Sempre fui…

…bichinho do mato, ou do buraco como diz a minha mãe. Sempre pensei que não fosse conseguir fazer nada na vida, mas consegui. Viver em sociedade não é facil, para quem prefere ficar na sua. Mas consegui. Ja fiz de tudo na vida 🙂 Comecei a namorar aos 18 mas ainda fui muito a tempo de dar cabeçadas da vida. Trabalhei com o publico, coisa que julgava impensável e tive reconhecimento. O meu ultimo emprego foi, como dizem cá, de costume service, passava o dia inteiro ao telefone, trabalho esse estressante e cansativo mas eu ate que gostava do convívio com os clientes e acreditem ou não, ate sinto falta mas tive de parar por uma boa causa 🙂

A minha antiga escola da Primaria (imagem retirada do Google Maps)

Apesar de ter dormido na minha cama de grades ate quase aos 5 anos, aos 6 ja ia sozinha para a escola, bastou apenas uma vez a minha mãe levar-me a escola. Incrível não? E dizia eu que era muito medricas.

E aos 9 anos, aos fins de semana a caminho da catequese,  ja fazia este percurso a pe, sozinha e ao anoitecer: 

Conseguem esta rua à noite aos olhos de uma criança, com os colegas a dizerem que aqui existiam bruxas?…

Por vezes sinto-me assim como esta musica descreve…

I don’t take coffee, I take tea, my dear
I like my toast done on one side
And you can hear it in my accent when I talk
I’m an Englishman in New York
See me walking down Fifth Avenue
A walking cane here at my side
I take it everywhere I walk
I’m an Englishman in New York
Oh, I’m an alien, I’m a legal alien
I’m an Englishman in New York
Oh, I’m an alien, I’m a legal alien
I’m an Englishman in New York…

E voces também se sentem deslocados ou nem por isso?

About Matilde Ferreira

10 thoughts on “Sempre fui…

  1. Eu também era Bixo do mato lol
    Hoje quero é estar com pessoas. Na escola primária nunca fui sozinha , depois já. Detestava a escola primária, depois no ciclo até faltava às aulas para ir com as outras miúdas pra moina ahahahahah velhos tempos 🙂
    Beijinhos lindona.

  2. Só conhecemos a nossa força quando somos colocados à prova, é assim que quebramos as nossas barreiras 🙂

    r: Quanto aos filmes, ainda só vi “Orgulho & Preconceito” e adorei. Para além de bem realizado, está muito fiel ao livro. Em relação aos livros, apesar de ter gostado de “Sensibilidade e Bom Senso”, confesso que prefiro “Orgulho & Preconceito”

    Fico tão feliz por ler isso, minha querida. Ainda bem *-*

    Beijinho grande

Leave a Reply