Domingos eram dias de…

…de F1. Eu passo a explicar, quando era miúda, almoçávamos com a tv ligada na transmissão dos directos da F1. Jamais me vou esquecer daquele fatídico dia em que vi em directo um dos meus ídolos da adolescência falecer… e nesse mesmo dia jurei a mim mesma que iria deixar de ver estas competições.

Ayrton Senna da Silva era um as do volante, um ser humano extraordinário, com mais virtudes do que defeitos. E na minha humilde opinião nao merecia ter morrido daquela forma 🙁 Fiquei extremamente revoltada com toda a situação. Nao foi justo. Ninguem merece uma morte assim. E este artigo so vem confirmar a minha opiniao sobre este assunto.

Senna era o meu herói. Eu tinha um caderno da escola com este poster forrado na capa. palavras para que? Era uma das minhas inspirações. Como dizia a minha madrinha, ele e o Freddy Mercury (de quem também falarei aqui mais adiante) nao mereciam ter partido tao cedo.

Mas perguntam voces, porque te foste lembrar agora desta modalidade ao fim destes anos todos? Por causa do GP do Azerbaijão que se realizou no final de semana passado. Porque parece que voltei a reviver as emoções da F1 de antigamente. Com as picardias do Prost com o Senna, e mais tarde deste ultimo com o Schumacher.

As imagens falam por si… e o piloto alemão nao foi muito correcto com o piloto britânico. 

O twitter este on fire mesmo 🙂 Vejam pelas opinioes que recolhi…

E digam o que disserem mas eu admiro este miudo, Lewis Hamilton, nao so por ser um fiel seguidor do Senna mas tambem porque sinto nele uma humildade tal como eu sentia no piloto brasileiro. Curto bastante a maneira de ser deste puto e sei que a estrelinha do Senna o esta a iluminar. Inclusive a familia do falecido piloto teve uma atitude linda ao oferecer o famoso capacete amarelo e verde ao piloto britanico

https://www.youtube.com/watch?v=8iyFQUJsV84

Mas se te portares mal, ja sabes puto 😛

E e com orgulho que o meu irmão mais novo, Daniel Ferreira de 25 anos, ficou com o testemunho e ganhou o gosto por F1.

1 – Porque gostas tanto de F1?

O bichinho foi adquirido porque outrora, a Fórmula 1 era transmitida em canal aberto cá em Portugal. Porém, mesmo quando passou para a SportTv, e naquele tempo nós tínhamos SportTv em casa, nunca deixei de acompanhar. Gosto muito de Fórmula 1 pois acho que é um desporto com muita adrenalina e, por vezes, imprevisível, coisa que eu adoro, além que sempre adorei carros de corrida. 
2 – Quais as tuas melhores memórias de F1 da tua infância?
Infelizmente apanhei os anos de domínio do Schumacher, por isso, o que mais gostava era quem derrotava o Schumacher. Apanhei ainda um certo domínio do Hakkinen e da McLaren, mas o piloto que mais me fez vibrar por ter terminado o domínio do alemão foi Fernando Alonso, por isso, as melhores memórias são as corridas de Alonso na Renault.
3 – Quem é para ti o melhor piloto de F1 de todos os tempos?
Ayrton Senna, sem dúvida. O homem maior que o piloto.
4 – Se pudesses mudar alguma coisa na F1, o que mudavas?
Talvez a possibilidade da FIA facilitar a entrada de novas equipas na modalidade. Ter um carro com 20 grids é pouco, muito pouco.
5 – Qual é a para ti a melhor equipa da actualidade? E o melhor piloto?
A melhor equipa continua a ser a Mercedes, porque tem o melhor conjunto de carro, motor e piloto. Porém, para mim o melhor piloto continua a ser Fernando Alonso.
6 – Concordas  que o Vettel tem semelhanças com o Prost ou Schumacher?
Não, isso é coisa que o público britânico, fã de Hamilton, diz. Vettel é alemão mas tem um sangue latino. É muito difícil compará-lo com alguém de outros tempos, acho que ele é muito único!
Muito obrigada, maninho 🙂
O circo esta on fire e e mesmo disto que eu curto nas corridas, sem desgraças nem tragédias… 
E voces gostam de F1? Que recordações teem do Senna?

About Matilde Ferreira

8 thoughts on “Domingos eram dias de…

    1. Daniel Ferreira

      E era quando a Fórmula 1 era bestial, com as tabaqueiras a meter dinheiro, mas entendo o porquê de terem sido banidas.

      Um muito obrigado pela oportunidade, minha querida irmã*

      1. Matilde Post author

        Realmente, lembro-me bem do nosso pai criticar esses reclames…
        eu e que te agradeço de coração, maninho, adorei a experiência 🙂

  1. Andreia Morais

    Confesso que nunca liguei muito a F1. No entanto, compreendo toda a paixão e sofrimento que os nossos desportos de eleição nos provocam. E o quanto custa vermos alguém que admiramos partir de forma tão injusta

    Beijinhos, minha querida*

    1. Matilde Post author

      Acredita, minha querida, na altura custou-me mesmo muito, nao tanto pelo lado desportivo mas pela excelente pessoa que o mundo perdeu,
      Bjinhosss*

Leave a Reply