Tag Archives: mãe

Storyteller Dices d’As Gavetas| Um café pela manhã…

Imagem da minha autoria

Acordei com uma vontade enorme de escrever. Com o café ainda a fumegar na caneca, peguei no lápis e comecei. As palavras saiam naturalmente. Que sensação tao boa. escrever faz-me bem. A minha alma fica mais leve. Alivia-me.

-Vai tudo correr bem- disse ele- Alguém disse um dia: parem o mundo que eu quero descer! E hoje o mundo parou…

-Quando isto acabar apanhamos um avião… para abraçar a minha mãe e os meus irmãos… – fiquei em silêncio por uns instantes a pensar que a minha mãe ja não estava entre nós… faleceu na sexta-feira passada, sexta-feira santa. É incrivel a coincidência deste dia. A minha mãe não podia ter escolhido dia mais simbólico para nos deixar. Partiu em paz, esperou que nós lhe ligássemos como era habitual e passadas nem 2 horas o meu irmão estava a ligar-nos a dar a triste noticia…

As lagrimas corriam-me pela cara quando ele me deu veio dar um abraço apertado. Ficamos assim por uns instantes como se o mundo tivesse parado mesmo.

-É incrível como damos tudo como garantido e agora que o mundo está em suspenso damos ainda mais valor aquilo que temos. “Só não ha solução para a morte” – sempre disse a minha mãe. E eu dou tanto valor às lições que ela me deu. Fazem parte de mim, fazem parte do meu ser. Ja não sei ser de outra maneira. Tudo o que sei devo à minha mãe. – disse eu, divagando…

-A tua mãe agora está em paz junto do teu pai. – disse ele, tentando tranquilizar-me.

– Sim, são anjos que nos estão a proteger, a nós e ao Louis. À noite procuro-os nas estrelas, sempre que os quiser ver. Sinto-me protegida. 🙂

Imagem retirada do Instagram – Em memória à minha mãe
Imagem da minha autoria – Um girassol para a Andreia

Este desafio foi criado pelo blog da Andreia Morais, As Gavetas da Minha Casa Encantada. Passem por lá hoje pois é dia de festa, a Andreia faz anos. 🙂

About Matilde Ferreira

Mãe…

…e agora quem é que me vai entender tao bem como tu?

E agora com quem vou conversar sem sentir que estou a chatear?

Partiste de repente… 🙁 Eu sei que estavas a precisar de paz.

Acredito que estavas farta de estar presa

Quiseste ganhar asas e voar

Sempre preservaste a tua liberdade

Só te sentias bem a mexer na terra

E o teu neto é igual

Parar é morrer, dizias tu

E que grande verdade essa

Fazias tudo sem queixas,

Dando sempre valor ao pouco que tinhas…

Escolheste um dia muito especial para partir,

o mesmo da morte de Jesus.

A tua fé era das coisas que eu mais admirava em ti.

E o teu bom senso.

Nao gostavas de hipocrisias, por isso deixaste de ir à missa.

Dizias que não precisavas de sair de casa para falar com Deus.

Vais fazer muita falta.

O mundo precisa de mais pessoas como tu.

Sou eternamente grata por todos os valores e ensinamentos que me transmitiste.

Obrigada por seres a minha inspiração diária.

Obrigada por teres esperado por nos para partires.

Protege o teu neto.

Da minha parte vou continuar a ser uma boa mãe para ele como foste para mim.

Obrigada por tudo, mãe, pela minha infância feliz, pelas memorias boas, por nos ter criado com muito amor, obrigada ❤️

Sei que vais continuar a olhar por nos junto do pai e dos avós.

E eu vou continuar a a dizer a primeira oração que me ensinaste ao teu netinho:

Anjo da guarda

Minha companhia

Guarda a minha alma

De noite e de dia

Até já, minha querida mãe ❤️

Imagem da minha autoria

About Matilde Ferreira

Desafio Gratidão| Semana 38: O (A) Mentor(a)

Foto da minha autoria

Existem duas pessoas na minha vida que considero meus mentores: a minha mãe e o meu Rui. A minha mãe porque estou sempre a repetir frases que ela sempre me disse. E o meu Rui porque me inspira, desde o primeiro dia, e quanto mais convivo com ele mais o admiro. Acredita, meu amor. Podes estar cada vez mais Tilinhos mas eu continuo a gostar  de conversar contigo como nos primeiros tempos. Continuas a fazer-me muito bem. Continuo a acreditar muito no teu potencial, às vezes mais do que tu em ti mesmo. Eu não me importo de ser a tua psicologa, ate me faz bem. Desculpa se eu às vezes sou estressada mas acredita que não faço por mal por gostar das coisas em condições.  Ja me conheces tão bem que sabes o que eu gosto e ajudaste-me mais uma vez a escolher um rumo do meu interesse. Foste o meu enfermeiro na hora certa para podermos ter o nosso herdeiro, o nosso amor maior, o nosso mais que tudo. Estou-te muito grata por isso. estou-te muito grata por não teres desistido de nós.

Hoje agradeço por ter estado tão atenta e observado a minha mãe. Podia não parecer, podiam achar que eu vivia no mundo da lua mas acreditem que eu registei tudo. E das coisas que mais agradeço foi ter tomado conta do meu mano mais novo… logo eu que não encarei muito bem quando a minha mãe anunciou a sua gravidez. Mal ele nasceu fiquei rendida. Saíia da escola rumo a casa para que a minha madrinha não ficasse muito tempo com ele, enquanto a minha mãe tinha ido fazer limpezas em casa de senhoras. Lembro quando a minha mãe chegava a casa e fazia sempre a mesma pergunta obvia: mudaste a fralda ao menino? À qual eu respondia: oh mãe, se eu não tivesse mudado, cheirava mal, não? Hehe 😀 Sim, porque o meu maninho guardava-se sempre para mim 😛

Muito Obrigada aos dois pela inspiração diária.

Este desafio foi criado pelo blog The Silver Wing.

Quem são os vossos mentores? Quem são as vossas pessoas, que inspiram o vosso dia-a-dia?

About Matilde Ferreira