Storyteller Dices d’As Gavetas| Um café pela manhã…

Imagem da minha autoria

Acordei com uma vontade enorme de escrever. Com o café ainda a fumegar na caneca, peguei no lápis e comecei. As palavras saiam naturalmente. Que sensação tao boa. escrever faz-me bem. A minha alma fica mais leve. Alivia-me.

-Vai tudo correr bem- disse ele- Alguém disse um dia: parem o mundo que eu quero descer! E hoje o mundo parou…

-Quando isto acabar apanhamos um avião… para abraçar a minha mãe e os meus irmãos… – fiquei em silêncio por uns instantes a pensar que a minha mãe ja não estava entre nós… faleceu na sexta-feira passada, sexta-feira santa. É incrivel a coincidência deste dia. A minha mãe não podia ter escolhido dia mais simbólico para nos deixar. Partiu em paz, esperou que nós lhe ligássemos como era habitual e passadas nem 2 horas o meu irmão estava a ligar-nos a dar a triste noticia…

As lagrimas corriam-me pela cara quando ele me deu veio dar um abraço apertado. Ficamos assim por uns instantes como se o mundo tivesse parado mesmo.

-É incrível como damos tudo como garantido e agora que o mundo está em suspenso damos ainda mais valor aquilo que temos. “Só não ha solução para a morte” – sempre disse a minha mãe. E eu dou tanto valor às lições que ela me deu. Fazem parte de mim, fazem parte do meu ser. Ja não sei ser de outra maneira. Tudo o que sei devo à minha mãe. – disse eu, divagando…

-A tua mãe agora está em paz junto do teu pai. – disse ele, tentando tranquilizar-me.

– Sim, são anjos que nos estão a proteger, a nós e ao Louis. À noite procuro-os nas estrelas, sempre que os quiser ver. Sinto-me protegida. 🙂

Imagem retirada do Instagram – Em memória à minha mãe
Imagem da minha autoria – Um girassol para a Andreia

Este desafio foi criado pelo blog da Andreia Morais, As Gavetas da Minha Casa Encantada. Passem por lá hoje pois é dia de festa, a Andreia faz anos. 🙂

About Matilde Ferreira

3 thoughts on “Storyteller Dices d’As Gavetas| Um café pela manhã…

Leave a Reply