Ser mulher…

…e fodido! Mas ao mesmo tempo e lindo!

o-direito-e-dom-de-ser-mulher-1

Como sabem tenho uma doença cronica chamada SOP… e ja dei por mim a pensar em tirar o sistema reprodutor todo… sim, porque ter um período doloroso de dois em dois meses mais coisa menos coisa… e volta e meia ter dores no raio dos ovários assim sem contar e muito duro, mesmo! Mas a resposta dos médicos e sempre a mesma… que ainda sou muito nova (…estou a meio ano de completar os 40!) e blabla whiskas saquetas! Ate certo ponto eles teem alguma razão, pois se formos completamente saudáveis nao vejo razoes nenhumas para mudarmos o que esta correcto (mas cada um sabe de si e e livre de fazer o que quiser com o seu corpo) … pois tenho dois casos no meu grupo de amigas, que passo a citar:

1- tenho uma amiga inglesa que se viu obrigada a fazer laqueação das trompas por tambem sofrer de SOP e endometriose, tendo de recorrer a tratamentos de FIV para hoje ter o seu filhote

2- tenho uma amiga portuguesa a viver cá no Reino Unido que por motivos de endometriose muito avançada teve de remover o sistema reprodutor todo… e a sua ciática piorou bastante… e acrescento que ela adora crianças e queria muito ser mae…

Ora ao ver estes dois casos assim de perto, faz-me pensar que todas as nossas decisões relativamente a nossa saúde devem ser muito bem pensadas, mesmo! Porque nao sabemos o dia de amanha, e e por estas e por outras que digo sempre, so me arrependo daquilo que nao fiz.

Sou da opinião que todo o ser humano e livre de puder fazer o quiser com o seu corpo, desde que o faca em plena consciência dos seus actos para depois mais tarde nao se vir a arrepender, consciente ou nao… Sim, isto tem muito que se lhe diga mesmo, acreditem! Volto a falar no caso recente de mulheres de 50 anos a irem pedir ao NHS tratamentos de FIV porque se lembraram que lhes faltava algo…

Falo por experiência própria que tudo acontece no momento certo… e a Natureza nao perdoa, ela faz questão de nos lembrar quando as coisas devem acontecer, cabe-nos a nos ouvi-la ou nao 🙂 😉

http://www.saudemedicina.com/laqueadura/

“…É indicado para mulheres que não desejam mais ter filhos. A laqueadura talvez possa até mesmo ser considerada a melhor forma de contracepção existente. Assim como a vasectomia, a possibilidade de ocorrer gravidez após o procedimento é menor do que 1%. Apesar disto, é fundamental que o uso de preservativos continue de forma a evitar doenças sexualmente transmissíveis e a AIDS.

Somente mulheres com mais de 25 anos ou que tenham mais de duas cesarianas realizadas podem fazer a laqueadura. Isto porque o procedimento obedece a uma lei que tem como intuito reger o planejamento familiar. …”

E deixo-vos um caso inedito:

https://www.noticiasaominuto.com/mundo/671205/seis-anos-apos-laquear-trompas-foi-surpreendida-por-terceira-gravidez?&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer&utm_content=geral

“…Depois de dar a luz dois filhos – um rapaz e uma rapariga –, Lorraine, natural de Nova Iorque, nos Estados Unidos, deu ordem ao médico para fazer o que fosse preciso para a impedir de engravidar de novo. Fez, há seis anos, uma laqueação de trompas.

A mulher, que sofre de obesidade mórbida, começou há alguns meses a sentir mudanças no seu organismo e decidiu fazer um teste de gravidez. O resultado deixou a família em choque: Lorraine estava grávida. …”

Atenção, a quem me esta ler nao quero com este post criticar nem julgar ninguém, cada um e livre de fazer o que bem lhe apetece, so estou a tentar alertar, apenas isso 😉

 

About Matilde Ferreira

International Women’s Day| Dia Internacional da Mulher

E porque este deveria ser celebrado todos os dias, assim como o dia do homem, porque nao somos nada uns sem os outros 🙂

Happy International Women’s Day! #OneDayIWill #GoogleDoodle

12495247_810796019051769_9065536503911861652_n

giphy (29)pixlr_20160308074731373

“No Dia 8 de Março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).”12799284_1347261615299318_8922136242378312166_n

Sejam felizes!

About Matilde Ferreira