Tag Archives: adolescencia

GNR, Grupo Novo Rock

Para mim a melhor banda portuguesa não são os Xutos & Pontapes, alias deixei de gostar de ouvir desde a morte do querido Zé Pedro. Os GNR dizem-me tanto pois foram um marco da minha adolescência. 🙂 Grupo Novo Rock. Lembro-me que em criança confundia as siglas com a GNR da policia 😀

*Sangue Oculto… Quando ouço esta musica, instintivamente começo logo a canta-la sem parar, sabendo a letra de cor 🙂 E a parte que mais curto é quando é cantada a duas vozes em português e castelhano 🙂 Que malha!

Há luz na artéria principal
Ardem as chamas de dois sóis
Há luta na arena artificial
Corre o sangue, mato-me primeiro e a ti depois
Al huir de una investida
Es como saltar una hoguera
La barrera de fuego una frontera
Ao fugir da própria vida
Sem correr e sem saltar
Oculto o sangue que tenho para dar
Flores como la sangre
Correrán entre mis venas
Arden como el deseo
Tu prision y mis cadenas
Ao fugir da própria vida
Sem correr e sem saltar
Oculto o sangue que tenho para dar
Al huir de una investida
Es como saltar una hoguera
La barrera de fuego una frontera
Ao fugir de uma investida
Como saltar a fogueira
A barragem de fogo, uma fronteira
Al dejar la propria vida
Sin volver la pista atrás
Guardaré la sangre que tengo para dar
Al huir de una investida
Es como saltar una…

*Efectivamente… primeiro estranha-se, depois entranha-se 😀 Divirto-me tanto com a letra desta musica 🙂

Adoro o campo as árvores e as flores
Jarros e perpétuos amores
Que fiquem perto da esplanada de um bar
Pássaros estúpidos a esvoaçar
Adoro as pulgas dos cães
Todos os bichos do mato
O riso das crianças dos outros
Cágados de pernas para o ar
Efectivamente escuto as conversas
Importantes ou ambíguas
Aparentemente sem moralizar
Adoro as pêgas e os padrastos que passam
Finjo nem reparar
Na atitude tão clara e tão óbvia
De quem anda a engan (t) ar
Adoro esses ratos de esgoto
Que disfarçam ao pilar
Como se fossem mafiosos convictos
Habituados a controlar
Efectivamente gosto de aparência
Imponente ou inequívoca
Aparentemente sem moralizar
Efectivamente gosto de aparência
Aparentemente sem moralizar
Aparentemente escuto as conversas
Efectivamente sem moralizar
Efectivamente, sem moralizar
Aparentemente, sem moralizar
Efectivamente

*Dunas… musica de Verão! Um hino ao Verão, à praia, ao mar, às esplanadas ao pé das Dunas 🙂

Dunas, são como divãs
Biombos indiscretos de alcatrão sujo
Rasgados por cactos e hortelãs
Deitados nas dunas, alheios a tudo
Olhos penetrantes
Pensamentos lavados
Bebemos dos lábios, refrescos gelados
Selamos segredos
Saltamos rochedos
Em camara lenta como na TV
Palavras a mais na idade dos: porque
Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados
De cabelos molhados, bastante enrolados
Sacos camas salgados
Nas dunas, roendo maçãs
A ver…

*Mais Vale Nunca…sempre que ouzo esta musica apetece-me saltar como uma criança 🙂

Há um lixo novo pra limpar ao nascer
Um grito surdo que tentam calar
Vais ouvir e ver
Mais vale nunca
Nunca mais saber
Mais vale nada
Nunca mais querer
Mais vale nunca mais crescer
É tê e vê cérebro em fuga a dominar
Gene preguiçoso e letal
Olha pró que eu faço
Mais vale nunca
Nunca aprender
Mais vale nada
Nunca mais querer
Mais vale nunca mais crescer
Ficas a aprender
Mais vale nunca
Nunca mais saber
Mais…

*Ana Lee… quando o Louis era bebe eu costumava cantar-lhe esta musica de forma personalizada: Bebe Lu, bebe Lu meu lotus azul…

Eu bebi, sem cerimónia o chá
À sombra uma banheira decorada
Num lago de jambu
E dormi, como uma pedra que mata
Senti as nossas vidas separadas
Aquario de ostras cru
Ana Lee, Ana Lee
Meu lótus azul
Ópio do povo
Jaguar perfumado
Tigre de papel
Ana Lee, Ana Lee
No lótus azul
Nada de novo
Poente queimado
Triângulo dourado
Se ela se põe de vestidinha
Parece logo uma princesinha
Num trono de jasmim
E ao vir-me
Embora em verde tônico
No pais onde fumam as cigarras
Deixei-a a sonhar por mim
Ana Lee, Ana Lee
Meu lótus azul
Ópio do povo
Jaguar perfumado
Tigre de papel
Ana Lee, Ana Lee
No lótus azul
Nada de novo
Poente deitado…

*Asas… esta faz-me sonhar 🙂

Asas servem pra voar
Para sonhar, ou pra planar
Visitar, espreitar, espiar
Mil casas do ar
As asas não se vão cortar
Asas são para combater
Num lugar infinito no vacuo
Pra respirar o ar
As asas são
Para proteger, te pintar
Não te esquecer
Visitar, te olhar, espreitar-te
Bem alto do ar
E só quando quiseres pousar
Da paixão que te roer
É um amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer
Mas só quando quiseres pousar
Da paixão que te roer
É um amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Mas só quando quiseres pousar
Da paixão que te roer
É um amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer
Não vejo leis para te prender
Acontença o que acontecer
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer

E por ultimo, mas não a menos importante…

*Pronuncia do Norte… dedicada à minha cidade do Porto 🙂

Há um prenúncio de morte
Lá do fundo de onde eu venho
Os antigos chamam-lhe renho
Novos ricos são má sorte
É a pronúncia do norte
Os tontos chamam-lhe torpe
Hemisfério fraco, outro forte
Meio-dia não sejas triste
A bússula não sei se existe
E o plano talvez aborte
Nem guerra em bairro ou corte
É a pronúncia do norte
É um prenúncio de morte
Corre um rio para o mar
Não tenho barqueiro nem hei de remar
Procuro caminhos novos para andar
Tolheste os ramos onde pousavam
Da geada as pérolas, as fontes secaram
Corre um rio para o mar
E há um prenúncio de morte
E as teias que vidram nas janelas
Esperam um barco parecido com elas
Não tenho barqueiro nem hei de remar
Procuro caminhos novos para andar
E é a pronúncia do norte
Corre um rio para o mar
E as teias que vibram nas janelas
Esperam um barco parecido com elas
Não tenho barqueiro nem hei de remar
Procuro caminhos novos para andar
É a pronúncia do norte
Corre um rio para o mar

Gostam desta banda? Que recordaçōes têm dos GNR?

About Matilde Ferreira

A propósito…BEDA 7#

Quem nunca? Acreditem que em miúda eu adorava fazer recados, sentir a responsabilidade de levar uma nota de 20 ou 50 escudos e nao a perder, coisa que aconteceu somente uma vez e eu tremi como varas verdes. Mas a medida que vamos crescendo fazer recados deixa de ser uma coisa importante e passa a ser uma obrigação.

Um certo dia tinha eu ja 18 anos e estava a preparar-me pra os exames nacionais do 12o ano, coisa importante, julgo eu, e a minha madrinha cismou que precisava de um medicamento e insistiu para eu ir a farmácia. pela primeira disse-lhe que nao podia ir pois tinha de me preparar para os exames. Ui, foi como se eu tivesse anunciado a 3a Grande Guerra, caiu o carmo e a trindade e quando o meu padrinho chegou a casa com os copos instalou-se a discussão. Porque eu era uma menina mal-mandada, porque eu isto, porque eu aquilo. o que e certo e que deixaram de me falar ate ao fim dos seus dias.  A sorte e que os meus pais me entenderam e ficaram do meu lado. Felizmente. Ao menos isso. Depois disso o meu padrinho ainda fez umas quantas maldades a minha familia apos a morte da minha madrinha vitima de leucemia. Mas sobre isso falar-vos-ei noutro post.

E voces eram meninos de recados ou nem por isso? 😛

About Matilde Ferreira

Angus MacGyver! The One and Only :) [BEDAS]

Hoje venho falar-vos do meu idolo da adolescência. Lembro-me como se fosse hoje de aos domingos a tarde nas ferias grandes de Verao correr, ou melhor voar para casa vinda da praia para nao perder mais um episódio da minha serie preferida, MacGyver, o eterno herói da minha adolescência! Richard Dean Anderson inspirou-me para a vida com a sua personagem cheia de bons valores, que eu vou fazer questão de transmitir ao meu filho.

O actor começou a sua carreira em series como General Hospital (eu adorava tambem esta serie)  e… The Love Boat que me traz muitas saudades da minha infancia.

Com ele aprendi a ficar mais alerta para questões ambientais, e incrível como ja ha mais de 25 anos se falava na extinção do rinoceronte preto…

E quem diria que o Richard e pai de uma adolescente, ele que dizia que nao queria ser pai… Como veem as opiniões mudam consoante as fases da vida hehe

As ultimas palavras no adeus da serie!

E ainda houve tempo para fazer dois filmes depois da serie terminar que nao sabia que existiam, parece que vamos ter um fim de semana cinefilo, caso chova ou nao 😛

 

Este foi um dos últimos aparecimentos do nosso Mac, um anuncio  nova carrinha Mercedes Citan 🙂 O espírito continua la 😉

Acreditam que nao consigo ver o novo Macgyver?… Falta qualquer coisa, falta a essência do Richard D. Anderson… E acho o puto muito preçuncoso, mas isso e so a minha opiniao 😛

E voces lembram-se do MacGyver? Quem eram ou sao os vossos ídolos da vossa adolescência? 😉

About Matilde Ferreira

Espinho minha doce Espinho

O Miguel Gouveia escreveu e inspirou-me… 🙂

http://lifealwaysgoes.blogspot.pt/2015/07/espinho.html

Despertou em mim recordacoes da minha infancia, adolescencia… 🙂 Espinho foi a minha segunda cidade, passeios de domingo a tarde, a Casa Alves Ribeiro onde a minha mae e a minha madrinha faziam as compras semanais, aquele cheirinho a cafe acabado de moer… hmmm e a Aipal, onde eu e a minha melhor amiga iamos as 5 da matina depois duma noite de danca na disco, tomar o pequeno almoco, croissants quentinhos e bolas de berlim acabadinhas de sair 🙂 hmmm q maravilha! Ah a benetton foi das primeiras lojas a abrir na cidade, e a Parfois quando abriu eu estava sempre la a procura de pechinchas e coisas giras 🙂 Fiz o meu 12o ano em Espinho na escola Manuel Laranjeira, bem la no cimo da Rua 19 🙂 Foi tambem em Espinho que tive a minha primeira paixao platonica, que nao passou disso, pelo sosia do Jim Morrison que trabalhava na loja de discos estudio 4 na rua 62 🙂

Fiquem aqui com alguns links para descobrirem mais sobre a historia da cidade 😉

Vale bem a pena 🙂

Sabiam que uma parte da cidade esta debaixo do mar?

http://www.espinhoalerta.pt/

http://monumentosdesaparecidos.blogspot.co.uk/2011/04/estacao-de-espinho-e-passerelle.html

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=431694&page=11

http://gazetadeespinho.blogspot.pt/

165_Espinho164_Espinho

Fiquei muito triste quando construiram a nova estacao e os azulejos seculares existentes na passagem subterranea da antiga estacao foram destruidos… Eram tao lindos… Dou o exemplo do que vao fazer ca em Londres aos bonitos azulejos da estacao de Tottenham Court Road, esta estacao esta em obras e os azulejos vao restaurados e enviados para a Escocia, assim se ve as diferencas…murals

 

Ja agora fiquem com algumas imagens retiradas da net, pois com muita pena minha nao tenho nenhuma foto minha destas maravilhas…77163066f5ba43133244d7d20f62e1d2 (1) 4fabe9db966118d79c435167f0f6f926 (1) 37302476f8e6fc25087b05e1ff7b1d68 77163066f5ba43133244d7d20f62e1d2 0f921b06bcaa00d9e6f1711e2b795231 4fabe9db966118d79c435167f0f6f926

 

E afinal, apos procurar no pc descobri uma foto minha tirada aos azulejos que ainda restam, julgo eu, nos muros que circundam a antiga estacao…azulejos dos muros da estacao antiga de Espinho

E que saudades que eu tenho deste mar imenso 🙂 🙂 🙂 IMG01777-20120603-1502IMG01784-20120603-1535IMG01783-20120603-1535

E lindo demais, nao acham? 😉

E voces conhecem esta cidade?

Para quem quiser passar por esta cidade, recomendo que fiquem alojados no 18 St. Hostel, um espaco bastante simpatico e acolhedor da minha querida amiga Candida Pereira 18 St Hostel, vao ver que vao adorar 🙂

Quem daqui e espinhense?

Contem-me as vossas historias 🙂 Sou toda ouvidos 🙂

About Matilde Ferreira