cruzei com ela.

Susana Ferreira Sousa

“Susana Ferreira Sousa, natura da cidade invicta, sempre foi uma apaixonada pelas letras e pela escrita em particular. Após um período de afastamento em que “vagueou” pelas ciências, regressou às origens dando continuidade ao que desde muito jovem fazia: escrever.” – retirado do livro E Deus Eras Tu

1- Para acompanhar esta conversa… é bom que tenhas café o meu é forte e sem açúcar.

2-Com… bolo húmido de chocolate…o chocolate é a minha grande perdição, de resto não ligo a doces.

3- Qual é a tua relação com o teu Deus? A minha relação com o meu Deus é tão, mas tão turbulenta. Amo-o e apetece-me esbofeteá-lo ao mesmo tempo.

Mas é o melhor do mundo para mim, transmite-me calma, serenidade, faz com que me ria com a leveza de uma criança… é isso mesmo. O meu Deus torna-me tão leve, estar com ele é estar sentada nas nuvens, deixa-me longe de tudo o que me incomoda.

4- O que te levou a publicar este livro?  Não sei.. talvez um libertar de emoções e sensações. Talvez agitar um pouco as mentes… não sei. Senti necessidade de o fazer. Só isso. Um impulso como tantos outros na minha vida.

5- Na tua opinião as relações humanas são complicadas ou as pessoas é que as complicam? As pessoas complicam imensamente, não quero dizer com isto que sejam sempre fáceis mas temos tendência a exacerbar tudo que possa suscitar dúvida ou discórdia e a capacidade de aproveitar o melhor fica muito reduzida.

6- Acreditas no Amor verdadeiro? Acredito piamente no amor mas não acredito que haja algures “a metade da laranja”, nem sou apologista desse conceito. Se não formos completos sozinhos nunca poderemos amar ninguém, podemos sim criar uma dependência em relação a alguém.

7- E no Amor à primeira vista? No amor á primeira vista claro que não acredito. Acredito no tesão á primeira vista e acredito no amor que se cimenta muito para lá da aparência. Eu, pessoalmente,amo a inteligência, o raciocínio,a sagacidade,o bom humor, amo que me desafiem o intelecto, que me contrariem, que tenham personalidade. Amo o carácter.
Depois de me apaixonar por cada uma dessas coisas…aí sim amo a pessoa para além do corpo.

Á primeira vista é um invólucro, não gosto de invólucros cheios de nada.

8- Como te imaginas daqui a 10 anos? Daqui a dez anos estarei sozinha com os meus livros e a minha música.

Não tenho expectativas de nada a não ser sossego, muito sossego.

9- Como surgiu a paixão pela escrita?  É uma paixão de sempre. No liceu escrevia letras para uma banda, escrevia poesia, tinha uma coluna no jornal da escola…escrevia nos meus diários, claroooo …a escrita sempre me acompanhou, sempre foi uma libertação.

10- Para quando um próximo livro? Não faço ideia, comecei a escrever e já ia adiantada quando perdi a pen…sendo eu como sou obviamente não tinha nenhum backup, depois não me apeteceu recomeçar.
São fases…sou como a lua.

Mas quando voltar a uma fase iluminada serás a primeira a saber.

Não há nada para agradecer, foi um gosto acomodar-me neste cantinho tão teu.
Beijinhos e muito sucesso para o Cantinho da Tily.
Desde ja te agradeço de coração, querida Susana por teres aceite o convite para esta conversa tão agradável 🙂 Da minha parte quero desejar-te todo o sucesso e felicidade que tu mereces, minha querida 🙂
E assim chegou ao fim esta rubrica, Conversas às Quartas,  que tanto prazer me deu fazer.
Espero que tenham gostado tanto quanto eu 🙂
E agora? Perguntam voces… Vamos a ver o que o novo ano nos reserva 😉

About Matilde Ferreira

Conversas às Quartas com Ana Rita Correia| “Tudo O Que Eu Sempre Quis” Review

 

Foto da minha autoria – livro da Ana Rita Correia “Tudo o que eu sempre quis”

Conhecem aquele sentimento de quando estamos a ler um livro e não queremos termina-lo porque estamos a ter muito carinho pelas personagens? Pois foi mesmo isso que me aconteceu ao ler o livro da Ana Rita Correia. Tudo o que sempre quis é uma lufada de ar fresco que conta a historia de 5 jovens: Salvador, Lucas, Helena, Sara e Martim. O meu personagem preferido é mesmo o primeiro pela sua coragem ao encarar as situações…

A autora: Ana Rita Correia

“Ana Rita Correia nasceu no coração do Ribatejo, Santarém, a 13 de maio de 1993. Aos 14 anos descobriu que a leitura lhe proporcionava um escape para uma dimensão diferente, fazendo-a esquecer o que a rodeava. Fã incondicional de Nicholas Sparks, depressa decidiu que queria contar historias. Queria escrever livros. Dez anos depois os cadernos de capa preta com as pequenas historias que escrevia,  deram lugar a livros impressos. Continua a mesma leitora compulsiva, sobretudo para escapar ao stress do dia-a-dia da sua profissão como designer de interiores e exteriores. ” retirado do livro da Rita “Tudo o que sempre quis”

Imagem da minha autoria

1- Para acompanhar esta conversa… chá de…?

Não sou fã de chá mas opto por qualquer saber fora do normal. Talvez morango ?

2- Bolo ou biscoitos? 

Ambos, é uma escolha difícil ehehe

3- Como surgiu a ideia de escrever este livro?

A ideia surgiu assim do nada, depois de já ter largado um outro livro a meio. Ao início era para ser apenas uma pequena história e nunca pensei que chegasse onde chegou. Dava por mim a querer completá-la um pouco mais a cada página que escrevia. Achava que as personagens tinham muito para contar.

4- Onde foste buscar inspiração?

Inspirei-me nas pessoas que passaram pela minha vida, nas que partiram e nas que ficaram. A história em si é ficção mas as personagens são baseadas em pessoas reais, tal como os locais. Para quem já leu, a Sra Dª Rosário é uma versão de uma senhora nazarena que me é muito querida que eu chamo de avó. A pizzaria onde o Martim trabalha é uma versão melhorada do Mr Pizza da Nazaré. O avô dos irmãos (Salvador, Lucas e Helena) faleceu da mesma forma que o meu avô… A essência da história é ficção, mas tem pequenos pormenores tão meus que só quem me conhece bem dá por eles. As personagens são ficção, mas têm sempre algo em comum com as pessoas que cruzaram a minha vida. De certa forma sinto que este livro os está a homenagear, a imortalizar. Daí ser tão especial para mim, não só por ser o primeiro.

5- Qual ou quais é/são a/s tua/s personagens preferidas?

Adoro todos mas sem dúvida que o Lucas é o meu preferido, apesar de não ter explorado muito a sua história, é uma personagem que nos dá esperança. A mim dá. E faz-me acreditar que tudo é possível.

6- Para quando um próximo livro?

Se tudo correr bem, Abril do próximo ano.

7- Como te imaginas daqui a 10 anos?

Parece clichê mas imagino-me com a minha própria família e uns quantos livros escritos, algumas viagens feitas e feliz pela pessoa que espero vir a tornar-me junto das pessoas que mais amo.

8- O que mais gostas de fazer nos teus tempos livres? 

Para além do óbvio (escrever) adoro ler. Ouvir música, fotografar, pintar, conhecer locais e pessoas novas…

9- O que é ser blogger para ti?

Para mim ser blogger é partilhar um pouco de mim com as pessoas que me acompanham e que por vezes tanto carinho me dão mesmo de tão longe.

10- O que gostarias de dizer aos teus seguidores e leitores? 

Nunca desistam dos vossos sonhos. Pode nem sempre ser fácil – nunca é. – Pode nem sempre se calhar valer a pena mas arrisquem, experimentem, não tenham arrependimentos por não terem tentado. Valem mais arrependerem-se por terem tentado e não ter resultado. Vivam a vossa vida, esqueçam o ruído de fundo e sejam felizes à vossa maneira, a fazer aquilo que mais prazer vos dá. Vivam, sorriam e sejam felizes, todos os dias.

Obrigada, querida Rita por teres aceite o convite para esta agradável conversa 🙂 Desejo-te muito sucesso e jamais deixes de sonhar com historias tão bonitas como esta 🙂

Se ainda não leram o livro da Rita, recomendo que o façam pois é uma leitura leve e ao mesmo tempo intensa que vos fazer fazer ficar a pensar… e se fosse eu? 😉 Aproveitem agora o Natal para oferecer um presente a vocês mesmo, e ja agora a outra pessoa especial 😉

 

About Matilde Ferreira

Conversas às quartas com a … Marta Carvalho

E hoje a minha convidada desta rubrica é a  Marta Carvalho 🙂  A Marta tem  25 anos e, atualmente, vive em Coimbra. É estudante a tempo inteiro e blogger nos tempos livres. Desde sempre, que gosta, particularmente, de ler e escrever e, em 2015, decidiu criar “A Marca da Marta“, um blogue “colecionador” de marcadores de livros espalhados pelo mundo!

1-Para acompanhar esta conversa, chá de…

Frutos vermelhos (o único que gosto!).

2- Com bolo ou bolachas?

Bolo, de preferência, de chocolate (sou bem gulosa!).

3-O que te levou a criar o blog?

Tal como mencionei anteriormente, criei “A Marca da Marta” em janeiro de 2015 com o objetivo de apresentar a minha (longa) coleção de marcadores de livros. No entanto, este blogue “vai muito além disso”, pois aborda diversas temáticas, nomeadamente,literatura. Além disso, também, tem publicações de cariz pessoal onde me dou a conhecer melhor, seja os meus gostos ou desgostos. Aquilo que me faz feliz e o que me deixa menos contente.

4- Qual o teu marcador preferido?

Uma pergunta difícil! Confesso que, não tenho “um eleito”, pois existem muitos que vão de encontro aos meus gostos e preferências. No entanto, prefiro sempre aqueles que são mais coloridos, animados e, por vezes, infantis (com muita “bonecada”!).

5- O que mais gostas neste mundo dos blogs?

Gosto especialmente da partilha de experiências, do contacto e da interação com outros bloggers.

6- Qual o teu passatempo preferido?

Ler, escrever e “bloggar” estarão sempre no topo da lista.

7- Como te imaginas daqui a 10 anos?

Espero estar estável, tanto a nível pessoal como profissional, ou seja, casada, com 2 filhos, a fazer o que mais gosto, rodeada das “minhas” pessoas e cheia de sáude!

8- O que gostarias de dizer aos teus seguidores, a quem te lê?

Inicialmente, quero agradecer por estarem sempre desse lado, por acompanharem diariamente “A Marca da Marta“. É uma alegria constante perceber que existem pessoas que “fazem questão” de tirar um pouco do seu tempo para lerem e comentarem o que partilho. Em segundo lugar, quero dizer-vos para acreditarem e lutarem sempre por aquilo que ambicionam, arrisquem, “façam por acontecer” e, claro, sejam muito felizes!

Desde agradeço de coração à Marta por esta conversa tão boa e por todo o carinho que tem tido comigo aqui no Cantinho 🙂 Que continuemos assim por muitos e muitos anos, um de cada vez 😉 

 

About Matilde Ferreira

Conversas às quartas… com a Ana Chic

E hoje a minha convidada desta rubrica, é uma pessoa mesmo muito querida para mim. Já conheço a Ana nestas andanças ha mais ou menos 2 anos 🙂 E tenho mesmo muito carinho por ela. 🙂 Quem não conhece o cantinho da Chic Ana?

Para a Ana, falar sobre si própria é sempre dos maiores desafios que tem, o que pode ela dizer? Considera-se uma pessoa sonhadora e sempre com um sorriso nos lábios, recusando-se a ver a maldade e procura sempre a fração positiva de cada situação. Teimosa, curiosa, reguila e agitada. 32 anos, idade para ter mais juízo do que o atual e acima de todas estas características, é MÃE, o seu  maior desafio, o seu maior orgulho!

1- Para acompanhar a conversa… chã de…

Chá de camomila para nos manter quietinhas (sentadas sem perseguir os rebentos)!
2- Bolo ou Biscoitos?

Bolo, sem dúvida! De chocolate, se possível =)
3- Porque e quando criaste o teu blog?

O blog surgiu numa bela tarde de Setembro em que a minha irmã me lançou um ultimato: porque não fazes um blog? É agora ou nunca! E eu fiz! Sem qualquer objetivo e rumo inicial, sem qualquer definição, assim do nada surgiu e foi-se afirmando aos poucos e conseguindo uma identidade.

4- O que mais gostas neste mundo dos blogs?

Confesso que o que mais me atrai neste mundo dos blogs são os autores dos mesmos. Gosto de pessoas, gosto de desenvolver uma relação próxima, quase de amizade, e de me sentir acolhida nos espacinhos que frequento. Gosto de transformar os comentários como se de uma conversa se tratassem. Gosto de sentir que fazemos a diferença.
5- Se te surgisse a oportunidade de emigrar para onde irias?

Eu gosto muito do nosso país – Portugal, principalmente porque tem as pessoas que mais gosto no mundo, mas se tivesse de emigrar, confesso que Londres seria a minha primeira opção. Adoro a cidade, adoro o país. Não conheço muito.. (Londres, Oxford, Windsor, mas do que visitei, gostei e identifiquei-me.)
6- Qual e a tua viagem de sonho?

Seria a Grécia, as ilhas gregas fascinam-me.
7- Foste mae ha quase meio ano (xiii como o tempo passa), como esta a correr esta aventura no mundo da maternidade?

Fui abençoada com a filha que me calhou “em rifa”. É um amor sem explicação este que se desenvolve por um ser tão pequenino, tão nosso! Claro que há momentos menos positivos, mais positivos, mas tudo se ultrapassa com um sorriso nos lábios. Ser mãe é a maior aventura da minha vida, e como tal, quero fazê-la o melhor possível.
8- Qual a terra de Portugal que mais gostas e porquê?

Ui, pergunta difícil. Eu sou apaixonada por Lisboa, mas adoro o Gerês, adoro o Algarve (sinónimo de férias e felicidade), acho que o Porto tem um brilho especial. Não te consigo destacar apenas um local..
9- Livro de cabeceira?

Neste momento… “Nerguré – A Lenda dos Gatos Gigantes”
10- O que gostarias de dizer a todos os teus seguidores?

OBRIGADA!

Obrigada pela presença constante, obrigada pelas palavras, pelo carinho, pelas emoções, pelos laços que se formaram. Obrigada pela amizade, obrigada por esta partilha constante, obrigada por fazerem parte da minha vida!

E obrigada a ti minha querida, pelo convite, pela dedicação, por todos os conselhos e miminhos.

Muito muito obrigada eu por teres aceite este meu convite para esta conversa deliciosa, querida Ana 😉 

About Matilde Ferreira

Conversas às quartas… com a Cris Loureiro

Conheci a Cris (Cristina) Loureiro, através do grupo Vidas quase Perfeitas, do qual ela é a criadora, e logo criei uma boa empatia com ela. Tem 43 anos (quase 44)  mãe de duas traquinas de 4 e 6 anos, mulher de um homem companheiro e cheio de coragem, dona de 2 gatos preguiçosos e de um gatinho cheio de energia. Considera-se uma Lisboeta do mundo. Aos 26 anos mudei-me para o Porto e aos 34 foi à descoberta de Londres, com 36 anos engravidou pela primeira vez e foi morar para Rochester, Inglaterra, onde actualmente mora mas já com vontade de voltar a mudar. Formada em Arquitectura, que exerceu por cerca de 8 anos, sempre amou escrever e hoje é isso que faz, isso e criar peças decorativas que fluem da sua escrita e dos momentos (im)perfeitos da sua vida, através da marca [im]perfect.

1- Para acompanhar a conversa… chã de…

Se fosse noutra altura dizia café mas estou cada vez a encantar-me mais pelo chá, em especial no Inverno. Durante o dia chá verde, ao fim do dia opto por Camomila.

2- Bolo ou Biscoitos?

Normalmente sempre bolo mas há determinados biscoitos que me tiram do sério, este de canela que estou agora a comer para acompanhar o meu chá é um deles, adoro canela.

3- Como surgiu a tua ideia de criar estas peças da tua loja Imperfect Store?

O Artesanato entrou na minha vida em 2006, cheguei a ter uma loja em sociedade com uma amiga onde vendiamos artigos feitos à mão para decoração de espaços infantis, alguns deles feitos por nós. Desde então nunca deixei de estar ligada à área. Em 2016 descobri finalmente a formula de unir as três áreas que mais gusto e que não consigo ver a minha vida sem elas: escrita, decoração e artesanato , nasceu a [im]perfect store, uma loja online que vende peças decorativas desenhadas e executadas por mim, inspiradas na minha escrita e na minha vida.

4- O que te da mais prazer na vida?

A vida tem imensos prazeres e é muito difícil destacar apenas alguns. Há coisas às vezes tão pequeninas que nos surpreendem quando descobrimos a felicidade que nos dão. Estar com os meus 3 amores no nosso ninho ou junto ao mar é dos momentos que mais me alegram. As viagens que fazemos, os planos que construimos, eles dão sentido a tudo, até aos dias solitários que passo no meu cantinho de trabalho a fazer crescer a [im]perfect.

5- Gostas de viver ca no UK?

Com as minhas pessoas viveria em qualquer parte do mundo mas sim, no seu todo o Reino Unido é um lugar fácil de se viver. Sinto a falta da luz do nosso país mas aqui a chuva e o frio também me parecem mais fáceis de aturar do que em Portugal.

6- Se pudesses escolher outro pais para viver qual seria, sem ser PT?

Acho que não escolhemos os países eles é que nos escolhem a nós pelas oportunidades ou possibilidades que nos apresentam. Viemos para Inglaterra porque tinhamos aqui quem nos desse um tecto para começar e, especialmente, um de nós já tinha trabalho garantido além de que ambos conheciamos a língua o que nos ajudaria muito nesta aventura. Se tivesse de sair daqui provávelmente pensaria da mesma maneira e neste sentido, das opções que tenho, optaria pela Bélgica.

7- Como te imaginas daqui a 10 anos?

Espero que a viver numa casa mais perto do mar onde a brisa marinha faça parte das minhas caminhadas diárias. Com as minhas filhotas como minhas melhores amigas e sempre de mão dada com o meu homem de e para sempre.

8- O que achas do meu blog Cantinho da Tily?

Um cantinho acolhedor onde pouso os olhos sempre que a azáfama da vida me permite. Nele encontro carinho, atenção e sonhos, encontro-te a ti

9- Livro de cabeceira?

“Uma casa na Grécia” de Rosie Thomas, é o primeiro livro que estou a ler desta autora, escolhi-o porque estou cheia de vontade de viajar até à Grécia e achei que esta seria uma forma de o fazer.

10- Conta-nos/ Como é o teu dia-a-dia?

Acordo por volta das 7:15 arranjo-me e preparo o pequeno-almoço delas, acordo as miúdas, ajudo-as a arranjarem-se e levo-as às escolas. Nos dias em que não sigo para a minha caminhada matinal, às 9:15 já estou em casa de novo, tomo o meu pequeno-almoço e subo para o meu espaço de trabalho onde fico até perto das 15:00, hora a que vou buscar as miúdas. Depois varia muito, se tenho trabalho urgente volto ao trabalho e elas ficam a brincar ou a ver um filme, se não tenho nada urgente fico-me pelo andar de baixo a arrumar, limpar, preparer o jantar, ajudar com trabalhos de casa, etc.

11- O que gostarias de dizer aos teus clientes e futuros clientes?

Cada peça que faço é um pedacinho de mim que envio, será sempre assim, com o mesmo carinho e atenção, quando assim deixar de ser deixará de fazer sentido. Obrigada por me fazerem voar para destinos que de outra forma provavelmente nunca visitaria.

Beijocas grandes e obrigada a ti, Matilde, por toda a amizade e apoio que tens dado a mim e aos meus projectos.

Espero que tenham gostado tanto desta conversa quanto nos e deve ja agradeço de coração à Cris por ter aceite o meu convite 😉

Do que estão à espera para visitar a loja da Cris? 🙂

About Matilde Ferreira