Orgulho| Proud Oh Porto My Porto

Porto, Douro, Dezembro 2016 pela minha lente

Um orgulho imenso é o que sinto quando vejo noticias como esta 🙂

Posso estar longe mas a minha cidade está e estará sempre no meu coração 🙂

Ser Portuense nao é um estado, é um sentimento, não se explica, está-nos na alma.

O Porto atrai todo o tipo de gentes, tenho saudades de falar com turistas ingleses na nossa cidade.

E sempre que digo alguém daqui de onde sou, ficam todos contentes. Falam logo no Vinho do Porto hehe 🙂

É uma sensação tão  boa que dá gosto 🙂

 

Quem vem e atravessa o rio
Junto à serra do Pilar
Vê um velho casario
Que se estende ate ao mar

Quem te vê ao vir da ponte
És cascata, são-joanina
Erigida sobre o monte
No meio da neblina.

Por ruelas e calçadas
Da Ribeira até à Foz
Por pedras sujas e gastas
E lampiões tristes e sós.

E esse teu ar grave e sério
Num rosto de cantaria
Que nos oculta o mistério
Dessa luz bela e sombria

[refrão]
Ver-te assim abandonada
Nesse timbre pardacento
Nesse teu jeito fechado
De quem mói um sentimento

E é sempre a primeira vez
Em cada regresso a casa
Rever-te nessa altivez
De milhafre ferido na asa

imagem retirada do Google

Imagem retirada do Google

Quem é do Porto que se acuse e quem gosta desta cidade linda e maravilhosa também 🙂

 

About Matilde Ferreira

Fomos e viemos…Ate já Portugal!

Jardim do Morro, final da tarde…

…e viemos de coração cheio! 3 semanas que quase pareceram um ano, mas foi muito bom e gratificante, estarmos com os nossos 🙂 E mal chegamos ficamos os 3 doentes… por isso a primeira semana foi para estar em casa no quentinho, ou pelo menos tentar ficar o mais agasalhados possível, pois se houve coisa que tivemos saudades foi do quentinho das casas de Inglaterra, que nesse ponto estão muito mais bem equipadas que as de Portugal, com muita pena nossa… A nossa maior preocupação era o bubba, que felizmente so tinha tosse e nariz obstruído e nao ganhou febre… uffffaaaa!!

Parece que foi ontem… e ja passou quase um mês, incrível como o mês de Janeiro e comprido e demora a passar, mas este ano ate que nem esta a custar tanto a passar, deve ser por estar entretida com o Lu 🙂 ou então ainda estamos a estabilizar do rescaldo da viagem.

Pois então vamos ao mais importante, foi bom poder estar com os nossos, poder voltar a nossa cidade, ficou a faltar tanto para ver, os Jardins do Palacio de Cristal, a visita ao novo Hard Rock do Porto, ver o mar… mas também aproveitamos bastante, a vista maravilhosa e indescritível  do Douro, fomos experimentar o japonês Buri, no Mercado do Bom Sucesso, que recomendamos, apesar de nao superar o nosso Kobe, e matamos saudades do nosso restaurante preferido do inicio da nossa relação, o Restaurante Convívio  🙂 onde comemos a bela da francesinha 🙂

Deu para matar saudades, e agora de volta a rotina, sempre com o nosso Porto no coração 😉

About Matilde Ferreira

Esta cidade que me conhece tao bem…

Apesar da distancia que nos separa, cada vez que nos reencontramos a sensação e sempre a mesma, e como se nunca nos tivéssemos separado. Por ruelas e calcadas como fala a canção… Percorro as tuas ruas e reconheço de imediato cada recanto, e um sentimento único e inexplicável mas que sabe tao bem 🙂 Oh Porto My Porto, e tao bom rever-te a ti e as tuas gentes! Fazes parte de mim agora e sempre!
Gosto de ver as ruas, e as praças cheias de gente, adoro o burburinho e a agitação, tao diferente de alguns atras…em que eu chegava a baixa de manhãzinha, completamente deserta e saia do trabalho a noitinha e metia medo percorrer as mesmas ruas desertas e sombrias…

E as saudades que eu tinha destas montras bem recheadas de coisas boas, esta e a da A Favorita do Bolhao

E sempre que venho ao Porto, tenho sempre de entrar no sitio em que sinto uma Paz imensa… aqui ninguém nos olha de alto abaixo, nem parece que estamos numa igreja católica, sinto-me mesmo bem 🙂 e aproveitei para acender duas velinhas como sempre fiz  🙂 Capela das Almas

Quem e do Porto conhece bem este sentimento 😉

E voces o que sentem sobre a Invicta? 🙂

Contem-me tudo 🙂

 

 

 

About Matilde Ferreira