Tag Archives: fiv

Herói Sem Capa

Imagem retirada do site do Dr Chilcott

Dr Ian Chilcott. É um medico ginecologista e obstetra muito conceituado cá em Londres. daqui a uma semana, mais precisamente no dia 2 de Dezembro (torçam por mim), dia do aniversario do meu irmão Bruno, vou voltar a estar nas mãos deste medico, como há quase 3 anos atras, em Fevereiro de 2008, pois foi ele que fez a minha segunda laparoscopia para remover um cisto de quase 10 mm do meu ovário esquerdo.

Desta vez irei ser submetida a uma histerectomia para remover o meu sistema reprodutor todo, uma vez que tenho 3 fibroides grandes no meu útero que me provocam muitas dores, e segundo o Dr Chilcott faz com que eu pareça ter uma barriga de quase 4 meses de gravidez… isto dependendo das alturas dos meses, pois as vezes parece que vou ter rebentar a criança… 🙁 Para vocês terem uma ideia da situação, ele agora ja não precisa de ecografia pois através do toque consegue sentir os ditos cujos.

Estou confiante. E acima de tudo bem informada. Tenho a sorte de so ter conhecimento de casos com sucesso. Uma amiga da mãe do melhor amigo do Louis, foi operada ha 2 meses e esta a recuperar bem. A irma de uma senhora muito minha amiga tambem fez uma histerectomia mais ou menos com a minha idade e ficou livre de problemas de saude. E por ultimo, uma senhora daqui da zona por quem eu tenho muita estima e que é uma grande inspiração para mim (ela trabalha para o Council daqui da zona e dá aconselhamento a vitimas de VD) também fez esta operação mais ou menos da minha idade também e recomenda, dizendo que recuperou muito bem, inclusive está farta de me dar conselhos para a pós-recuperaçao. Tem mais de 70 anos e nunca sofreu de menopausa depois de fazer a operação.

Como disse estou confiante mas também estou receosa. Acho que é normal, na minha situação. Tenho receio que os fibroides rebentem a meio da noite… logo agora que estou tao perto de me ver livre deles. Digo isto porque as dores estão cada vez piores e a minha barriga está cada vez mais inchada… e eu estou mesmo farta desta situação 🙁 Não é bom para mim nem para a minha familia. Caramba, acho que ja chega… não concordam?

Em 2008 , o meu medico de familia na altura, depois de ver que eu tinha um fibroide de 5mm no útero disse-me que a única solução era remover o sistema reprodutor… isso não se diz a alguém que quer ser mãe, pois não? Foi preciso mais de uma década para lutar pelo meu sonho. Consegui e nao me arrependo de nada, mesmo que isso tenha feito com que a minha saúde tenha piorado. Mas valeu muito a pena. Gostava muito de dizer isso a esse medico, o Dr Costa Ramos, que pelos vistos ainda exerce hoje em dia. Se eu tivesse seguido o conselho dele… o Louis hoje não existia… e que foi preciso emigrar para o conseguir ter. Lamentável, não acham?

O mais incrível é que este fibroide me tem acompanhado ao longo desta década e me tem causado muitos transtornos, tais como prisão de ventre e idas constantes ao wc, e ainda fez mais dois amigos… 🙁 Só mesmo durante a gravidez do Louis, o fibroide me deu descanso, se calhar teve medo do nosso pequeno guerreiro 🙂

Tem sido uma luta constante, que espero finalmente termine com esta ultima batalha 🙂

Vale a pena lutar pelos vossos sonhos, jamais desistam deles mesmo quando estiverem a perder as esperanças, a Vida mostra-vos a luz ao fundo do túnel 🙂

O Nosso Sonho

About Matilde Ferreira

Noticias felizes

Noticias como esta deixam-me de coração cheio. Como vocês sabem o Lu é um bebe-proveta. E tivemos mesmo muita sorte na nossa roleta russa. O nosso Council ao contrario do deste casal, ofereceu-nos os tratamentos de Fertilização in Vitro. A minha idade e a minha doença tambem contribuíram para essa oferta. Quando fiz os tratamentos fiz parte destes grupos para partilhar ideias mas desisti deles pois havia mais espirito de competição do que de apoio. Por isso fiquei contente quando soube que ajudaram este casal. 🙂 Afinal nem tudo é mau no reino dos grupos do Facebook.

Imagem retirada da internet

Conhecem alguém que tenha feito tratamentos de fertilidade?

About Matilde Ferreira

Conversas às quartas… com a Vera Benavente

Conheci a Vera Benavente no seu blog Love Adventure Happiness ( o titulo chamou-me logo à atenção porque adoro tudo o que esteja relacionado com estas palavras)  há mais ou menos 4 anos, mais coisa menos coisa,  nestas andanças dos blogs e desde ai sigo-a fielmente, e tal como eu, ela também é mãe de um bebe proveta, só que de uma menina 🙂 . A Vera é licenciada em biologia marinha nos Açores como tinha planeado ainda no 6º ano, o que faz dela uma pessoa  determinada 🙂

Nascida e criada em Lisboa, adora viver numa cidade mas nada a faz mais feliz do que um dia na praia, faça chuva, sol ou neve.

Recentemente, após muita preserverança, descobriu que tinha Endometriose, Adenomiose e ovários policisticos, felizmente tudo em estádios relativamente iniciais/leves o que levou a que conseguisse engravidar ao fim de poucos tratamentos.

Considera-se  persistente, determinada, optimista e o mais importante na sua vida é a família, amigos e agora mais recentemente a sua filhota!

1- Para acompanhar a conversa… chã de…

Adoro chá verde.

2- Bolo ou Biscoitos?

Com chá biscoitos, se forem de canela ou areias melhor.

3- Gostas de viver na Holanda? Do que sentes mais falta de Portugal?

Sim, gosto, se não gostasse acho que já me teria mudado. Mas acreditem que não há países perfeitos.

Quanto a Portugal sinto falta principalmente da família e amigos por razões óbvias, mas também da luz de Lisboa, a comida e doçaria fantástica e do serviço em Portugal por ser rápido, eficaz e na sua maioria cordial e simpático.

4- O que te da mais prazer na vida?

Passar tempo com as minhas pessoas! Ver a miúda crescer.

5- Se pudesses escolher outro pais para viver qual seria, sem ser PT?

Inglaterra, mais propriamente Londres, adoro desde a primeira vez que lá fui!

6- Como te imaginas daqui a 10 anos?

Com mais um filho, a continuar a trabalhar em investigação científica, talvez numa casa maior…

7- Acabaste de ser mãe atraves de FIV? Para ti qual foi o melhor e o pior da inseminação artificial?

O melhor foi ter funcionado, o apoio do meu marido e termos conseguido manter algum sentido de humor (sim é possível fazer umas piadinhas tipo “a nossa filha foi feita a 3, eu, ele e a médica” ou “bem se nascer loira e de olhos azuis foi porque trocaram os tubos”).

O pior é a montanha russa emocional e os timmings para tudo A incerteza todos os dias e semanas, a nossa vida passar a ser gerida em torno de uma agenda muito restrita e tudo ser pensado em função disso.

8- Que conselhos darias a alguém que queira fazer FIV?

Falem muito sobre tudo, é difícil para as mulheres mas também para os homens. Apoiem-se e tentem tanto quanto possível fazer uma vida normal.

Encontrem um bom profissional em quem vocês confiem, eu escolhi o hospital com maior taxa de sucesso e gostei dos profissionais, se não gostasse tinha mudado, mesmo eles sendo os melhores.

Por último, nós tínhamos um plano B que era adoptar, falem sobre planos alternativos, acho que não tem a ver com ser pessimista mas com saber que há opções.

9- Porque criaste um blog e um canal de youtube?

O blog veio porque muitos amigos e o Ricardo disseram que devia, porque às vezes partilhava textos no facebook que gostavam. Decidi arriscar e nunca achei que ia escrever tanto, mas tem sido bom para conhecer pessoas e para praticar português. O canal de Youtube é coisa do Ricardo, ele adora tudo o quanto é imagem, da recolha à edição, eu apenas dou a cara mas gosto muito dos vídeos que fizemos. Agora mais parado mas há vontade e planos de novos vídeos.

Acima de tudo ambos foram criados para partilhar o nosso dia-a-dia e aventuras com família, amigos e eventualmente com quem se identifique connosco.

10- Conta-nos/ Como é o teu dia-a-dia?

Quando trabalhava acordar cedo (6h20), preparar tudo e ir de bicicleta para o trabalho, voltar de bicicleta, fazer desporto, relaxar no sofá, estar com o Ricardo e escrever no blog. Falar com amigos e família.

Agora ronda à volta da Bia, não é mais calmo mas é fantástico.

11- O que gostarias de dizer a quem te segue e lê?

Gostava de agradecer, agradecer o apoio que dão, as amizades que fiz, as críticas, as gargalhadas.

Mas também, como tem sido um tema recorrente recentemente, olhem por vocês, pela vossa saúde, se sentirem que algo está mal procurem ajuda.

Não desistam dos vossos sonhos e desejos, exige trabalho porque nada cai do céu, insistam e tentem exceder-se em tudo o que fazem.

Por fim amem-se, como são, com defeitos e virtudes, tentem ser melhores e estimem os vossos porque nem sempre cá estarão.

Espero que tenham gostado tanto desta conversa quanto nos e desde ja agradeço à Vera por ter aceite o meu convite 🙂

Ja conheciam a Vera e o seu blog? 😉

About Matilde Ferreira