Dos tempos em que eu era viciada em futebol…

Como diz o meu amigo relatador da bola, Edmundo Lisboa: “Não é relato, é alma”  e eu reformulo, não é fanatismo, é mística! Sim, ser portista é ter na alma a chama imensa! 😀 Não, não me enganei no hino, até porque o nosso é bem mais lindo, carago! Hey, já repararam que o hino do lampiões até na letra tem coisas portistas? Ora pensem, quem é que tem na alma a chama imensa? O Dragão, carago! Hehe 😀

Oh, meu Porto, onde a eterna mocidade
Diz à gente o que é ser nobre e leal.
Teu pendão leva o escudo da cidade
Que na história deu o nome a Portugal.

Oh, campeão, o teu passado
É um livro de honra de vitórias sem igual
O teu brasão abençoado
Tem no teu Porto mais um arco triunfal
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto
Quando alguém se atrever a sufocar
O grito audaz da tua ardente voz
Oh, Oh, Porto, então verás vibrar
A multidão num grito só de todos nós

Mas adiante, tenho saudades dos tempos em que forrava os meus cadernos com jogadores da bola, os meus preferidos eram o Vitor Baia, o Fernando Couto e o Rui Costa. Quando era mais chavala gostei do João Vieira Pinto, cheguei ate a ser benfiquista por um ano. Que vergonha! Vá lá que me passou, fonix! Vá de retro! Mas como tristezas não pagam dividas, eu tenho excelentes memórias das minhas idas as Antas ver os treinos do Campeão! Parece que ainda estou a ouvir o saudoso Bobby Robson a “ralhar” com os jogadores, dava gosto. Sentia-se a verdadeira mística naquele sitio. Conheci pessoalmente jogadores como o Bicho Jorge Costa, Folha, Sergio Conceição, João Pinto, entre outros, assim o respeitável treinador e o seu adjunto Augusto Inácio. Por incrível que pareça so consegui o autografo do Vitor Baia no seu ultimo jogo nas Antas antes dele dizer adeus ao nosso clube rumo ao Barcelona. Nesse dia chorei. mas como ele disse era tudo por uma boa causa.O que e certo e que com a saída do Baia do Porto, acabei por me desligar um pouco do futebol, também porque comecei a trabalhar e deixei de ter tanta disponibilidade para este hobby. Mas o bichinho nunca morreu, continuo  a gostar de ver ou ouvir um bom jogo de futebol, apesar de ja não ser o que era.

E voces curtem um bom jogo de futebol ou nem por isso? 😉

 

About Matilde Ferreira

4 thoughts on “Dos tempos em que eu era viciada em futebol…

  1. Tenho imensa pena de nunca ter visto um jogo no estádio das Antas. Se pudesse, passava a vida no Dragão. Ver um jogo ao vivo é indescritível *.*

    r: É verdade, abriu um no Porto. Quero mesmo ir experimentar 🙂 acredito!
    Obrigada e igualmente, minha querida*

    • Como te entendo, princesa 🙂
      Restam-me as boas recordações que eu tenho do nosso estádio velhinho 🙂
      Olha ainda hoje estive perto do novo Cereal Killer Cafe em Camden mas como ja tínhamos almoçado nao fomos la comer nada mas vou voltar la de certeza 🙂
      Bjinhosss nossos*

Leave a Reply