BFF

Noutro dia no grupo Vidas quase Perfeitas foi lançado o desafio para perdermos alguns minutos e ligarmos à nossa melhor amiga, e eu dei por mim a chegar à conclusão que ja tinha desabafado logo pela manha com o meu melhor amigo, o meu Rui. Quando o conheci  criei logo uma empatia com ele, tao boa que eu nao queria envolver-me com ele  com receio de perder a amizade dele. Guess what, a amizade foi ficando cada vez mais forte juntamente com o amor. Faz-me conversar com ele, e faz-me bem ouvi-lo.

A minha mãe sempre me disse para eu escolher bem as minhas amizades e ela tinha razão. Quando comecei a namorar com o Rui ouvi bocas da minha suposta melhor amiga da altura que dizia que eu ja não tinha tempo para as amigas… aquilo ficava-lhe tão mal, ate porque eu tinha a consciência tranquila de que estas coisas fazem parte da vida. Eu estava com quem me sentia bem de verdade. Hoje em dia também me sinto muito bem a conversar com uma menina muito querida que conheci ha quatro anos por estas bandas das internets. Tem sido um grande apoio e tem me aturado pois também tem as minhas dores e la me vai aturando. Gosto muito de ti, Catherine Batista. Obrigada por estares ai desse lado.

Constato agora que ao longo da vida tive poucas melhores amigas e sempre me dei melhor com rapazes do que com raparigas, mais para o fim da adolescência. Tive 4 amigas com quem me sentia à vontade, nao posso dizer que a primeira fosse para falar em conversar mas era aquela com quem eu ia para a escola, quando nao ia sozinha coisa que eu preferia…

– a primeira: desligamo-nos quando ela deixou a escola no nono ano; foi-lhe diagnosticada esquizofrenia segundo ouvi dizer 🙁

– a segunda: na adolescencia era a minha colega de carteira, chegamos a trocar cartas nas ferias de Verão; afastado-nos pois seguimos áreas diferentes a partir do decimo ano. Apesar da distancia, é talvez aquela com quem tenho melhor relacionamento e estou mais próxima nas redes sociais.

– a terceira: foi a minha companheira da noite nas discotecas; tínhamos muita empatia uma com a outra mas a vida separou-nos e ela casou com um cigano… (segundo a própria mãe dizer não tem tido uma vida fácil)

– a quarta: falei dela acima; trabalhamos juntas mas ela o queria saber de gajos 😛

E voces também têm melhor amiga? Desde quando?

 

 

About Matilde Ferreira

6 thoughts on “BFF

  1. Vera Benavente

    Os meus melhores amigos vêm do secundário, fui estudar para os Açores durante 4 anos, voltei para Portugal uns anos e vivo na Holanda há 6 anos e continuamos amigos como sempre.
    Quando estamos juntos é como se não tivesse passado tempo, apesar de ter passado claro, mas continua a haver o mesmo ambiente, a mesma confidência, o mesmo espírito apesar de já alguns termos tido filhos e outros não…

    1. Matilde Post author

      Ai Açores, tao bom 🙂 Ja ando ha mais de 4 anos a querer ir la 🙂
      Pois la esta no meu caso seguimos por outros caminhos, entretanto como falei no post fui fazendo amigos que depois vim a constatar que nao o eram… personalidades :/

  2. Andreia Morais

    Conheci a minha melhor amiga no 6º ano e, desde então, nunca mais saímos da vida uma da outra. Podemos não falar diariamente, nem estarmos juntas sempre que gostaríamos, mas a ligação nunca se quebrou. É a minha gémea e sou muito grata por ter entrado na minha vida *-*

    r: Muito obrigada, minha querida!
    A loucura dá-nos alguma impulsão ahah

    Beijinho grande*

  3. Catherine Batista

    Oh e tu não me aturas? oh oh… Se me aturas… e as vezes fico em total silencio e tu entendes-me tão bem… O silencio não é um impasse entre nós, pode passar um mês que tudo está igual. porque temos dores parecidas e vidas parecidas.
    E pronto, com isto te quero dizer que gosto muito de ti <3

Leave a Reply