Tag Archives: Bertrand

April Fools| 1 de Abril, Dia das Mentiras

Por incrível que pareça nunca dei muita importância ao Dia das Mentiras, talvez por não me sentir muito à vontade em mentir, mesmo que seja por brincadeira. 😛

Por entre partidas da Volkswagen e da Lego, hoje deixo-vos com duas, a que mais gostei e a que achei que foi uma falta de respeito e consideração para com os clientes da Bertrand. Então não que a Bertrand colocou portes grátis em todos os livros mas depois quando as pessoas iam fazer o checkout verificavam que esses portes grátis eram apenas para quem escolhesse levantar o livro na loja, ou em compras superiores a 15€… hmmm mas se a pessoa for levantar o livro pessoalmente ja nao precisa de pagar portes, certo?

E a minha partida preferida foi a da apresentadora Rebecca Keatley, do Cbeebies, canal infantil das BBC, ter anunciado esta manha que iria participar na próxima temporada da serie Peaky Blinder… ela estava tão credível que era quase impossível nao acreditar 😀

Aqui está o desmentido mas eu continuo a achar que ela merecia participar na serie 🙂

E voces, gostam do Dia das Mentiras ou nem por isso? Têm alguma partida preferida? 🙂

About Matilde Ferreira

O Nosso Reino

Imagem da minha autoria

O Nosso Reino de Valter Hugo Mae transportou-me automaticamente para a minha infância. Apesar do enredo se passar na época do pós-revolução dos cravos, para quem tal como eu cresceu na santa terrinha, acreditem que no início dos anos 80 as coisas passavam-se estante como o autor descreve no livro. Lembro-me perfeitamente das minhas avos e tias passarem diante do cristo e se benzerem apressadamente mas bem, porque se fizessem mal era pecado. Coisa essa que nunca percebi mas tal como o menino da trama cresci com medo de errar tal coisa, mesmo que muitas das vezes não soubesse bem ao certo o que estava a fazer…

Trouxe este livro da nossa viagem de ferias dos Açores. Ja ha muito que andava para ler um livro deste autor. O meu Rui ja leu dois que estão em Portugal.

E so agora dei conta que foi este mesmo livro que foi “censurado” no início de 2017. continuo sem perceber porquê. Eu nao achei mal nenhum. Apesar de nao estar habituada a dizer nem a ouvir dizer asneiras na minha infancia e adolescência, eu sabia perfeitamente que elas existiam. A minha mãe arranjava sempre trocadilhos quando queria “aliviar-se” sem querer que nos percebêssemos. Por isso não percebo o porquê de tanta polemica a volta do livro, ainda por cima era para alunos do 3o ciclo.

Eu gostei mesmo muito da escrita de Valter Hugo Mae. Simples e cativante.

About Matilde Ferreira