Quando isto tudo passar…

…eu vou continuar a lutar. Mas será que as pessoas se vão lembrar de dar o valor ao que passaram durante esta pandemia?…

Para hoje quero apenas fazer-vos pedido, protejam-se, fiquem em casa se puderem. Pensem nos outros. Pensem que este virus não é uma simples gripe. Pensem que se se protegerem e se resguardarem, esta pandemia não vai durar para sempre e vocês vão puder voltar as vossas vidas normais o mais rápido e depressa possível. Acreditem! Ja falta pouco. Ja existem vacinas por isso é so uma questão de tempo. Pensem no meu filhote de 4 anos que quer ir para a escola conviver com a professora e com os amiguinhos e não pode, por mais que ele goste de estar em casa, ele prefere aprender na escola e não em frente a um monitor de um computador.

Pensem que disto vamos poder voltar a passear, a andar de avião. Eu mal posso esperar para voltar a Paris, ou ao meu Porto, ou ir de ferias ate a um sitio onde nunca estive antes. E ir ver o mar 🙂

Vão por mim que ja vivi alguma coisa e tenho alguma bagagem, as tempestades não duram para sempre e temos sempre o arco-íris no fim delas 🙂

Juntos nós vamos conseguir, acreditem!

Ja disse que quando acabar este confinamento/ lockdown quer ir ver o mar? Mal posso esperar para levarmos o Louis a ver o mar, ele adora 🙂

PS: Agora que olho para calendário, constato que faltam 2 meses para eu fazer 44 anos… espero não passar outro aniversario em confinamento.

About Matilde Ferreira

8 thoughts on “Quando isto tudo passar…

  1. Vera Benavente

    Ontem fui ver o mar! A praia tinha pouca gente, havia muito areal para manter 1km de distância entre cada agregado familiar… mas é isso, vamos ao bosque de manhã, cruzamo-nos com 3 ou 4 pessoas, vai 1 de nós às compras quando é preciso, limitamos os contactos e esperemos que passe…
    Em relação à vacina, vamos ver, porque algumas mutações podem levar a que a vacina não seja eficaz para todas as variantes… Mas tendo sido feito uma que funciona será muito mais fácil apenas ajustar pequenas partes da mesma para que abranja mais estirpes.

    1. Matilde Post author

      Pois… nos por ca apesar de termos o mar a hora e meia de distancia ainda nao podemos ir ate ele porque nao podemos passar de concelho para concelho… mas acredito que seja uma questão de tempo. Quanto à vacina, so de saber que 95% dos profissionais de saude do Hospital de S.Joao conseguiram anticorpos graças à vacina ja me enche o coração de esperança <3

      1. Vera Benavente

        Aqui fica mais pertinho… Mas se não desse olha, há o bosque e os lagos…
        Sim, as vacinas são excelentes e mesmo que não venham a proteger de todas as variantes protegem de algumas, pelo menos. Se fore preciso tomar mais de uma que seja não é verdade?!
        Força por aí Matilde 😉

        1. Matilde Post author

          Ora nem mais 🙂 o que nos vale aqui é o parque enorme e quase deserto que temos aqui bem perto 🙂 fora os outros 🙂
          Eu não me importo de tomar esta vacina todos os anos ❤️

  2. Andreia Morais

    Também vou querer ir ver o mar, quando tudo passar. Para já, continuarei a resguardar-me o melhor que possa, não só para me proteger a mim, mas, principalmente, para não colocar em risco os meus.

    Gostava que as pessoas retirassem a verdadeira lição de tudo o que estamos a viver, mas, infelizmente, acho que vai passar ao lado de muitos 🙁

  3. Sandra C.

    Eu tenho tantos locais onde quero ir quando isto tudo passar… ver o mar! Ir a Peniche, a Óbidos (as saudades que eu tenho de lá ir), voltar ao Alentejo, ir a Sintra (as saudades que eu tenho da minha Sintra, que nesta altura do ano está linda, maravilhosa cheia de cameleiras em flor). Tantas, tantas coisas que queremos fazer… Este ano o único aniversário que se “festejou” foi o do meu filho, todos os outros, incluindo o da Carol que vai ser no último dia de Janeiro vai ser em “lockdown”… Mas tem mesmo de ser!!

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

Leave a Reply