Afinal…


Pois e, há precisamente um ano atrás falou-se muito sobre isto, lembram-se do casal português que veio para as redes sociais dizerem que os serviços sociais ingleses lhes tinham tirado o seu bebe recém-nascido? Ora eu na altura estava gravida e como podem imaginar  fiquei em pânico… mas tentei informar-me bem sobre o assunto e acabei por fazer o post que menciono acima.

Agora deparo com um caso, em que constato que afinal eu tinha razão, os serviços sociais, seja aqui, seja em PT, nao tiram as crianças aos pais sem mais nem menos, ao mínimo sinal de perigo, pois afinal de contas estamos a criar mini-humanos, eles ficam logo em alerta, e com razão. Eu por mim falo, nao me custa nada fazer as coisas direitinhas e segundo as regras, e aceitar os conselhos dos profissionais de saúde que so querem nos ajudar, ate agora tem sido assim e nao me vejo a fazer as coisas de outra maneira, pois sei que e para o bem do nosso filho.

Basicamente o que se passou com este caso duma família inglesa (como veem eles nao retiram filhos so a emigrantes…) foi que a mae ignorou os conselhos dos profissionais e saúde sobre co-sleeping e alimentação dos filhos… e o que e certo e que estes apareceram com nódoas negras e ossos partidos, por causa de dormirem com a mae, acreditem, por muito cuidado que se tenha, quando estamos a dormir podemos muito bem virarmo-nos e ficar por cima do bebe… e os ossos deles nao são tão resistentes quanto os nossos, ate os de uma criança de tenra idade, caramba, acho que e tudo uma questão de bom senso, nao acham? E quanto a alimentação das crianças, por muito que nos achamos que sabemos, temos sempre duvidas e e sempre bom termos quem nos ajude, digo eu…

http://www.telegraph.co.uk/news/2017/02/12/mother-allowed-two-boys-sleep-bed-has-taken-family-court-judge/

E vocês, o que pensam sobre este assunto?

Passatempo a decorrer aqui

About Matilde Ferreira

10 thoughts on “Afinal…

  1. Andreia Morais

    Os profissionais estão ao nosso dispor para nos ajudar e não para nos causar inconvenientes. Nós não sabemos tudo, por isso é bom poder contar com a ajuda daqueles que se especializam em determinada área.
    As pessoas precisam de ser conscientes e se nos aconselham num sentido devemos, pelo menos, ouvir e experimentar. Se virmos que não resulta, voltamos a falar com quem de direito, para que descubra uma nova forma de atuar. Ignorar nunca será a solução!

    r: Muito, muito obrigada *.*
    Fico contente por teres gostado. Sim, vai chegar rápido.

    Beijinhos, minha querida*

Leave a Reply