Sobre os limites de escrever…

Não, este não é um post de censura, muito pelo contrario mas é que vivemos numa era em que eu, na minha humilde opinião, acho que deviam parar para pensar quando vão escrever! Digo eu que nao sei nada mas já vi muita coisa, vão por mim, acreditem… é que escrever é uma coisa tão boa, tão maravilhosa, quando escrevo sinto-me mesmo bem, parece que respiro melhor pois é como se tivesse tirado um peso de cima da minha alma.

Parem para pensar antes de falar ou escrever, não custa assim tanto, vao ver. A internet e uma coisa tao bom, não a estraguem, por favor. 

About Matilde Ferreira

Dear Young Tily…

Não sou muito de viver no passado, gosto apenas de lembrar as boas recordações que por acaso ate são muitas, tenho a sorte de ter a minha infancia e adolescência recheadas de boas memorias por isso lembrei-me de escrever a minha Tilinhas mais nova 🙂

Querida Tilinhas, 

quero que saibas que valeu a pena, valeu a pena acreditar 🙂 Nem imaginas o quanto conseguimos 🙂 Depois de tantas desilusões, encontrei o amor verdadeiro e sou mae, sim, sou mae de um lindo menino chamado Luís 🙂 Sim, tem o nome do pai, numa pequena grande homenagem a ele, depois dele ter partido… sim, partiu há dois anos atrás, mas nao te preocupes pois nao sofreu muito… foi na hora que teve de ser…

Quero ainda agradecer-te por teres sido uma boa menina, fiel aos teus princípios e por teres feito com que eu me tivesse tornado a mulher que sou hoje 🙂 E nao te preocupes, continuo a aprender muito ate morrer, pois faz parte 🙂 quero que sintas muito orgulho no que nos tornamos 🙂 Ah… e sim as pessoas continuam cada vez mais mas, mas nao te preocupes que sei defender-me, ou pelo menos tento 😉 Como diz o meu querido Rui, eu penso que e toda a gente e como eu e dou demasiada importância a quem nao merece… mas acredita, minha querida, e assim que sei quem esta comigo. 

Ah… ainda bem que nao tiveste pressa em crescer, valeu mesmo a pena viver tudo no momento certo 😉 

Muitos beijinhos, minha querida, gosto muito de ti 🙂 Aprendi a fazê-lo 🙂 A vida assim me ensinou 😉 

E vocês, o que diriam ao vosso eu passado? 😉

About Matilde Ferreira