Estou Por Tudo

Para hoje trago-vos uma musica que define o meu estado de alma no momento… 🙂 Por tudo mesmo, por causa desta pandemia que não há maneira de ter fim, por causa desta minha doença estúpida que não tem cura… por causa dos médicos que nao me ouvem ou teimam em não querer fazê-lo… Enfim, resta-me continuar a ter em mim e nos meus 🙂

Tenho um periquito dentro da gaiola
Que canta sempre que lhe dou uma Coca-Cola
Assobia os êxitos da rádio
Em dias de chuva canta um fadoLeio uma revista na diagonal
E consigo ver pra lá do meu quintal
Tenho um visão grande-angular
Que abarca tudo quanto cabe no olharQuando eu morrer talvez me esfume
Em vapor de céu azul
Talvez me purifiquem nalgum lume
Ou numa túnica de tule
Mas por enquanto eu nem me tenho dado assim tão mal
Pela Europa do sulViva o fado, viva o fado
Viva a vizinha do lado
Viva o fandango, viva o fandango
Viva o vira, vira o frango
Viva o entrudo, viva o entrudo
O gigantone e o cabeçudo
Que eu estou por tudo
Eu estou por tudoTenho uma amiga que se derrete
Sempre que me encontra na internet
Acho que me saiu a taluda
Às custas de um poema de NerudaCedo fui sugado pelo vortex
Das normas de algum algoritmo simplex
Embati de frente na tragédia
De ser meio classe média-médiaQuando eu morrer talvez me esfume
Em vapor de céu azul
Talvez me purifiquem nalgum lume
Ou numa túnica de tule
Mas por enquanto eu nem me tenho dado assim tão mal
Pela Europa do sulViva o fado, viva o fado
Viva a vizinha do lado
Viva o fandango, viva o fandango
Viva o vira, vira o frango
Viva o entrudo, viva o entrudo
O gigantone e o cabeçudo
Que eu estou por tudo
Eu estou por tudo
Eu estou por tudo
Eu estou por tudo
Eu estou

About Matilde Ferreira

2 thoughts on “Estou Por Tudo

Leave a Reply