Tag Archives: Vida real

Dentro…

Enquanto a maioria andava entretida com uma tal serie dos nuestros hermanos, eu rendi-me ao produto nacional hehe 🙂

Dentro conta varias historias de mulheres que vivem o seu dia-a-dia no interior de uma prisão.

“Pedro, um jovem recém-licenciado em psicologia é colocado como estagiário num estabelecimento prisional feminino. A psicóloga-chefe, por incapacidade de acompanhar todos os casos, entrega-lhe alguns casos de reclusas que necessitam de apoio psicológico. Além disso, Pedro, com a sua juventude, tem também uma grande vontade de mudar e humanizar as condições da prisão e das reclusas. Pedro rapidamente conhece o núcleo de reclusas que se tornam personagens centrais da série e acompanha os seus casos. Para além disso, em cada episódio é retratado um caso específico relacionado com os vários tipos de crimes habitualmente cometidos por mulheres e os seus contornos psicológicos. Pedro tem também uma vida fora do estabelecimento, que é posta em risco desde a sua entrada no mesmo.”

 

Quem se lembra de Vera Kolodzig da primeira novela da TVI, Jardins Proibidos? Sim, cresceu e tornou-se uma mulher muito bonita e talentosa.

Serviço publico no seu melhor 🙂

Já viram esta serie? 🙂

About Matilde Ferreira

Quando mataram a nossa cadela… :(

Ha 20 anos atras, eu estava em casa doente a curar a minha pneumonia que depois acabou numa Depressão grave (ja vos falei aqui dela), o meu padrinho e o filho mais velho dele resolveram se livrar da nossa cadela da forma mais cruel que pode existir. O único mal que a bichinha fazia era so para eles: ladrava. Quem disser que os animais não sentem a personalidade dos humanos., não sabe o que esta a dizer. Acreditem que eu gostava de ter salvo a nossa Tuxa, mas não tive forcas e ainda hoje me culpo por isso. Se eu tivesse ido la fora ao pátio tinha ido com ela. Eles tinham-me feito mal também. So não percebo o que e que lhe deram para ela não lhes ter ladrado. Devem te-la envenenado, so pode. Agora expliquem-me como se eu fosse uma criança de 5 anos como era o meu mano mais novo na altura, o que leva a estes monstros, não ha outra palavra possível, a fazerem uma coisa destas? 🙁 E preciso ser-se muito cruel e desumano. Entretanto, eu devo ter adormecido pois so acordei as 5 da tarde com o meu mano a chorar pela sua cadela. Nesse final do dia houve uma discussão muito violenta quando o monstro chegou a casa bêbado como sempre e o meu pai lhe perguntou o que e que ele tinha feito a cadela, ao que o outro lhe respondeu “que a tinha vendido para vinho”. Lamentável, não? Acho que so descansei quando este monstro morreu, sozinho, passados dez anos.

A Tucha era rafeira, raçada de pastor alemão, tinha o pelo curto, castanho claro, era uma brincalhona mas muito dócil, e o meu mano mais novo adorava-a.

About Matilde Ferreira