Sobre as 50 Sombras de Grey…

Podem não acreditar, mas comecei a ler o livro em meados de 2012 e deu-me sono e so li meia duzia de paginas… mas acreditam que nao precisei de ler os livros para tirar as minhas conclusões, basta interpretar os títulos dos 3 livros 😀 Se não vejamos:

  • No primeiro livro, ele conhece a miúda, engata-a e disse-lhe anda ca que eu não te aleijo mas aleijou e ela gostou 😛
  • No segundo livro, a coisa fica preta ou negra como preferirem mas parece que a miúda continua a gostar pois parece que vai casar com ele no ultimo livro (ops, spoiler :P)
  • No terceiro, dá a entender que ela se liberta mas pelos vistos vai casar… ou não 😛

E pronto, esta feito o resumo 😉

Por aqui nao ha amarras nem algemas 😛 Temos umas por estrear que nos foram oferecidas por um grande amigo e nunca sentimos necessidade de as usar mas acredito que hajam gosto para tudo 😀 nos gostamos das coisas mais ao natural, se e que me faço entender 🙂 😛 

Para a próxima fiquem com o resumo dos romances de cordel da revista Maria 😀 Acreditem que vai dar ao mesmo 😛

About Matilde Ferreira

10 thoughts on “Sobre as 50 Sombras de Grey…

  1. Rita Correia

    Apesar de não ser os meus livros preferidos, já li os 3 livros da saga e até gostei. Prefiro os livros do que os filmes. Os filmes são demasiado carnais enquanto nos livros percebemos o que está por trás de tudo 😉 Mesmo assim, prefiro o meu Nicky (Nicholas Sparks) 😀

    1. Matilde Post author

      Hehe também ja ouvi dizer isso 🙂
      Acredita, princesa, eu tentei, e olha que adoro ler 🙂
      Tambem prefiro Nicholas Sparks, adoro o Notebook 🙂
      Bjinhosss

  2. Andreia Morais

    Li a trilogia e adorei! Acho que a história está fantástica, porque nos dá a conhecer uma realidade que ainda continua a ser tabu. Além disso, é interessante acompanhar a desconstrução das personagens e perceber os motivos que estão na base das atitudes do Mr. Grey. E, depois, há muito jogo de sedução, muitas cenas de sexo (é verdade), mas também muito humor, muito romantismo e um lado humano que, por vezes, pode não ser assim tão percetível 🙂

    r: As pessoas têm ritmos diferentes e temos que respeitar isso. Partindo do exemplo do teu Lu, irrita-me solenemente que comparem situações. Do género, «o meu filho começou a andar ainda não tinha x tempo. O teu não?». Ou, então, acharem que está algo de errado só porque devia ter dito a primeira palavra quando tinha x idade. Claro que, em certos casos, temos que estar atentos a determinados sintomas. Mas não somos todos iguais. Porque é que as pessoas insistem em catalogar tudo da mesma forma?

    Beijinhos, minha querida*

    1. Matilde Post author

      Desculpa, princesa, adorei o teu review, esta excelente como sempre… mas dispenso 🙂
      r: realmente, somos todos diferentes e com tanto para dar minha querida 🙂
      Bjinhosss nossos*

Leave a Reply