Não consigo entender…

O pequeno Noah, de 2 anos e meio, desapareceu de sua casa, na passada quarta-feira de manha… Expliquem-me como deixam um bebé sair assim sozinho de casa, na companhia da sua cadela?… 🙁 Quando o Louis tinha esta idade eu ficava com o coração apertado de cada vez que ele fugia de mim, por isso optamos por comprar o arnês, foi um descanso, acreditem.

Todo o cuidado é pouco e temos de pensar em tudo. Quando eu era pequenina adorava andar à solta no terreno fechado dos meus avós. Havia a fossa, o poço, deixei muitas vezes a minha mãe de coração apertado, mas eu só estava bem no canto das framboesas de onde aparecia com a boca lambuzada e toda vermelha, ja tinha 4 anos porque com 2 a minha mãe nao me deixava andar à solta por ainda ser bebé…

O Noah apareceu, 33 horas depois… Depois de ter passado uma noite ao relento sujeito a ser atacado por algum bicho do mato… 🙁 Coisas com as quais nao se conta. O Noah só não deve ter caído ao rio, ou ate mesmo ser arrastado pela corrente por tal como a minha mãe me disse vezes sem conta para não me aproximar da fossa ou do poço, também ele deve ter ouvido o mesmo para ter cuidado com rio.

O Noah não é um super bebé. No meu parecer, ele como bebé que é, cansou-se depois de ter andado às voltas, pois deve ter-se perdido (afinal nao conhecia a zona tao bem como os pais dizem), ficou com soninho e com fome (essenciais do ser humano, não é verdade)… Tirou a fralda pois devia estar cheia e suja, e devia estar desconfortável 🙁 Tirou a roupa pois deve ter tido calor… e acabou por adormecer num cantinho que achou confortável. Com fome, ficamos sem forças daí terem demorado mais tempo sem darem por ele. Esta é a minha forma mais simples de tentar explicar as coisas…

Graças aos anjinhos e ao Universo, o Noah sobreviveu, o Noah escapou de ser atacado por algum animal do mato, como por exemplo um javali… 🙁

Espero que os pais tomem consciência da irresponsabilidade que tiveram e que partir de agora sejam mais vigilantes. Lembro-me como se fosse hoje de todas as noites o meu pai confirmar, duas ou três vezes, se o portão e as portas de nossa casa estavam trancadas. E hoje em dia o Rui faz o mesmo. Não é paranoia, é zelar pela nossa segurança. Eu tal como a familia do Noah vivia num meio pequeno, apesar de não ser tao isolado, lembro-me de andar muitas vezes a brincar sozinha na rua e hoje, digo que tive muita sorte por não ter sido por alguém mal-intencionado 🙁 E amem me lembro de ouvir a minha mãe sempre a chamar por mim e a mandar-me para casa…

Imagem retirada do JN – Noah com o pai depois de ter sido encontrado

Qual é vossa opinião sobre este caso? Acham que a familia do Noah deva ser sinalizada pelos serviços sociais?

About Matilde Ferreira

6 thoughts on “Não consigo entender…

  1. Vera Benavente

    Eu pensei exactamente como tu e depois lembrei-me que a Bia um dia queria ir para o parque que é literalmente à frente de casa e eu disse que íamos depois de almoçar. Ela não gostou da resposta acabou por abrir a porta e sair, mas eu estava perto e mandei-a de volta para casa. Mas se estivesse lá em cima na lavandaria não a ouvia. A Bia com 2 anos abria a porta e já a destrancava. Por vezes é mais producente ensinares uma criança a ir do ponto x a y porque um dia eles vão sozinhos e dá asneira na certa… Aqui correu mal por ser de noite e a noção dos sítios não é igual porque não se vê nada mas segundo consta ele fazia um percurso específico para ir ter com o pai há algum tempo.
    O que quero dizer é que podia acontecer com qualquer um de nós, nunca comprei arnês para a Bia, ela também não era muito rebelde mas apanhei uns sustos junto à ciclovia apesar dela saber que “a estrada rosa é das bicicletas”, aos 2 anos a Bia abriu a porta de casa e saiu porque não concordámos com ela, achámos que ela ia para o quarto como de costume mas saiu de casa, mas se lhe desse na travadinha ir de noite destrancar a porta e sair não sei se dava por ela…

    1. Matilde Post author

      Pois é, todo o cuidado é pouco nestas idades, até aos 4 anos, o Louis também gostava muito de fugir de nos, é a idade da descoberta e da curiosidade. Tivemos de lhe comprar o arnês e nao nos arrependemos, se tivéssemos outro filho fazíamos o mesmo. O sobrinho do Rui com 3 anos, fugiu da mãe e da avo em pleno shopping Cidade do Porto, em questão de segundos saiu da beira delas na caixa do supermercado que ficava no 1o piso e foram dar com ele no parque de estacionamento… conseguiu chegar la através dos elevadores. Foi um sorte nao ter sido atropelado por um carro… 30 olhos e nas costas também, é pouco. Com 2 anos ainda sao bebes por muito espertalhōes que o sejam…

      1. Vera Benavente

        Tens toda a razão! Agora temos trancas nas portas todas.
        Compraste e fizeste bem se isso te traz paz de espírito e te ajuda… devemos fazer sempre o que nos faz sentido, tenho amigos que também compraram e também acham que foi o melhor para não fugirem para a estrada.
        Depende muito dos miúdos, a Bia até tem atenção e algum medo então não desata a fugir, o parque sendo literalmente à frente de casa não ia longe 😅
        Felizmente tudo acabou bem e acho que eles provavelmente vão comprar umas trancas extra para não voltarem a ter um susto destes…

Leave a Reply